SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS

Instagram siga no Instagram

 

1. (Unesp 2021) The phenomenon E-democracy [electronic democracy] is well known and well used in Sweden. E-democracy is a solution that makes it easier for the population to vote or to participate in different questions, or just to make themselves heard. E-democracy is used a lot of municipalities as a simple way for the inhabitants to participate in the local debate. E-democracy is often argued as a tool that makes participation more available for everyone.

(“E-democracy and digital gaps”. www.svekom.se)

A ferramenta apresentada no excerto remete a uma característica da política ateniense no período clássico, que diz respeito

a) ao poder irrestrito de um único indivíduo.   

b) ao peso da retórica nas tomadas de decisão na pólis.   

c) à decisão soberana de um líder religioso.   

d) ao domínio de um grupo financeiramente privilegiado.   

e) à igualdade de participação nas decisões políticas.   

2. (Unesp 2022) Na história do Estado moderno, duas liberdades são estreitamente ligadas e interconectadas, tanto que, quando uma desaparece, também desaparece a outra. Mais precisamente: sem liberdades civis, como a liberdade de imprensa e de opinião, como a liberdade de associação e de reunião, a participação popular no poder político é um engano; mas, sem participação popular no poder, as liberdades civis têm bem pouca probabilidade de durar.

(Norberto Bobbio. Igualdade e liberdade, 1997. Adaptado.)

O cenário retratado no texto gera uma prática política conceituada por Norberto Bobbio como democracia, na qual

a) o modelo político antigo é restaurado para a organização da sociedade.   

b) são garantidas igualdades social e econômica à população.   

c) os cidadãos são geridos apenas por seu próprio sistema de regras locais.   

d) apenas a elite participa ativamente das decisões governamentais.   

e) existem mecanismos para participação dos indivíduos no poder estatal.   

3. (Uece 2022) Atente para o seguinte trecho a respeito de estado democrático e estado liberal:

“...o estado liberal é o pressuposto não só histórico, mas jurídico do estado democrático. Estado liberal e estado democrático são interdependentes em dois modos: na direção que vai do liberalismo à democracia, no sentido de que são necessárias certas liberdades para o exercício correto do poder democrático, e na direção oposta que vai da democracia ao liberalismo, no sentido de que é necessário o poder democrático para garantir a existência e a persistência das liberdades fundamentais. Em outras palavras: é pouco provável que um estado não liberal possa assegurar um correto funcionamento da democracia, e de outra parte é pouco provável que um estado não democrático seja capaz de garantir as liberdades fundamentais. A prova histórica desta interdependência está no fato de que um estado liberal e um estado democrático, quando caem, caem juntos”.

BOBBIO, Norberto. O Futuro da Democracia: uma defesa das regras do jogo. 6ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986.

Considerando o que diz Bobbio sobre a interdependência entre o “estado democrático” e o “estado liberal”, é correto dizer que

a) a defesa da democracia é a demanda mais importante para as sociedades no mundo, portanto, os direitos individuais não podem se contrapor a esta máxima.   

b) as liberdades individuais devem ser prioridade máxima para qualquer estado de direito e devem ser preservadas mesmo com medidas não democráticas.   

c) o liberalismo político defende as liberdades individuais para a democracia e, para isso, é imprescindível o poder do Estado na garantia de direitos civis.   

d) o estado social democrata tem a perspectiva de garantir a soberania nacional de forma eficaz e, para isto, pode suspender quaisquer outros tipos de direitos.   

4. (Uece 2021) Para Norberto Bobbio, quem é a favor da Democracia é a favor das Leis e do Estado de Direito. Os legisladores e os governantes numa Democracia estão submetidos às normas vinculatórias. No fim, todos os indivíduos membros de um Estado democrático de direitos e deveres, governantes e governados, estão submetidos às Leis e às normas regulatórias do convívio em vários espaços da vida em sociedade. Daí a ênfase de Bobbio na importância do respeito às instituições numa Democracia.

Assim, é correto concluir que, para Norberto Bobbio, o regime democrático

a) é um sistema político que favorece os dirigentes de um Estado legal.   

b) é a forma de organizar as sociedades seguindo o governo das leis.   

c) carrega consigo a burocratização de todos os âmbitos da vida social.   

d) pune rigorosamente a postura de desrespeito vinda dos governantes.   

5. (Ufu 2021) Em pesquisa sobre a participação política dos alunos da Unb, a cientista política Débora Messemberg apresentou os seguintes resultados: “assume destaque a baixíssima participação desses universitários em instituições associativas e representativas. Mais de 87% deles não participam de nenhuma associação nem são membros de algum conselho, sindicato ou movimento social.”.

MESSEMBERG, Débora. Civitas, Rev. Ciênc. Soc.[online]. 2015, Vol. 15, n.1, Jan-Mar, pp.1-23 

O reduzido interesse por política é considerado um desafio para a democracia, já que a participação política nesse regime

a) permite a organização da sociedade civil, a fim de garantir as demandas da classe política.   

b) ocorre por meio de eleições censitárias, assegurando o exercício da cidadania ampliada.   

c) estabelece o acesso ao espaço público, limitando o debate argumentativo e oportunizando o controle sobre os representantes.   

d) garante a legitimidade do governo, ao apresentar demandas sociais a serem observadas na formulação de políticas públicas.   

6. (Enem digital 2020) Numa democracia representativa, como é o Brasil, o direito de votar para escolha dos governantes, que irão ocupar os cargos do Executivo e do Legislativo, é um dos direitos fundamentais da cidadania. Na impossibilidade de participação direta do povo nas decisões que deverão ser tomadas a respeito de questões da máxima relevância para o interesse público, a escolha de representantes para o desempenho dessas tarefas foi o caminho encontrado para que as opções reflitam a vontade do povo.

DALLARI, D. Em busca da democracia representativa. Disponível em: www.jb.com.br. Acesso em: 2 fev. 2015.

Na perspectiva apontada no texto, a consolidação da democracia no Brasil baseia-se na representação popular por meio dos(as)

a) fóruns sociais.   

b) partidos políticos.   

c) conselhos federais.   

d) entidades de classe.   

e) organizações não governamentais.   

7. (Enem 2019) A maior parte das agressões e manifestações discriminatórias contra as religiões de matrizes africanas ocorrem em locais públicos (57%) É na rua, na via pública, que tiveram lugar mais de 2/3 das agressões, geralmente em locais próximos às casas de culto dessas religiões. O transporte público também é apontado como um local em que os adeptos das religiões de matrizes africanas são discriminados, geralmente quando se encontram paramentados por conta dos preceitos religiosos.

REGO, L. F.; FONSECA, D. P. R.; GIACOMINI, S. M. Cartografia social de terreiros no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: PUC-Rio, 2014.

As práticas descritas no texto são incompatíveis com a dinâmica de uma sociedade laica e democrática porque

a) asseguram as expressões multiculturais.    

b) promovem a diversidade de etnias.    

c) falseiam os dogmas teológicos.    

d) estimulam os rituais sincréticos.    

e) restringem a liberdade de credo.    

8. (Unicamp 2019) Como regime social, o fascismo social pode coexistir com a democracia política liberal. Em vez de sacrificar a democracia às exigências do capitalismo global, trivializa a democracia até o ponto de não ser necessário sacrificá-la para promover o capitalismo. Trata-se, pois, de um fascismo pluralista e, por isso, de uma forma de fascismo que nunca existiu. Podemos estar entrando num período em que as sociedades são politicamente democráticas e socialmente fascistas.

(Adaptado de Boaventura de Sousa Santos, Epistemologias do Sul. São Paulo: Cortez, 2010, p. 47.)

De acordo com o texto e os conhecimentos sobre o assunto, a coexistência entre fascismo e democracia é 

a) facilitada por processos eleitorais que dão continuidade a fascismos que sempre existiram.    

b) promovida pela aceitação social que banaliza a democracia em favor do capitalismo global.    

c) dificultada por processos eleitorais que renovam a democracia, inviabilizando os fascismos.    

d) possibilitada pela aceitação social de sociedades politicamente fascistas e socialmente democráticas.    

9. (Unioeste 2019) Considerando-se o trecho citado, extraído da conferência intitulada A Política como Vocação, proferida pelo cientista social alemão Max Weber (1864-1920) em 1919, indique qual das alternativas está CORRETA.

“Desde que existem os Estados constitucionais e mesmo desde que existem as democracias, o “demagogo” tem sido o chefe político típico do Ocidente”

(WEBER, Max. Ciência e Política – duas vocações. São Paulo: Cultrix, 2006. p. 79).

 

a) O demagogo, escolhido por eleições diretas ou indiretas, exerce os principais cargos de liderança política nas democracias ocidentais.    

b) O demagogo, ao fazer uso de argumentos sofistas, está excluído da vida política das democracias ocidentais.    

c) O demagogo, da mesma forma que os funcionários públicos, está subordinado à liderança religiosa nas democracias ocidentais.    

d) O demagogo, desde que existem as democracias constitucionais no ocidente, não exerce nenhum papel significativo de liderança política.    

e) O demagogo, na medida em que se constituíram as democracias no Ocidente, foi substituído como líder político pela figura do profeta messiânico.    

10. (Ufu 2018) A personagem Mafalda do cartunista Quino está reagindo à primeira definição de democracia nessa charge. Tal reação é oportuna pela diversidade de desdobramentos e pelos usos que a democracia foi e está sendo utilizada ao longo dos séculos. Mesmo passando tanto tempo desde a primeira definição de democracia, algumas afirmações permanecem válidas.

 


Assinale a alternativa correta.

a) A democracia deve ser estabelecida pela igualdade jurídica nas eleições, uma segurança pública militarizada e o nacionalismo integral ou ultranacionalismo.   

b) Em um sistema democrático, o poder pode ser atribuído com base em eleições livres em que ocorra a participação política ampla e a concorrência justa pelos cargos eletivos.   

c) Em uma democracia liberal, o governo eleito expressa a vontade do povo e, para isso ser possível, esse governo deve possuir poderes ilimitados sem regulações.   

d) A democracia deve ser estabelecida com o braço forte do Estado para permitir a uma pessoa ou a um grupo o poder político necessário para se conduzir o país ao progresso.   







Axact

Recomendamos

O espaço virtual do estudante!

Postar um comentário:

0 comentários: