SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS

Instagram siga no Instagram

1.    a) dissociação dos seres humanos de algum aspecto essencial de sua natureza; interações coletivas construídas sobre heranças espaciais e temporalidades vividas.   

2.    d) tensão entre identidade coletiva e normatizações das nações limítrofes.    

3.    b) As estátuas e os monumentos medeiam formas de lembrar o passado e de compreender o presente, e seus significados são sempre suscetíveis a disputas políticas e sociais.   

4.    e) criação de uma estética de resistência.    

5.    e) identidade dos grupos sociais.   

6.    a) construção da identidade nacional.   

7.    d) não se pode falar em juventude, mas em juventudes, devido à diversidade e pluralidade de situações que definem o lugar e a pertença dos jovens na sociedade.    

8.    a) valorização de traços culturais.   

9.    d) multifacetado.   

10.c) normas sociomorais de civilidade.   

11.b) fragilização das redes de sociabilidade.    

12.a) tribalismo das culturas juvenis.   

13.d) utilizam os conceitos de fanatismo e de identidade coletiva para questionar o irracionalismo.   

14.a) Somente a afirmativa III está correta. 

15.a) a prática identitária autorreferente. 

16.e) A sociedade é formada por redes de funções que as pessoas desempenham umas em relação às outras por meio de sucessivos elos. 

17.c) Entre os jovens de hoje, as identidades têm se constituído, predominantemente, a partir de elementos reconhecidos como culturais.

18.b) sua identidade étnica como remanescente de quilombo é resultado de processos de resistência em relação aos grupos sociais hegemônicos. 

19.c) apenas I e III estão corretas.

20.c) indica o reconhecimento à diversidade cultural, além das necessidades de afirmação e de identidade, seja étnica, seja cultural, seja religiosa.

21.a) O aumento da longevidade indica que a expectativa de vida aumentou e que é preciso pensar nos idosos como sujeitos que ocupam novas identidades sociais, que os distanciam das convencionais representações criadas para os “velhos”. 

22.b) as identidades são construídas nas relações sociais, são situacionais, relacionais e constroem-se na relação entre o “nós” e os “outros”, cria um nós coletivo. 

23.b) Os padrões do que se considera saudável e belo são exemplos de fato social e, portanto, são suscetíveis de exercer coerção sobre o indivíduo.

24.a) Somente as afirmativas I e II são corretas. 

25.c) interiorizam padrões de comportamento e papéis sociais com menor visão crítica.

26.e) As identidades nacionais são construídas socialmente, com base nas relações de força desenvolvidas entre os grupos, com a tendência comum de eleger, como universais, as características dos dominantes. 

27.d) mostra que o discurso sobre “povo brasileiro” é ideológico, falso, abole as divisões e desigualdades sociais.

28.d) “É assim numa cultura consumista como a nossa, que favorece o produto para o uso imediato, o prazer passageiro, a satisfação instantânea, resultados que não exijam esforços prolongados, receitas testadas, garantias de seguro total e devolução do dinheiro. A promessa de aprender a arte de amar é a oferta (falsa, enganosa, mas que se deseja ardentemente que seja verdadeira) de construir a ’experiência amorosa’ à semelhança de outras mercadorias, que fascinam e seduzem exibindo todas essas características e prometem desejo sem ansiedade, esforço sem suor e resultados sem esforço.

 




Axact

Recomendamos

O espaço virtual do estudante!

Postar um comentário:

0 comentários: