1. (FAMERP 2020) O esterco de galinha contém fezes e excretas nitrogenadas, que podem ser utilizadas para adubar o solo. As plantas cultivadas nesse solo não são diretamente beneficiadas pelo esterco porque as substâncias orgânicas contidas nele passam primeiramente pela

a) nitrificação e depois pela decomposição, gerando o nitrato, que é absorvido pelos vegetais.   

b) decomposição e depois pela nitrificação, gerando o nitrato, que é absorvido pelos vegetais.   

c) decomposição e depois pela nitrosação, gerando o nitrito, que é absorvido pelos vegetais.   

d) nitratação e depois pela nitrosação, gerando o nitrato, que é absorvido pelos vegetais.   

e) nitrosação e depois pela nitratação, gerando o nitrito, que é absorvido pelos vegetais.   

 

2. (UFJF-PISM 2020) Em 2011, o zootecnista da Embrapa Luiz Carlos Guilherme desenvolveu em seu doutorado o “Sistema integrado alternativo para produção de alimentos: agricultura familiar”, conhecido como “Sisteminha”. Ele consiste em um sistema integrado de produção de alimentos que contribui com a segurança e soberania alimentar dos seus beneficiários, em geral pessoas em situação de vulnerabilidade. O elemento central da tecnologia desenvolvida é a criação de peixes em um tanque construído com materiais de baixo custo, onde funciona um sistema de recirculação e filtragem. Com um balde, um cano de PVC, uma mangueira de limpeza de piscina e uma garrafa pet constrói-se o biofiltro. Nessa estrutura bactérias agem na decomposição dos resíduos metabólicos produzidos pelos peixes, como é o caso da amônia. A amônia, altamente tóxica para os peixes, é transformada pelas bactérias presentes no filtro em nitrito ou nitrato. Assim, parte da água do tanque de peixes é utilizada como biofertilizante na irrigação da cultura de hortaliças. O resíduo gerado no cultivo dos peixes também pode ser reaproveitado para a formação de composto e produção de húmus de minhoca.

 

No texto acima são descritas duas etapas do ciclo do nitrogênio. Assinale a alternativa CORRETA:

a) Fixação e amonificação.   

b) Nitrificação e desnitrificação.   

c) Amonificação e nitrificação.   

d) Fixação e nitrificação.   

e) Amonificação e desnitrificação.   

 

3. (FAMERP 2020) O gráfico ilustra a variação da taxa metabólica de um animal em relação à variação da temperatura ambiente.

 

O animal que apresenta a variação da taxa metabólica ilustrada no gráfico

a) depende do calor produzido pelo próprio metabolismo.   

b) eriça pelos ou penas em dias frios para manter o calor do corpo.   

c) depende do calor do ambiente para elevar a temperatura corpórea.   

d) consegue aumentar a atividade metabólica em dias frios.   

e) elimina suor em dias quentes, reduzindo a temperatura corpórea.   

 

4. (UFMS 2020) “Em Ecologia, a abordagem de ecossistema focaliza-se na transferência de energia e matéria entre os componentes vivos e não vivos dentro e entre ecossistemas. Os níveis tróficos de uma comunidade ou ecossistema, por exemplo, são determinados pela quantidade de energia que alimenta os ecossistemas e a eficiência com a qual é transferida”

(RICKLEFS, R.; RELYEA, R. A Economia da Natureza. 7ª Ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2014).

Produtividade primária é uma das formas de movimento de energia nos ecossistemas e é definida como:

a) a mensuração das mudanças na biomassa do produtor.   

b) a biomassa de produtores encontrados no ecossistema em uma determinada área e em um momento específico no tempo.   

c) a taxa de acumulação de biomassa dos consumidores em uma determinada área.   

d) a energia solar que é refletida ou não é absorvida pelas plantas.   

e) a taxa na qual a energia solar ou química é capturada e convertida em ligações químicas pela fotossíntese ou quimiossíntese.   

 

5. (UNIOESTE 2020) Um novo estudo realizado por biólogos brasileiros sugere que o efeito dos agrotóxicos sobre as abelhas pode ser maior do que se imagina. Mesmo quando usado em doses consideradas não letais, um inseticida encurtou o tempo de vida dos insetos em até 50%. Além disso, os pesquisadores observaram que uma substância fungicida consi­derada inofensiva para abelhas alterou o comportamento das operárias, tornando-as letárgicas – fato que pode comprometer o funcionamento de toda a colônia. Resulta­dos desta pesquisa, realizada por pesquisadores brasileiros, da Universidade Federal de São Carlos foram publicados na revista Nature. Sobre as abelhas e o seu papel em uma comunidade, é CORRETO afirmar que:

a) em um ecossistema, um sapo se alimenta de uma abelha que, por sua vez, alimenta­-se do néctar de plantas. O sapo, posteriormente, serve de alimento para uma cobra, que se torna presa de um gavião. Além da cobra, o gavião também se alimenta, nesse ecossistema, de pássaros herbívoros. O decréscimo da população de abelhas, que é um consumidor primário, pode promover o decréscimo da população de sapo que é um consumidor terciário.   

b) com a sua diminuição populacional, haverá o decréscimo do transporte de grão de pólen do estigma para a antera, nas flores das angiospermas, e do microsporângio para a mi­crópila, nos estróbilos das gimnospermas.   

c) com seu decréscimo populacional e redução do processo de polinização, o serviço ecos­sistêmico prestado pelas abelhas não interferirá nos sistemas agrícolas, pois estes de­pendem apenas do maquinário.   

d) quando as operárias chegam à colmeia, o néctar trazido na bolsa de mel é passado para abelhas mais jovens, que irão processar o néctar. Durante esse processo, enzimas – que são proteínas – quebrarão os açúcares complexos do néctar e os transformarão em açúcares mais simples, como o amido.   

e) por meio da seleção natural, que atua modificando a distribuição das características na população ao longo das gerações, as abelhas apresentam adaptações comportamentais e morfológicas que possibilitam o serviço ecossistêmico de polinização.   

 

6. (UEL 2020) A mumificação pode ocorrer por processos artificiais ou naturais. No primeiro caso, são retiradas as vísceras e o corpo é embebido em substâncias que podem preservá-lo ao longo do tempo. No segundo, por exemplo, por motivos climáticos, a decomposição do cadáver ocorre parcial ou lentamente, de modo que, nas partes decompostas, ocorre transferência de energia pela ação de agentes decompositores.

Com base nos conhecimentos sobre transferência de energia entre diferentes níveis tróficos, assinale a alternativa correta.

a) Os primeiros componentes da cadeia alimentar são os consumidores, que, por possuírem muita energia armazenada, transferem a biomassa necessária para os demais seres vivos do próximo nível trófico.   

b) A luminosidade do sol é convertida em energia e entra na biosfera por meio dos seres decompositores, os quais, durante os processos de decomposição, reciclam moléculas orgânicas em compostos inorgânicos  e    

c) Quanto mais níveis tróficos uma cadeia alimentar possuir, menor será a sua dissipação energética, uma vez que as menores perdas de energia ocorrem quando a matéria orgânica é transferida de um nível trófico para outro.   

d) A porcentagem de energia efetivamente transferida de um nível trófico para o nível seguinte varia de acordo com os organismos envolvidos na cadeia, situando-se entre  e    

e) No nível dos consumidores terciários, exemplificado por um herbívoro, considera-se a produtividade primária líquida como a quantidade total de biomassa que esse animal, efetivamente, absorve dos alimentos que ingere.   

 

7. (UFRGS 2020) Considere as seguintes afirmações sobre pirâmides ecológicas.

I. A produtividade secundária líquida representa, na pirâmide de energia, a matéria orgânica acumulada pelos autótrofos em um período de tempo.

II. A pirâmide de biomassa é invertida nos oceanos, pois o fitoplâncton tem alta taxa de reprodução e é rapidamente consumido pelo zooplâncton.

III. A pirâmide de energia representa as transformações e o fluxo unidirecional de energia nos ecossistemas.

Quais estão corretas?

a) Apenas I.   

b) Apenas II.   

c) Apenas III.   

d) Apenas II e III.   

e) I, II e III.   

 

8. (ACAFE 2020) Estudo mede impacto da agropecuária na dieta de mamíferos silvestres

 

Em artigo publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), pesquisadores confirmam a hipótese de que além de afetar negativamente a riqueza, a diversidade e a abundância dos animais, a matriz agropecuária também impacta a alimentação e o uso do hábitat de mamíferos silvestres que vivem em áreas de floresta fragmentada, próximas a lavouras e pastagens.

Fonte: Jornal da USP, 10/10/2019. Disponível em: https://jornal.usp.br (adaptada)

Acerca das informações contidas no texto e nos conhecimentos relacionados ao tema, assinale a alternativa incorreta. 

a) Na área ecológica, abundância refere-se ao número de indivíduos de determinada espécie em uma área.    

b) Em ecologia, riqueza é o número de espécies registrado em uma área.    

c) Assim como a alimentação, o sistema reprodutivo dos indivíduos influencia, diretamente, na variabilidade da população. Dessa forma, em populações pequenas, em que há uma elevada taxa de consanguinidade, a maior parte dos locos encontram-se em heterozigose.    

d) Existem diversos fatores que podem influenciar a riqueza de espécies em comunidades biológicas, como a intensidade de predação e a heterogeneidade do ambiente, por exemplo.   

9. (UFRGS 2020) Assinale a alternativa que apresenta exemplos de interações ecológicas interespecífica positiva, interespecífica negativa e intraespecífica, respectivamente.

a) colônia – predação – parasitismo   

b) comensalismo – competição – sociedade   

c) mutualismo – inquilinismo – sociedade   

d) competição – parasitismo – colônia   

e) amensalismo – competição – colônia   

10. (Enem 2016) Os ecossistemas degradados por intensa atividade agrícola apresentam, geralmente, diminuição de sua diversidade e perda de sua estabilidade. Nesse contexto, o uso integrado de árvores aos sistemas agrícolas (sistemas agroflorestais) pode cumprir um papel inovador ao buscar a aceleração do processo sucessional e, ao mesmo tempo, uma produção escalonada e diversificada.

Disponível em: saf.cnpgc.embrapa.br. Acesso em: 21 jan. 2012 (adaptado).

 

Essa é uma estratégia de conciliação entre recuperação ambiental e produção agrícola, pois

a) substitui gradativamente as espécies cultiváveis por espécies arbóreas.   

b) intensifica a fertilização do solo com o uso de técnicas apropriadas e biocidas.   

c) promove maior diversidade de vida no solo com o aumento da matéria orgânica.    

d) favorece a dispersão das sementes cultivadas pela fauna residente nas áreas florestais.   

 e) cria condições para o estabelecimento de espécies pioneiras com a diminuição da insolação sobre o solo.    

 

 11. (UECE 2016) Atente aos seguintes excertos: “Nos embates ocorridos nas reuniões de Estocolmo (1972) e Rio (1992), nasce a noção de que o desenvolvimento tem, além de um cerceamento ambiental, uma dimensão social(...)”

 

“O relatório Brundtland (1987) abriu um imenso debate na academia sobre o significado de desenvolvimento sustentável (...)”

 

“No Brasil, Machado (2005) defende que o DS é um discurso, conforme a proposição de Foucault; enquanto Nobre & Amazonas (2002) afirmam que é um conceito político-normativo, noção que já estava presente no Relatório Brundtland. Veiga (2010), no entanto, fará uma defesa interessante – de que se trata antes de tudo de um novo valor. Na sua assimilação pela sociedade, encontra-se a possibilidade da adoção de medidas que venham efetivamente a mudar o rumo do desenvolvimento, levando-o da jaula do crescimento econômico material para a liberdade do desenvolvimento humano, enquanto ampliação das oportunidades (...)”

 

Os trechos acima estão contidos na íntegra no artigo Trajetória da sustentabilidade: do ambiental ao social, do social ao econômico, do autor Elimar Pinheiro do Nascimento, Estudos avançados, 2012. O referido artigo articula veementemente o debate sobre o desenvolvimento sustentável. Nesse sentido, assinale a opção que apresenta corretamente as três dimensões do desenvolvimento sustentável.

a) Cultura, sociedade e ambiente.   

b) Sociedade, educação e ambiente.   

c) Economia, ambiente e sociedade.   

d) Ambiente, recursos naturais e sociedade.   

 

12. (UDESC 2018) Nos oceanos, pode ocorrer a seguinte cadeia alimentar:

 

FITOPLÂNCTON

Produtores

Primários

ZOOPLÂNCTON

Consumidores

Primários

PEIXES PEQUENOS

Consumidores Secundários

PEIXES GRANDES

Consumidores

Terciários






O fitoplâncton é um conjunto de organismos fotossintetizantes (microscópicos) que ficam à deriva nos oceanos. Ele representa o primeiro elo na transferência de alimento e, portanto, de energia química para os demais componentes da cadeia trófica. O zooplâncton, conjunto de pequenos organismos heterótrofos que consomem os produtores primários, recebe energia química em quantidade muito menor do que a energia solar que o fitoplâncton absorveu pela fotossíntese. Isso ocorre porque grande parte das substâncias orgânicas que os produtores primários sintetizam é perdida na forma de energia e calor, à medida que os organismos trabalham para se manter vivos. O mesmo processo ocorre quando os peixes pequenos como a sardinha predam o zooplâncton, e quando os peixes grandes se alimentam dos peixes pequenos. Logo, a quantidade de energia diminui no decorrer das relações da cadeia alimentar.

Assinale a alternativa correta em relação à transferência de energia entre os níveis tróficos de uma cadeia alimentar. 

a) Uma cadeia alimentar deve sempre possuir muitos níveis tróficos, como forma de garantir a mesma quantidade de energia em cada um desses níveis.    

b) Quanto mais curta for uma cadeia alimentar, menor será a quantidade de energia disponível para o nível trófico mais elevado.    

c) A quantidade de energia disponível aumenta à medida que é transferida de um nível trófico para outro nível trófico.    

d) Todos os níveis tróficos dissiparão parte da energia adquirida, por meio das próprias atividades metabólicas e de calor.    

e) O nível trófico com menor quantidade de energia disponível é o dos produtores.    

 

13. (UPE-SSA  2018) Os manguezais são florestas altamente produtivas, que impulsionam uma complexa cadeia alimentar marinho-costeira (figura A). Partes de plantas e animais mortos formarão a serrapilheira (normalmente, 70% são folhas), que se depositam sobre o solo e/ou sobre a água dos rios, estuários e lagoas (Figura B).

 

Para explicar a alta produtividade do ecossistema e sua importância como berçário de peixes, crustáceos e moluscos, é CORRETO afirmar que

a) os consumidores primários e secundários são representados por peixes herbívoros.   

b) a decomposição dos restos vegetais disponibiliza nutrientes para os consumidores primários.   

c) todos os níveis tróficos são compostos por organismos detritívoros, que se alimentam de folhas.   

d) os organismos detritívoros são a principal fonte de alimentação para os consumidores secundários.   

e) os animais de topo de cadeia, como os peixes, são importantes consumidores de tecidos mortos, e suas fezes fertilizam o estuário.   

 

14. (UFJF-PISM 2020)  Segundo a Resolução n. 1 do Conselho Nacional do Meio Ambiente de 23 de janeiro de 1986, impacto ambiental é: “(...) qualquer alteração das propriedades físicas, químicas e biológicas do meio ambiente, causada por qualquer forma de matéria ou energia resultante das atividades humanas que, direta ou indiretamente, afetam: I - a saúde, a segurança e o bem-estar da população; II - as atividades sociais e econômicas; III - a biota; IV - as condições estéticas e sanitárias do meio ambiente; V - a qualidade dos recursos ambientais”. Avaliar a magnitude do impacto e o tempo de recuperação do sistema socioambiental são tarefas complexas que exigem a consideração de parâmetros diversos como: (i) características físico-químicas do produto; (ii) quantidade do produto derramado ou vazado; (iii): duração e o tipo de descarga dos contaminantes (iv) características biogeofísicas do ambiente onde se deu o impacto; (v) aspectos biológicos envolvidos e (vi) aspectos socioeconômicos.

Qual resposta abaixo exemplifica um aspecto biológico a ser considerado na avaliação da magnitude do impacto e o tempo de recuperação do sistema socioambiental?

a) A estrutura do substrato atingido.   

b) A reatividade química do produto envolvido no desastre ambiental com outros elementos abióticos presentes no ambiente.   

c) A dinâmica hidrológica do ambiente atingido.   

d) A presença e o tipo de poluentes inorgânicos persistentes capazes de se acumular no ambiente.   

e) A biota da região atingida.   


15. (UFJF-PISM 2020) De acordo com estudo realizado pela Universidade Federal de Pernambuco, as populações de corais do litoral brasileiro sofreram uma redução de 80%, devido à extração e à poluição das águas. Os 20% dos recifes de corais restantes estão ameaçados por um fenômeno conhecido como “branqueamento” dos recifes de corais.

Escolha a opção que explica corretamente a causa do branqueamento dos corais.

a) Com a maior acidez das águas oceânicas, a taxa de calcificação do esqueleto dos corais aumenta.   

b) A diminuição do nível do mar, devido à construção de barragens, expõe os corais à irradiação solar.   

c) O aumento da densidade populacional de simbiontes leva à perda de pigmentos, branqueando os corais.   

d) A maior concentração de  nas águas oceânicas aumenta a taxa de pigmentação dos corais.   

e) O aumento da temperatura das águas oceânicas promove a perda das algas fotossintetizantes associadas aos corais.   

 

16. (ACAFE 2020) Fungo venenoso é encontrado na Austrália pela primeira vez.

Pela primeira vez na Austrália, cientistas encontraram a espécie Podostroma cornu-damae, ou Poison Coral Fire ("coral de fogo venenoso", em português), como é apelidada. O organismo é um fungo comum no Japão e nas Coreias — e o segundo mais tóxico do mundo: de acordo com os pesquisadores, apenas tocar no fungo já é perigoso para humanos.

Fonte: Revista Galileu, 04/10/2019. Disponível em: https://revistagalileu.globo.com (adaptado)

Acerca das informações contidas no texto e nos conhecimentos relacionados ao tema, marque (V) para as verdadeiras e (F) para as falsas.

 

(     ) Os fungos produzem inúmeras substâncias, dentre elas enzimas que são importantes para o ambiente, pois auxiliam na degradação de matéria orgânica e, consequentemente, ciclagem de nutrientes.

(  ) Substâncias produzidas pelos fungos, conhecidas como metabólitos secundários, têm grande utilização comercial e atuam em setores industriais, como nos ramos alimentícios, farmacêuticos, biorremediação, entre outros.

(  ) Os fungos podem apresentar tanto a reprodução assexuada como sexuada.

(     ) Nos fungos pluricelulares, o corpo é formado por duas partes: o micélio e o corpo de frutificação. O corpo de frutificação corresponde a um emaranhado de filamentos longos e microscópicos chamados de hifas, enquanto o micélio é a estrutura reprodutiva dos fungos.

(     ) Algumas espécies de fungos estabelecem associações que são benéficas tanto para eles quanto para os hospedeiros. Como exemplos dessas associações, podem-se citar os líquens e as micorrizas.

A sequência correta, de cima para baixo, é:

a) V - V - V - F - V   

b) V - V - V - V - F   

c) F - V - F - V - V   

d) F - V - V - F - F   

 

17. (Enem PPL 2019) Em 2014, iniciou-se em São Paulo uma séria crise hídrica que também afetou o setor energético, agravada pelo aumento do uso de ar-condicionado e ventiladores. Com isso, intensifica-se a discussão sobre a matriz energética adotada nas diversas regiões do país. Sendo assim, há necessidade de se buscarem fontes alternativas de energia renovável que impliquem menores impactos ambientais.

Considerando essas informações, qual fonte poderia ser utilizada?

a) Urânio enriquecido.   

b) Carvão mineral.   

c) Gás natural.   

d) Óleo diesel.   

e) Biomassa.   

 

18. (UEL 2019) Da quantidade total de água que recobre o planeta, cerca de 97% encontram-se nos mares e nos oceanos e o restante, 3%, são de água-doce. No entanto, a hidrosfera, tanto nos ambientes de água salgada quanto de água doce, se apresenta diversa em relação aos organismos que dela fazem parte.

Com base nos conhecimentos sobre a hidrosfera, assinale a alternativa correta.

a) Do vapor da água oriundo de áreas continentais, mais de 90% origina-se da evaporação diretamente do solo e o restante se dá pela respiração das plantas.   

b) A região bentônica dos ecossistemas marinhos caracteriza-se pela intensa penetração de luz, alta atividade fotossintética, grande disponibilidade de nutrientes e muitos animais.   

c) O acúmulo de partículas na água de rios e lagos aumenta a penetração de luz, o que implica aumento da biodiversidade de espécies fotossintetizantes aquáticas.   

d) A eutrofização indica que um determinado ambiente aquático alcançou o seu clímax, porque nele são encontradas situações favoráveis para o desenvolvimento dos mais diferentes tipos de seres vivos.   

e) Os néctons constituem um grupo de organismos aquáticos, do qual fazem parte os animais com capacidade de deslocamento e natação, como moluscos, cefalópodes, peixes, golfinhos, tartarugas e baleias.   

 

19. (UECE 2019) O circuito percorrido pelos elementos dentro dos ecossistemas é chamado de ciclo biogeoquímico. Sobre o ciclo da água, é correto afirmar que

a) cerca de  da água presente na Terra está nos oceanos,  encontra-se nos rios, lagos e aquíferos de água doce e somente  encontra-se nas geleiras e cumes permanentemente gelados das montanhas.    

b) os animais perdem água por meio de processos como eliminação de urina e fezes, respiração e transpiração.    

c) evapotranspiração é a forma como a água existente nos organismos vivos passa para a atmosfera enquanto transpiração é o processo pelo qual ocorre perda de água para a atmosfera a partir do solo e das plantas.    

d) as plantas eliminam água na forma de vapor pelos seus estômatos no processo de gutação enquanto o processo de eliminação de água no estado líquido recebe o nome de transpiração.    

 

20. (Enem 2019) A cada safra, a quantidade de café beneficiado é igual а quantidade de resíduos gerados pelo seu beneficiamento. O resíduo pode ser utilizado como fertilizante, pois contém cerca de 6,5% de pectina (um polissacarídeo), aproximadamente 25% de açúcares fermentáveis (frutose, sacarose e galactose), bem como resíduos de alcaloides (compostos aminados) que não foram extraídos no processo.

LIMA, L. K. S. et. al. Utilizaзгo de resнduo oriundo da torrefaзгo do cafй na agricultura em substituiзгo а adubaзгo convencional. ACSA – Agropecuбria Cientнfica no Semiбrido, v. 10, n. 1, jan.-mar., 2014 (adaptado).

Esse resíduo contribui para a fertilidade do solo, pois

a) possibilita a reciclagem de carbono e nitrogênio.    

b) promove o deslocamento do alumínio, que é tóxico.    

c) melhora a compactação do solo por causa da presença de pectina.    

d) eleva o pH do solo em função da degradação dos componentes do resíduo.    

e) apresenta efeitos inibidores de crescimento para a maioria das espécies vegetais pela cafeína.  






 

Axact

Recomendamos

O espaço virtual do estudante!

Postar um comentário:

0 comentários: