SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS

Instagram siga no Instagram

1. (Col. naval 2020) Em seu discurso, Dr. Ulysses (presidente da Câmara dos Deputados], como era chamado, sintetizou aquele que, a seu ver, era a principal contribuição do novo texto constitucional: "Hoje, 5 de outubro de 1988, no que tange à Constituição, a nação mudou. A Constituição mudou na sua elaboração, mudou na definição dos poderes, mudou restaurando a Federação, mudou quando quer mudar o homem em cidadão, e só é cidadão quem ganha justo e suficiente salário, lê e escreve, mora, tem hospital e remédio, lazer quando descansa.

(Disponível em www2.camara.leg.br. Acesso em 29/03/2020. 14:53)

Sobre a Constituição de 1988, é correto afirmar que:

a) tomou o voto facultativo para maiores de 16 anos e obrigatório para analfabetos.   

b) instituiu a licença paternidade de cinco dias e a licença à gestante de cento e oitenta dias.   

c) permitiu a possibilidade de decretação de um Ato Institucional nº 5 (AI-5) desde que aprovado pelo Congresso Nacional.   

d) determinou que a prática do racismo constitui crime inafiançável e imprescritível, sujeito à pena de prisão.   

e) ao invocar a proteção de Deus, a Constituição Federal instituiu o Cristianismo como religião oficial do Estado brasileiro.   

2. (Unicamp 2021) “O SUS (Sistema Único de Saúde) foi definido a partir de princípios universalistas e igualitários, quer dizer, para todos e de forma igual, embasado na concepção de saúde como direito de todos e dever do Estado. Essa construção do SUS rompeu com o caráter meritocrático que caracterizava a assistência à saúde no Brasil até a Constituição de 1988. Os seus princípios, presentes no artigo 196 da Constituição de 1988, foram implementados gradualmente. Um de seus marcos é a Lei Orgânica da Saúde (nº 8.080) de 19 de setembro de 1990, que fundou e operacionalizou o SUS.

(Adaptado de Telma Menicucci, História da reforma sanitária brasileira e do Sistema Único de Saúde: mudanças, continuidades e a agenda atual. História, Ciências, Saúde – Manguinhos. Rio de Janeiro, v. 21, n.1, jan-mar. 2014, p.77-92.)

Com base no excerto e em seus conhecimentos sobre a história do Brasil, assinale a alternativa correta. 

a) Os princípios universais e inclusivos do SUS foram desmantelados durante década de 1990 em razão da crise inflacionária que assolou o país e das reformas neoliberais que aumentaram os gastos do Estado com a saúde e o saneamento.   

b) A criação do SUS aconteceu no contexto de reabertura política e da expansão democrática que sucedeu ao regime militar. O seu funcionamento mostra as dificuldades de financiamento da saúde pública entre as décadas de 1990 e 2000.   

c) O modelo que inspirou os princípios do SUS foi o sistema universal de saúde de Cuba, cujos profissionais prestaram consultoria ao Estado brasileiro durante a formulação dos artigos referentes à saúde da Constituição de 1988.   

d) Durante o governo do presidente Fernando Collor (1990-1992), houve a suspensão do SUS e a expansão dos sistemas de saúde baseados em planos privados oferecidos por instituições estrangeiras que passaram a atuar no país.   

3. (Espcex (Aman) 2020) Em 1985, a inflação brasileira chegou a 235% ao ano. Para corrigir essa situação, o governo Sarney anunciou, em fevereiro do ano seguinte, um plano de estabilização econômica, conhecido como Plano Cruzado. Observe as afirmativas abaixo.

I. Instituição da moeda chamada Real;

II. Congelamento de preços;

III. “Gatilho” salarial, determinando que os salários seriam reajustados sempre que a inflação chegasse a 20% ao mês;

IV. Substituição da moeda corrente no país, o cruzeiro, pelo cruzeiro novo;

V. Introdução da Unidade Real de Valor (URV).


Assinale a alternativa em que todas as afirmativas estão relacionadas ao plano econômico supracitado.

a) I e II.   

b) I e V.    

c) II e III.   

d) III e V.    

e) IV e V.    

4. (Enem 2020) É difícil imaginar que nos anos 1990, num país com setores da população na pobreza absoluta e sem uma rede de benefícios sociais em que se apoiar, um governo possa abandonar o papel de promotor de programas de geração de emprego, de assistência social, de desenvolvimento da infraestrutura e de promoção de regiões excluídas, na expectativa de que o mercado venha algum dia a dar uma resposta adequada a tudo isso.

SORJ, B. A nova sociedade brasileira. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2000 (adaptado).

Nesse contexto, a criticada postura dos governos frente à situação social do país coincidiu com a priorização de que medidas?

a) Expansão dos investimentos nas empresas públicas e nos bancos estatais.   

b) Democratização do crédito habitacional e da aquisição de moradias populares.   

c) Enxugamento da carga fiscal individual e da contribuição tributária empresarial.   

d) Reformulação do acesso ao ensino superior e do financiamento científico nacional.   

e) Reforma das políticas macroeconômicas e dos mecanismos de controle inflacionário.   

5. (Fuvest 2020) Depois de 20 anos na escola

Não é difícil aprender

Todas as manhas do seu jogo sujo

Não é assim que tem que ser

 

Vamos fazer nosso dever de casa

E aí então vocês vão ver

Suas crianças derrubando reis

Fazer comédia no cinema com as suas leis

 

Somos os filhos da revolução

Somos burgueses sem religião

Somos o futuro da nação

Geração CocaCola.

Dado VillaLobos e Renato Russo, Geração CocaCola, 1984.

Esses versos

a) remetem ao período da Campanha das Diretas Já e apresentam esperanças em relação à implantação de um regime democrático no Brasil.    

b) revelam a indignação e rebeldia da juventude com os rumos da chamada Nova República, especialmente contra o Colégio Eleitoral e o bipartidarismo.    

c) propõem um repúdio por parte da juventude brasileira em relação às questões políticas e comportamentais durante a transição democrática.    

d) oferecem uma visão positiva acerca do período militar no Brasil e demonstram ceticismo com respeito à transição democrática.    

e) reforçam a capacidade de mobilização e reivindicação da juventude pela liberdade de expressão e criação de novas universidades públicas.    

6. (Udesc 2019) Leia atentamente o trecho a seguir:

“(...) longe de ser o resultado necessário de uma evolução moral da humanidade, a democracia é algo incerto e improvável e nunca deve ser tida como garante. É sempre uma conquista frágil que precisa ser defendida e aprofundada. Não existe nenhum limiar de democracia que, uma vez alcançado, possa garantir a continuidade da sua existência.”

Chantal Mouffe, O regresso do político, 1996.

Sobre a experiência, no Brasil, assinale a alternativa correta.

a) A instauração da democracia, no Brasil, ocorreu com a proclamação da República, em 1889, uma vez que toda república é, essencialmente, democrática.    

b) O primeiro período democrático brasileiro foi experienciado entre 1930 e 1969.    

c) As eleições diretas e o sufrágio universal são características da experiência democrática contemporânea brasileira, iniciada com o processo de redemocratização, ocorrido durante a década de 1980.    

d) Contrariamente ao que postula a citação, uma vez instaurada a democracia no Brasil, em 1945, esta foi sempre mantida por todos os governos que se sucederam desde então.    

e) A redemocratização do Brasil foi um processo iniciado e consolidado, exclusivamente, por meio da vontade e da ação popular.    

7. (IFPE 2019) 

 


O texto acima, impresso em um bótom, foi escrito em 1986. O governo do então presidente José Sarney implantou um plano econômico para combater a crise inflacionária herdada do descontrole econômico da Ditadura Civil-Militar. O plano chamava-se “Programa de Estabilização da Economia”, mais conhecido como Plano Cruzado.

A partir do texto e de seus conhecimentos sobre as principais medidas implementadas pelo Plano Cruzado, marque a alternativa CORRETA. 

a) O congelamento de preços teve efeito duradouro na economia, uma vez que a rigorosa fiscalização inibia os estabelecimentos comerciais de aumentarem os preços de forma abusiva, o que aumentou a popularidade do governo nos anos seguintes.    

b) O Plano Cruzado agradou apenas aos produtores que, com preços fixos, sabiam, de antemão, seus lucros, mas prejudicou os comerciantes que não podiam fugir do congelamento e poderiam ser presos caso não seguissem o tabelamento.    

c) Uma das principais medidas do Plano Cruzado foi o congelamento de preços dos produtos, com exigências de os estabelecimentos comerciais praticarem preços tabelados, o que implicava em fiscalização, para a qual o governo acionou a população.    

d) O Plano Cruzado durou até o fim do governo Sarney, mesmo com efeitos desastrosos para o setor produtivo, pois o consumidor pôde ver seu poder de compra aumentado diante do tabelamento dos preços.    

e) As mudanças econômicas como o congelamento de preços de produtos e aluguéis, a criação de uma nova moeda, entre outras, em nada afetaram as eleições de 1987, o que fragilizou o governo Sarney.    

8. (Unicamp 2019) A crise levaria o último governo da ditadura, chefiado pelo general João Figueiredo (1979-85), a tomar medidas drásticas. O objetivo inicial era deter a depreciação da moeda nacional, incentivar as exportações e fazer frente ao aumento do deficit em conta corrente. Assim, a moeda foi desvalorizada em 30% no final de 1979. A medida acentuou a desaceleração econômica, o descontrole inflacionário e o desarranjo nas contas públicas. Em 1980, a inflação batia a simbólica marca de 100% ao ano e em 1981 o país entrava em uma recessão.

(Adaptado de Gilberto Marangoni, Anos 1980, década perdida ou ganha? Revista Desafios do Desenvolvimento, São Paulo, Ano 9, Edição 72, 2012.)

A partir do texto acima e de seus conhecimentos sobre a Nova República no Brasil, assinale a alternativa correta. 

a) A concentração de renda gerada pelo milagre econômico, as bolhas especulativas no mercado financeiro brasileiro, as flutuações no preço do petróleo e a alta internacional dos juros ao longo da década de 1970 foram elementos decisivos para a superação da crise econômica dos anos de 1980.    

b) No Brasil dos anos de 1980, a desaceleração econômica, o descontrole inflacionário e o desarranjo nas contas públicas foram acompanhados pelo silenciamento dos movimentos pelas Diretas Já e dos direitos civis, sendo essa década conhecida como a “década perdida”.    

c) A crise econômica que se instalou no Brasil a partir de meados dos anos de 1970 gerou pressão sobre o governo militar do General Figueiredo, que, em resposta, aprovou a Lei da Anistia e a Lei Orgânica dos Partidos, incentivou o movimento grevista e garantiu a realização de eleições de forma lenta, gradual e segura.    

d) A chamada década perdida no Brasil foi marcada por grave crise econômica, pela transição para o regime democrático, pela gradual normalização das instituições políticas próprias da democracia, pelo fortalecimento dos movimentos sociais e civis e pela efervescência cultural.    

9. (Mackenzie 2018) “Como o Brasil e como a própria democracia, a Constituição de 1988 também é imperfeita. Envolveu movimentos contraditórios e embates formidáveis entre forças políticas desiguais, e inúmeras vezes errou de alvo. (...). Mas a Constituição de 1988 é a melhor expressão de que o Brasil tinha um olho no passado e outro no futuro e estava firmando um sólido compromisso democrático”.

Lilia M. Schwarcz e Heloísa M. Starling. Brasil: Uma biografia. São Paulo: Companhia das Letras, 2015, pp. 488-489

Dentre as contradições da Constituição de 1988, aponta-se

a) a conservação do tempo de mandato de cinco anos, com direito à reeleição, de um lado, e à criação de mecanismos mais democráticos e imparciais em processos de afastamento de presidentes acusados de crime de responsabilidade, de outro lado.   

b) a manutenção da inelegibilidade e a ausência do direto de voto direto aos analfabetos, de um lado, e o estabelecimento da demarcação de terras indígenas e o amplo projeto de reforma agrária radical, aos mais necessitados, de outro lado.   

c) a manutenção do voto obrigatório e a idade mínima de dezoito anos para participação política, de um lado, e a concessão do direito de elegibilidade e o voto aos analfabetos maiores de idade, residentes no Brasil, de outro lado.   

d) a conservação da estrutura agrária e a manutenção da inelegibilidade de analfabetos, de um lado, e o reconhecimento de direitos de minorias e o empenho em prever meios e os instrumentos constitucionais legais para a participação popular direta, de outro lado.   

e) a manutenção da autonomia das Forças Armadas para definir assuntos de seu interesse, de um lado, e o aprofundamento de mecanismos de investigação e a punição aos envolvidos em atos de tortura e o cerceamento de liberdades durante a ditadura civil-militar, de outro lado.   

10. (Enem 2017) Art. 231. São reconhecidos aos índios sua organização social, costumes, línguas, crenças e tradições, e os direitos originários sobre as terras que tradicionalmente ocupam, competindo à União demarcá-las, proteger e fazer respeitar todos os seus bens.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: www.planalto.gov. br. Acesso em: 27 abr. 2017.

A persistência das reivindicações relativas à aplicação desse preceito normativo tem em vista a vinculação histórica fundamental entre

a) etnia e miscigenação racial.    

b) sociedade e igualdade jurídica.    

c) espaço e sobrevivência cultural.    

d) progresso e educação ambiental.    

e) bem-estar e modernização econômica.    

11. (Ufjf-pism 3 2016) “Na cidade do Rock em Jacarepaguá 200 mil jovens se comprimiam enquanto acontecia a apresentação do grupo Barão Vermelho na noite de terça-feira, 15 de janeiro de 1985. Muitos estavam vestidos de verde e amarelo ou empunhavam bandeiras do Brasil. Era o primeiro Rock in Rio e havia um intenso clima de brasilidade no palco e na multidão. Aqueles milhares e milhares de jovens vibraram e choraram de emoção, quando após interpretar “Pro dia nascer feliz”, Cazuza deu sua mensagem final: ‘Que o dia nasça feliz para todo mundo amanhã. Em um Brasil novo, uma rapaziada esperta. Valeu’

(NOBLAT, Ricardo). http://noblat.oglobo.globo.com/artigos/noticia/2015/01/pro-dia-nascer-feliz.html.

A mensagem final de Cazuza na primeira edição do Rock in Rio, em 1985, remete à ideia de um “Brasil novo”, que estava sendo construído no contexto da transição da ditadura à democracia no Brasil. Sobre o contexto mais amplo dos anos 1980, é CORRETO afirmar que:

a) ocorreram as manifestações em torno das “Diretas Já!” e aprovação da emenda Dante de Oliveira que permitiu aos brasileiros elegerem, pela primeira vez, de forma direta Tancredo Neves como Presidente da República.   

b) foram realizados os julgamentos relacionados com a Lei da Anistia, de 1979, que possibilitaram condenar militares acusados de cometer crimes durante a ditadura militar.   

c) após o fim do bipartidarismo em 1979, que limitava as disputas aos partidos Arena e MDB, aconteceram, nos anos 1980, as primeiras eleições com sistema pluripartidário.   

d) este período foi marcado pelo enfraquecimento de movimentos sociais, em especial dos sindicatos, que perderam a força política que possuíam nos anos 1960 e 1970.   

e) os governos de João Figueiredo e de José Sarney desenvolveram planos econômicos que estabilizaram a moeda e enfrentaram os problemas inflacionários do país naquela conjuntura.   

12. (Aman 2015) A partir da eleição pelo Colégio Eleitoral do Presidente Tancredo Neves, em 1985, inicia-se um novo período republicano brasileiro, que alguns autores chamam de Nova República. 

Sobre esse período, assinale a única resposta que associa corretamente uma característica do governo ao respectivo governante. 

a) No dia de sua posse, Fernando Collor de Mello confiscou cerca de 80% do dinheiro que circulava no país. 

b) No governo do Presidente Itamar Franco, restabeleceu-se o cruzeiro como moeda nacional, extinguindo- se o cruzado. 

c) Alguns meses após assumir a Presidência da República, Fernando Henrique Cardoso anunciou o Plano Real, o qual passou a vigorar no País em 1º de julho de 1994. 

d) Fernando Henrique Cardoso, na campanha eleitoral, expunha uma imagem de político renovador, preocupado em caçar “marajás”. 

e) No dia 2 de outubro de 1992, o vice-presidente Itamar Franco assumiu, governando interinamente, até 29 de dezembro, quando o Congresso Nacional declarou vaga a presidência, por falecimento de Tancredo Neves. 

13. (CFTMG 2014) “Sarney assume como vice-presidente no exercício da Presidência da República. É efetivado em 21 de abril de 1985, devido à morte de Tancredo Neves, atribuída à infecção generalizada, após sete cirurgias e 38 dias de agonia, em tragédia que une e comove o país. A travessia está concluída. A transição se completou. Não foi apenas o governo que mudou, mas o regime político. A maior prioridade agora é consolidar a transição”.

COUTO, Ronaldo Costa. História indiscreta da ditadura e da abertura – Brasil: 1964-1985. São Paulo: Editora Record, 1999. p. 443.

O fator que definiu esse processo de transição no Governo Sarney (1985-1990) foi a(o) 

a) fomento de reformas políticas para eliminar o pluripartidarismo existente no país. 

b) emergência de uma nova carta constitucional para restabelecer o processo democrático. 

c) incremento da reforma econômico-financeira para estatizar o sistema bancário do país. 

d) retomada dos atos institucionais dos governos da década anterior para garantir a organização social. 

14. (Fgv 2009) “[A Década Perdida] pode ser a década de 1980, mas pode ser também uma década ‘expandida’, começando em 1982, com a moratória mexicana, e terminando em 1994 com o Plano Real. Ou começando mesmo antes, em 1979, quando teve início, com o catastrófico episódio da pré-fixação da correção monetária, toda uma série de feitiçarias cuja expressão mais madura seria os choques heterodoxos, dos quais o Cruzado e o Collor seriam os mais assustadores. A Década Perdida parece, portanto, uma década longa, até porque foi sofrida no campo econômico e pontilhada de frustrações no plano político.” 

(FRANCO, Gustavo. A década perdida e a das reformas. Jornal do Brasil, 30/01/2000) 

O sofrimento no campo econômico e as frustrações no plano político a que o autor se refere são: 

a) Os altos índices de inflação que o país apresentava na época, o desemprego e a crise social, aliados ao fortalecimento da ditadura militar no governo João Figueiredo. 

b) O descontrole inflacionário, os altos índices de desemprego, o fracasso de sucessivos planos econômicos e, no plano político, a derrota da emenda das Diretas Já e a morte de Tancredo, entre outros fatos. 

c) A sucessão de planos econômicos que fracassaram no combate ao processo inflacionário, o alto índice de desemprego no período e a decepção provocada pela eleição direta de Tancredo Neves. 

d) A escalada inflacionária e a recessão, gerando desemprego e crise social, o que levou o governo a adotar medidas repressivas para controlar a escalada de violência, como o fechamento do Congresso e a imposição do Pacote de Abril. 

e) A estagnação da economia do país, o desemprego e os altos índices inflacionários, no campo econômico, e, no plano político, as sucessivas vitórias da ARENA e do PDS nas eleições legislativas e executivas no início da década. 

15. (Ibmecrj 2009) "Em todo o Brasil, donas-de-casa, munidas com tabelas de preços da Sunab (Superintendência Nacional de Abastecimento e Preços), órgão fiscalizador do governo, eram protagonistas de verdadeiras cenas de histeria coletiva, muitas vezes diante de câmeras de televisão, se um gerente de supermercado ou estabelecimento comercial era surpreendido remarcando preços. (...) O desaparecimento das mercadorias nos supermercados foi o ponto alto do desabastecimento, resultado do congelamento de preços." 

(Vicentino e Dorigo. "História para o Ensino Médio", pp. 645-646) 

O texto faz referência ao Plano Cruzado que, para combater uma elevada inflação que chegou a 80% ao mês, tinha como base de sustentação econômica o congelamento de preços e salários. A aplicação desse plano ocorreu na administração do presidente: 

a) José Sarney. 

b) Fernando Collor de Melo. 

c) Itamar Franco. 

d) Fernando Henrique Cardoso. 

e) João Baptista Figueiredo. 

16. (Espm 2007) Com a volta dos militares aos quartéis e redemocratização do Brasil, o presidente José Sarney convocou uma Assembleia Nacional Constituinte, que foi eleita em novembro de 1986. Em 5 de outubro de 1988 foi promulgada aquela que ficou conhecida por "Constituição Cidadã". 

Assinale entre as alternativas aquela que apresenta novidades incorporadas ao texto constitucional brasileiro em 1988: 

a) Ampliação da cidadania com a extensão do direito de voto aos analfabetos; criação do "habeas-data" que permite ao cidadão obter informações relativas à sua pessoa, constantes de registros oficiais. 

b) Ampliação da cidadania com a extensão do direito de voto aos maiores de 16 anos - voto facultativo; fim da unicidade sindical. 

c) Fim da unicidade sindical; obrigação das empresas estrangeiras manterem no mínimo 2/3 de empregados brasileiros. 

d) Instituição da reeleição para a presidência da república e mandato presidencial de cinco anos. 

e) Voto universal obrigatório para maiores de 18 anos (exceto analfabetos, soldados e cabos); o direito do presidente baixar decretos com força de lei. 

17. (Ufla 2007) No contexto histórico que se sucedeu à morte de Tancredo Neves (21/04/85) e à posse de José Sarney, um dos desafios deste foi o da recuperação da economia, então com uma inflação próxima dos 200% ao ano. É nesse contexto que foi implantado o Plano Cruzado. Uma figura bastante conhecida do Plano Cruzado foi a dos "fiscais do Sarney". As alternativas a seguir estão ligadas a essa "figura", EXCETO: 

a) Donas-de-casa observavam permanentemente as prateleiras dos supermercados, munidas de tabelas de preço da Sunab, à procura de mercadorias ilegalmente remarcadas. 

b) Congelamento das poupanças e contas bancárias em todo o país. 

c) Proprietários e gerentes de estabelecimentos comerciais foram presos por violar o congelamento dos preços após denúncias. 

d) Milhares de pessoas passaram a vigiar os preços no comércio e a denunciar as remarcações feitas. 

18. (Uerj 2007) Há dois modelos clássicos de organização [do Estado]: o do Estado Unitário ou centralizado e aquele do Estado Federal. (...) No caso do Brasil, há uma estrutura federativa pela Constituição. Apesar de ter passado por períodos de maior ou menor funcionamento como uma federação, todas as Constituições da República definiram a divisão de poderes e de atribuições das escalas territoriais do Estado. 

(adaptado de CASTRO, Iná Elias de. "Geografia e política". Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005). 

Dois momentos da História do Brasil nos quais o federalismo adquiriu menor e maior intensidade, respectivamente, são: 

a) República Velha e Estado Novo 

b) Regime Militar e Período pós-1988 

c) Segundo governo Vargas e Governo Dutra 

d) Governo de Juscelino Kubitschek e Período 1930-37.

19. (Ufpel 2007) Lei do Máximo, de 29/09/1793. 

Fixa limites para os preços e salários, aprovada sob pressão popular pela Convenção Nacional. 

Plano Cruzado 

"[...] Se, por um lado, lançou o Plano Cruzado congelando preços e salários, reduzindo bruscamente a inflação que penalizava os trabalhadores de baixo poder aquisitivo, por outro foi extremamente inoperante em relação às elites quando estas iniciaram o boicote ao Plano e passaram a reter produtos provocando a escassez no mercado, assim pressionando para a elevação dos preços através da formação de mercado paralelo. Com isso, a corrosão dos salários se manifestava na prática, sem entrar, contudo, nos cálculos oficiais da inflação." 

AQUINO, Rubim et al. "Sociedade Brasileira: uma história através dos movimentos sociais. Da crise do escravismo ao apogeu do neoliberalismo". Rio de Janeiro: Record, 2000. 

A legislação brasileira contemporânea imitou aquela estabelecida pela Convenção Nacional. 

As conjunturas históricas a que correspondem os textos, respectivamente, são 

a) a da Revolução Francesa e a do governo Sarney. 

b) a da Revolução Industrial e a do governo Collor de Mello. 

c) a da Revolução Americana e a do governo Itamar Franco. 

d) a da Revolução Inglesa e a do governo Fernando Henrique Cardoso. 

e) a do Império Napoleônico e a do governo João Figueiredo. 

20. (Ufpr 2007) "E as esperanças vão sendo frustradas uma a uma: as Diretas Já, a eleição de Tancredo, o Plano Cruzado, o Plano Collor. E agora o Plano Real, que, passada a euforia, vai revelando sua verdadeira face. O resultado é um só: a ruptura do elo que ligava, precariamente, é verdade, o esforço produtivo coletivo à luta individual. Com isso, a auto-estima do povo brasileiro declina, a ideia de nação esmaece. As manifestações deste fenômeno são perceptíveis claramente na substituição da figura do cidadão pelo contribuinte e, especialmente, pela do consumidor. Volta a se impor avassaladoramente a identificação entre modernidade e consumo 'padrão primeiro mundo'. O cosmopolitismo das elites globalizadas, isto é, seu americanismo, chega ao paroxismo, transmitindo-se à nova classe média, que alimenta a expectativa de combinar o consumo 'superior' e os serviçais que barateiam seu custo de vida." 

(MELLO, João Manuel Cardoso de e NOVAIS, Fernando A. Capitalismo tardio e sociabilidade moderna. In: "História da vida privada no Brasil: contrastes da intimidade contemporânea". São Paulo: Companhia das Letras, 1998, p. 655-656.) 

Com base na leitura do texto, que aborda eventos ocorridos nos últimos vinte anos do século XX no Brasil, considere as afirmativas a seguir: 

1. O texto registra várias iniciativas na mobilização política e no plano da regulamentação da economia que, frustradas, levaram a população brasileira em geral a encarar com descrédito os rumos do país no derradeiro instante do século passado. 

2. O texto destaca o fortalecimento da ideia de nação no fim do século XX, que resultou na ampliação da autoestima nacional e na preponderância da ação coletiva organizada, em detrimento da atuação interessada em atingir objetivos puramente individuais. 

3. O texto assinala que a nova classe média urbana, ao assumir um comportamento vinculado ao "padrão primeiro mundo", afastou-se da influência até então determinante do modo de vida norte-americano. 

4. Percebe-se no texto uma crítica explícita à imposição de um consumismo que subordina os interesses humanos a sua capacidade de consumo, gerando uma expectativa que reduz o bem-estar à quantidade de objetos e bens adquiridos. 

Assinale a alternativa correta. 

a) Somente as afirmativas 1 e 3 são verdadeiras. 

b) Somente as afirmativas 1 e 4 são verdadeiras. 

c) Somente as afirmativas 2 e 4 são verdadeiras. 

d) Somente as afirmativas 1, 2 e 3 são verdadeiras. 

e) Somente as afirmativas 2, 3 e 4 são verdadeiras. 

21. (Unesp 2011) A campanha pelo restabelecimento das eleições diretas para presidente da República do Brasil, em 1984, intitulada “Diretas Já!”, 

a) tentava garantir que o primeiro presidente pós-regime militar fosse escolhido, em 1985, pelo Colégio Eleitoral. 

b) defendia a continuidade dos militares no poder, desde que fossem escolhidos pelo voto direto dos brasileiros. 

c) foi a primeira mobilização pública de membros da sociedade civil brasileira desde o golpe militar de 1964. 

d) reuniu diferentes partidos políticos em torno da aprovação de emenda constitucional que reintroduzia o voto direto para presidente. 

e) teve sucesso, pois contou com apoio oficial da Igreja Católica, dos sindicatos, das forças armadas e do partido situacionista. 

22. (Puccamp 2004) Para responder à questão, analise o gráfico a seguir. 

A eleição presidencial de 1989 foi um marco importante de redemocratização do Brasil. No processo histórico das últimas décadas, essa eleição representou o resultado 

a) do embate político entre as forças de direita e de esquerda, que disputavam o controle do movimento pelas "diretas já" desde a eleição, pelo sufrágio universal, do presidente Tancredo Neves, em 1985. 

b) das lutas políticas de setores progressistas da sociedade brasileira, que objetivavam resgatar o direito ao voto direto para presidência da República que tinha sido abolido pelo Ato Institucional no 2, em 1965. 

c) do planejamento político delineado pelo presidente Castelo Branco, que definiu, no Ato Institucional no 3, retomada do processo democrático para o final da década de 1990. 

d) da luta armada realizada por grupos trotskistas e leninistas, que conseguiram neutralizar a ação do aparelho militar, abrindo espaço para a ação dos setores democráticos que defendiam o direito ao voto direto. 

e) da vitória da atuação dos juristas pela instituição do estado democrático no Brasil, que conseguiram estabelecer as primeiras eleições diretas, por meio do sufrágio universal, na história do país.







Axact

Recomendamos

O espaço virtual do estudante!

Postar um comentário:

0 comentários: