Ciências Humanas>>>

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS

Instagram siga no Instagram
Quer ser aprovado no vestibular? Obter sucesso no ENEM? VOCÊ ESTÁ NO LUGAR CERTO! Venha conhecer o espaço virtual construído para você!


A banca avaliadora poderá atribuir nota 0 à redação que: 

  • não atender à proposta solicitada ou possuir outra estrutura textual que não seja a estrutura dissertativo-argumentativa, o que configurará “Fuga ao tema/Não atendimento à estrutura dissertativo-argumentativa”;
  • não apresentar texto escrito na Folha de Redação, que será considerada “Em Branco”;
  • apresentar até sete linhas manuscritas ou apresentar até dez linhas escritas no sistema braile, qualquer que seja o conteúdo, o que configurará “Texto insuficiente”;
  • apresentar impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação, o que configurará “Anulada”;
  • apresentar parte do texto deliberadamente desconectada com o tema proposto, o que configurará “Anulada”;
  • apresentar nome, assinatura, rubrica ou qualquer outra forma de identificação no espaço destinado exclusivamente ao texto da redação, o que configurará “Anulada”;
  • estiver escrita predominante ou integralmente em língua estrangeira, o que configurará “Anulada”;
  • apresentar letra ilegível, que impossibilite sua leitura por dois avaliadores independentes, o que configurará “Anulada”. 

A redação que apresentar cópia dos textos da proposta de redação ou do Caderno de Provas terá o número de linhas copiadas desconsiderado para a contagem do número mínimo de linhas. 

Atenção! Na correção da redação do participante com surdez, deficiência auditiva, surdo, cegueira e/ou com autismo, serão adotados mecanismos de avaliação coerentes com suas singularidades linguísticas no domínio da modalidade escrita da língua portuguesa, em conformidade com o inciso VI do art. 30 da Lei .nº 13.146, de 6 de junho de 2015. 

Na correção da redação do participante com dislexia, serão adotados mecanismos de avaliação que considerem as características linguísticas desse transtorno específico.

Disponível em INEP

Quer ser aprovado no vestibular? Obter sucesso no ENEM? VOCÊ ESTÁ NO LUGAR CERTO! Venha conhecer o espaço virtual construído para você!


1. (Unesp 2021) Uma comunidade de equatorianos com nanismo apresenta a rara Síndrome de Laron, também observada em populações judias do Mediterrâneo. Pessoas com essa síndrome carregam uma mutação no gene que determina a produção de uma proteína que compõe o receptor do hormônio de crescimento (GH). O hormônio circula no sangue da pessoa, mas o organismo não reage a ele, o que impede o desenvolvimento pleno de seus corpos.

(Hugo Aguilaniu. https://cienciafundamental.blogfolha.uol.com.br, 02.04.2020. Adaptado.)

A mutação responsável pela Síndrome de Laron compromete

a) o equilíbrio do pH do meio intracelular, provocando a desnaturação das proteínas do receptor do hormônio.   

b) a formação de vesículas de secreção no complexo golgiense, que contêm as proteínas do receptor do hormônio.   

c) a polimerização adequada dos aminoácidos das proteínas do receptor do hormônio, realizada pelos ribossomos.   

d) a transcrição do RNA mensageiro, responsável pela informação da produção das proteínas do receptor do hormônio.   

e) a conformação estrutural das proteínas do receptor do hormônio, presente na membrana plasmática da célula.   

2. (Fuvest 2020) Analise o esquema de uma célula adulta.


As estruturas I, II, III e IV caracterizamse pela presença, respectivamente, de

a) glicídeo, lipídeo, água e ácido nucleico.    

b) proteína, glicídeo, água e ácido nucleico.    

c) lipídeo, proteína, glicídeo e ácido nucleico.   

d) lipídeo, glicídeo, ácido nucleico e água.    

e) glicídeo, proteína, ácido nucleico e água.    

 

3. (Enem 2019) A fluidez da membrana celular é caracterizada pela capacidade de movimento das moléculas componentes dessa estrutura. Os seres vivos mantêm essa propriedade de duas formas: controlando a temperatura e/ou alterando a composição lipídica da membrana. Neste último aspecto, o tamanho e o grau de insaturação das caudas hidrocarbônicas dos fosfolipídios, conforme representados na figura, influenciam significativamente a fluidez. Isso porque quanto maior for a magnitude das interações entre os fosfolipídios, menor será a fluidez da membrana.

Assim, existem bicamadas lipídicas com diferentes composições de fosfolipídios, como as mostradas de I a V.

Qual das bicamadas lipídicas apresentadas possui maior fluidez?

a) I   

b) II   

c) III   

d) IV   

e) V   

4. (Ufjf-pism 1 2020) Um professor do ensino médio de uma tradicional escola de Juiz de Fora resolveu fazer uma aula prática sobre membrana plasmática com seus alunos. Ele criou em laboratório células com as superfícies fluorescentes para o estudo do modelo proposto por Singer e Nicolson. Neste experimento, ele usou uma célula com a superfície fluorescente e observou-a em microscópio acoplado a um laser. O laser utilizado neste caso é capaz de degradar a fluorescência conjugada às moléculas na superfície celular. Iniciado o experimento, ele expôs um ponto específico da célula ao laser. Após cinco minutos de exposição da incidência do laser, observou que a região exposta perdia a fluorescência, mas o restante da célula continuava fluorescente. Entretanto, após uma hora de exposição, no mesmo ponto focal, toda a célula perdia a fluorescência. Baseado nesse experimento responda à questão abaixo.

Quais moléculas perderam a fluorescência e qual é o modelo evidenciado neste experimento?

a) Lipídeos e Glicolipídeos – Mosaico fluido.   

b) Proteínas e Glicoproteínas – Mosaico fluido.   

c) Lipídeos e Proteínas – Mosaico simétrico.   

d) Lipídeos e Proteínas – Mosaico fluido.   

e) Proteínas e Glicoproteínas – Mosaico simétrico.   

5. (Ufjf-pism 1 2020) Os neutrófilos são um tipo de glóbulo branco do sangue. São responsáveis por combater infecções. Eles são capazes de fagocitar bactérias invasoras em nosso organismo. Em uma situação experimental, um cientista cultivou in vitro os neutrófilos com bactérias Gram positivas, as quais apresentavam a parede celular verde fluorescente. Uma hora após a infecção o cientista observou os neutrófilos ao microscópio, e verificou a fluorescência verde em organelas dentro dessas células.

Neste experimento quais organelas celulares podem ser visualizadas pelo cientista, com a coloração verde-fluorescente?

a) Mitocôndria e Núcleo.   

b) Peroxissomo e Fagossomo.   

c) Fagossomo e Lisossomo.   

d) Mitocôndria e Complexo de Golgi.   

e) Complexo de Golgi e Núcleo.   

6. (Cftmg 2020) O glicogênio é uma reserva energética em animais, formado por milhares de unidades de glicose. O principal órgão de armazenamento concentrado desse polissacarídeo é o fígado. Em situações de hipoglicemia, as células-alfa do pâncreas liberam o hormônio glucagon, que promove o aumento da glicemia por meio da degradação do glicogênio hepático em glicose, tornando-a disponível para ser transportada para o sangue.

Disponível em: <https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/enfermagem/efeitos-do-glucagon-no-organismo/34855>. Acesso em: 19 de setembro de 2019. (adaptado)

Uma vantagem do armazenamento de glicose na forma de glicogênio é que o mesmo reduz a osmolaridade, evitando que a célula

a) gere muita energia.   

b) aumente o seu volume.   

c) perca moléculas de glicose.   

d) fique resistente ao glucagon.   

7. (Ufms 2019) Todas as células procariotas e eucariotas apresentam na superfície um envoltório, a membrana citoplasmática. Além de separar o interior da célula (meio intracelular) do ambiente externo (meio extracelular), a membrana regula a entrada e a saída de substâncias, permitindo que a célula mantenha uma composição química definida, diferente do meio extracelular.

Sobre a membrana plasmática, assinale a alternativa correta.

a) O modelo teórico atualmente aceito para a estrutura da membrana é o do mosaico fluido, no qual a membrana apresenta um mosaico de moléculas proteicas que se movimentam em uma dupla camada fluída de lipídeos.   

b) A membrana plasmática é responsável por dar forma à célula, participa do transporte de substâncias e, além disso, participa da produção de proteínas nas células.   

c) O modelo teórico atualmente aceito para a estrutura da membrana é o do mosaico fluido, no qual a membrana participa ativamente da síntese proteica, sendo sua principal função a secreção celular e o deslocamento dessas substâncias para o exterior da célula, que se movimentam em uma dupla camada fluida de lipídeos.   

d) A membrana plasmática tem a função de regular as trocas de substâncias entre a célula e o meio, o que é feito por meio de uma propriedade chamada impermeabilidade seletiva. Além disso, a membrana plasmática intervém nos mecanismos de reconhecimento celular, por meio de receptores específicos.   

e) A membrana plasmática é dotada de diversas especializações que costumam não variar de acordo com as diferenciações celulares. Entre essas especializações, temos as microvilosidades, as invaginações de base, os desmossomos, as cutículas, as ceras e os cimentos intercelulares.   

8. (Enem 2019) Uma cozinheira colocou sal a mais no feijão que estava cozinhando. Para solucionar o problema, ela acrescentou batatas cruas e sem tempero dentro da panela. Quando terminou de cozinhá-lo, as batatas estavam salgadas, porque absorveram parte do caldo com excesso de sal. Finalmente, ela adicionou água para completar o caldo do feijão.

O sal foi absorvido pelas batatas por

a) osmose, por envolver apenas o transporte do solvente.    

b) fagocitose, porque o sal transportado é uma substância sólida.    

c) exocitose, uma vez que o sal foi transportado da água para a batata.    

d) pinocitose, porque o sal estava diluído na água quando foi transportado.    

e) difusão, porque o transporte ocorreu a favor do gradiente de concentração.    

9. (IFPE 2019) Não é nada fácil sobreviver à deriva em alto mar. O Sol queima a pele impunemente, não é fácil conseguir comida e toda a água que rodeia o náufrago não serve para matar a sede. O que fazer em tal situação? Vamos por partes. Primeiro, entendendo por que não é recomendável beber a água do mar. O problema está na concentração de sal - muito mais alta que a do nosso organismo. Quando bebemos água muito salgada, por mais contraditório que pareça, nós, na verdade, acabamos desidratados. Isso se deve a um processo (1) no qual a água do mar “rouba” a água presente nas células do corpo, numa tentativa de equilibrar a concentração de sal dentro e fora das células. Tomar água salgada levaria à morte em um ou dois dias, dependendo da quantidade de água ingerida.

CYMBALUK, Fernando. À deriva no oceano? Veja por que beber água do mar causa desidratação. Disponível em: < https://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/redacao/2018/09/28/e-possivel-sobreviver-a-deriva-filtrando-agua-do-mar-com-a-roupa.htm?cmpid=copiaecola >. Acesso em: 09 out. 2018 (adaptado).

O processo (1), descrito no texto acima, refere-se à 

a) fagocitose.    

b) difusão.    

c) bomba de sódio e potássio.    

d) difusão facilitada.    

e) osmose.    

10. (Fgv 2018) As células procariontes e as células eucariontes diferenciam-se e assemelham-se em diversos aspectos, como, por exemplo, quanto à presença de membranas internas, constituindo as organelas e o envoltório nuclear, e quanto à constituição dos envoltórios membranosos.

Assinale a alternativa que cita, correta e respectivamente, uma diferença e uma semelhança relacionadas às membranas das células procariontes e eucariontes.

a) Mitocôndrias com membranas internas e externas nas células eucariontes; e constituição de dupla camada lipoproteica nas membranas de ambas as células.   

b) Ribossomos com membranas simples nas células procariontes; e constituição de glicoproteínas e glicolipídios nas membranas de ambas as células.   

c) Cloroplastos com clorofila imersa nas membranas internas nas células eucariontes; e constituição de dupla camada celulósica nas membranas de ambas as células.   

d) Lisossomos contendo enzimas digestivas nas células procariontes; e constituição de dupla camada proteica nas membranas de ambas as células.   

e) Ribossomos aderidos às membranas do retículo rugoso nas células eucariontes; e constituição de polissacarídeos nas membranas de ambas as células.