Ciências Humanas>>>

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS

Instagram siga no Instagram
Quer ser aprovado no vestibular? Obter sucesso no ENEM? VOCÊ ESTÁ NO LUGAR CERTO! Venha conhecer o espaço virtual construído para você!

1. (ENEM) No Brasil, o sistema de transporte depende do uso de combustíveis fósseis e de biomassa, cuja energia é convertida em movimento de veículos. Para esses combustíveis, a transformação de energia química em energia mecânica acontece

a) na combustão, que gera gases quentes para mover os pistões no motor.

b) nos eixos, que transferem torque às rodas e impulsionam o veículo.

c) na ignição, quando a energia elétrica é convertida em trabalho.

d) na exaustão, quando gases quentes são expelidos para trás.

e) na carburação, com a difusão do combustível no ar.

2. (ENEM) A biodigestão anaeróbica, que se processa na ausência de ar, permite a obtenção de energia e materiais que podem ser utilizados não só como fertilizante e combustível de veículos, mas também para acionar motores elétricos e aquecer recintos.

O material produzido pelo processo esquematizado e utilizado para geração de energia é o

a) biodiesel, obtido pela decomposição de matéria orgânica e/ou por fermentação na presença de oxigênio.

b) metano (CH4), biocombustível utilizado em diferentes máquinas.

c) etanol, que, além de ser empregado na geração de energia elétrica, é utilizado como fertilizante.

d) hidrogênio, combustível economicamente mais viável, produzido sem necessidade de oxigênio.

e) metanol, que, além das aplicações mostradas no esquema, é matéria-prima na indústria de bebidas.

3. (ENEM) Os biocombustíveis de primeira geração são derivados de soja, milho e cana-de-açúcar, e sua produção ocorre por meio da fermentação. Biocombustíveis derivados de material celulósico ou biocombustíveis de segunda geração – coloquialmente chamados de “gasolina de capim” – são aqueles produzidos por meio de resíduos de madeira (serragem, por exemplo), talos de milho, palha de trigo ou capim de crescimento rápido e se apresentam como uma alternativa para os problemas enfrentados pelos de primeira geração, já que as matérias-primas são baratas e abundantes.

DALE, Bruce E.; HUBER, George W. Gasolina de capim e outros vegetais. Scientific American Brasil, n. 87, ago. 2009. (adaptado)

O texto mostra um dos pontos de vista a respeito do uso dos biocombustíveis na atualidade, os quais

a) são matrizes energéticas com menor carga de poluição para o ambiente e podem propiciar a geração de novos empregos, entretanto, para serem oferecidos com baixo custo, a tecnologia da degradação da celulose nos biocombustíveis de segunda geração deve ser extremamente eficiente.

b) oferecem múltiplas dificuldades, pois a produção é de alto custo, sua implantação não gera empregos, e deve-se ter cuidado com o risco ambiental, pois eles oferecem os mesmos riscos que o uso de combustíveis fósseis.

c) sendo de segunda geração, são produzidos por uma tecnologia que acarreta problemas sociais, sobretudo decorrente do fato de a matéria-prima ser abundante e facilmente encontrada, o que impede a geração de novos empregos.

d) sendo de primeira e segunda geração, são produzidos por tecnologias que devem passar por uma avaliação criteriosa quanto ao uso, pois uma enfrenta o problema da falta de espaço para plantio da matéria-prima, e a outra impede a geração de novas fontes de emprego.

e) podem acarretar sérios problemas econômicos e sociais, pois a substituição do uso de petróleo afeta negativamente toda uma cadeia produtiva na medida em que exclui diversas fontes de emprego nas refinarias, nos postos de gasolina e no transporte de petróleo e gasolina.

4. (ENEM) A produção de biocombustíveis é resultado direto do fomento a pesquisas científicas em biotecnologia que ocorreu no Brasil nas últimas décadas. A escolha do vegetal a ser usado considera, entre outros aspectos, a produtividade da matéria-prima em termos de rendimento e custos associados. O etanol é produzido pela fermentação de carboidratos, e, quanto mais simples a molécula de glicídio, mais eficiente é o processo.

ETANOL de quê? Pesquisa FAPESP, 28 nov. 2007. (adaptado)

O vegetal que apresenta maior eficiência no processo da produção do etanol é

a) o milho, pois apresenta sementes com alto teor de amido.

b) a mandioca, pois apresenta raízes com alto teor de celulose.

c) a soja, pois apresenta sementes com alto teor de glicogênio.

d) o feijão, pois apresenta sementes com alto teor de quitina.

e) a cana-de-açúcar, pois apresenta colmos com alto teor de sacarose.

5. (ENEM) Um dos métodos de produção de biodiesel envolve a transesterificação do óleo de soja utilizando metanol em meio básico (NaOH ou KOH), que precisa ser realizada na ausência de água. A figura mostra o esquema reacional da produção de biodiesel, em que R representa as diferentes cadeias hidrocarbônicas dos ésteres de ácidos graxos.

A ausência de água no meio reacional se faz necessária para
a) manter o meio reacional no estado sólido.
b) manter a elevada concentração do meio reacional.
c) manter constante o volume de óleo no meio reacional.
d) evitar a diminuição da temperatura da mistura reacional.
e) evitar a hidrólise dos ésteres no meio reacional e a formação de sabão.

6. (ENEM) Diretores de uma grande indústria siderúrgica, para evitar o desmatamento e adequar a empresa às normas de proteção ambiental, resolveram mudar o combustível dos fornos da indústria. O carvão vegetal foi então substituído pelo carvão mineral. Entretanto, foram observadas alterações ecológicas graves em um riacho das imediações, tais como a morte dos peixes e dos vegetais ribeirinhos. Tal fato pode ser justificado em decorrência

a) da diminuição de resíduos orgânicos na água do riacho, reduzindo a demanda de oxigênio na água.

b) do aquecimento da água do riacho devido ao monóxido de carbono liberado na queima do carvão.

c) da formação de ácido clorídrico no riacho por meio de produtos da combustão na água, diminuindo o pH. 

d) do acúmulo de elementos no riacho, tais como ferro, derivados do novo combustível utilizado. 

e) da formação de ácido sulfúrico no riacho por meio dos óxidos de enxofre liberados na combustão.

7. (ENEM) A figura apresenta um processo alternativo para obtenção de etanol combustível, utilizando o bagaço e as folhas da cana-de-açúcar. Suas principais etapas são identificadas com números.

Em qual etapa ocorre a adição de fermentos biológicos como os do tipo Saccharommyces que transformam a sacarose em etanol?

a) 1
b) 2
c) 3
d) 4
e) 5

8. (UFRRJ) O isoctano e outras moléculas de hidrocarbonetos ramificados são mais desejáveis, nas gasolinas comerciais, do que moléculas de cadeia linear, uma vez que estas sofrem ignição de forma explosiva, causando até perda de potência.


Assinale a alternativa que apresenta a nomenclatura correta do isoctano.
a) 2,2,3-trimetilpentano.
b) 2,2,4-trimetilpentano.
c) 2,2,4-trimetilbutano.
d) 2,2,3-dimetilpentano.
e) 2,2,4-trimetil-hexano.

9. O descarte do óleo de cozinha é um problema ambiental de grandes proporções. Cada litro desse material que é despejado no ralo polui 20 mil litros de água. As consequências desse poder destrutivo estão no sistema de tratamento de água de todas as grandes cidades do país: o descarte do óleo encarece e dificulta o tratamento, gerando ainda mais passivos ambientais.

Mas nem só de danos ao meio ambiente vive o óleo usado. Ao invés de ser jogado pelo ralo, ele pode servir como uma importante matéria-prima para a produção de biocombustível – afinal, trata-se de óleo vegetal. E com a vantagem de ser um resíduo, um material fadado a ser descartado, virtualmente sem valor.

Disponível em: https://www.biodieselbr.com. Acesso em: 12 maio 2020. (adaptado)


O biocombustível citado no texto é o
a) biogás, obtido por meio da destilação do óleo.
b) etanol, obtido por meio da fermentação do óleo.
c) biodiesel, obtido por meio da cristalização do óleo.
d) biodiesel, obtido por meio da transesterificação do óleo.
e) biogás, obtido por meio da degradação anaeróbica do óleo.

10. (ENEM/2014)   Cientistas acreditam que a concentração de dióxido de carbono na atmosfera tem aumentado devido, principalmente, à sua liberação durante a queima de combustíveis fósseis. O dióxido de carbono é um dos componentes da atmosfera que retém a radiação infravermelha na superfície da Terra, e o aumento na sua concentração contribui para o aquecimento global. Uma das medidas propostas para combater este problema é o consumo de biocombustíveis no lugar de combustíveis fósseis.

A citada medida se justifica porque o consumo de biocombustíveis

a) é energeticamente menos eficiente que o consumo de combustíveis fósseis.

b) libera menos dióxido de carbono na atmosfera que o consumo de combustíveis fósseis.

c) não resulta na emissão de poluentes, como acontece com o consumo de combustíveis fósseis.

d) não provoca o esgotamento de um recurso não renovável, como acontece com o consumo de combustíveis fósseis.

e) não aumenta a concentração de dióxido de carbono na atmosfera, como acontece com o consumo de combustíveis fósseis.







Quer ser aprovado no vestibular? Obter sucesso no ENEM? VOCÊ ESTÁ NO LUGAR CERTO! Venha conhecer o espaço virtual construído para você!


A banca avaliadora poderá atribuir nota 0 à redação que: 

  • não atender à proposta solicitada ou possuir outra estrutura textual que não seja a estrutura dissertativo-argumentativa, o que configurará “Fuga ao tema/Não atendimento à estrutura dissertativo-argumentativa”;
  • não apresentar texto escrito na Folha de Redação, que será considerada “Em Branco”;
  • apresentar até sete linhas manuscritas ou apresentar até dez linhas escritas no sistema braile, qualquer que seja o conteúdo, o que configurará “Texto insuficiente”;
  • apresentar impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação, o que configurará “Anulada”;
  • apresentar parte do texto deliberadamente desconectada com o tema proposto, o que configurará “Anulada”;
  • apresentar nome, assinatura, rubrica ou qualquer outra forma de identificação no espaço destinado exclusivamente ao texto da redação, o que configurará “Anulada”;
  • estiver escrita predominante ou integralmente em língua estrangeira, o que configurará “Anulada”;
  • apresentar letra ilegível, que impossibilite sua leitura por dois avaliadores independentes, o que configurará “Anulada”. 

A redação que apresentar cópia dos textos da proposta de redação ou do Caderno de Provas terá o número de linhas copiadas desconsiderado para a contagem do número mínimo de linhas. 

Atenção! Na correção da redação do participante com surdez, deficiência auditiva, surdo, cegueira e/ou com autismo, serão adotados mecanismos de avaliação coerentes com suas singularidades linguísticas no domínio da modalidade escrita da língua portuguesa, em conformidade com o inciso VI do art. 30 da Lei .nº 13.146, de 6 de junho de 2015. 

Na correção da redação do participante com dislexia, serão adotados mecanismos de avaliação que considerem as características linguísticas desse transtorno específico.

Disponível em INEP