1. a) Foi um movimento que criticava a influência estrangeira na cultura brasileira, rejeitando o “colonialismo mental”, defendendo a cultura nacional. 

2. d) Os primeiros investimentos consideráveis no processo de industrialização do Brasil ocorreram por conta dos lucros obtidos por meio da lavoura cafeeira, já que a elite cafeicultora nacional promoveu a reaplicação dos recursos obtidos no próprio país. 

3. a) ironiza a campanha de vacinação obrigatória em massa, parte do projeto de regeneração e do esforço de saneamento e transformação urbana da capital brasileira. 

4. d) Borracha. 

5. d) tradicionalistas e vanguardistas. 

6. b) de Canudos.

7. d) ocorreu no Rio de Janeiro devido à obrigatoriedade da vacina contra a varíola e às reformas urbanas e sanitárias iniciadas pelo presidente Rodrigues Alves. 

8. e) Identidade étnica. 

9. a) desenvolvimento econômico modernizante e socialmente excludente. 

10. c) A população do Rio de Janeiro, em especial a parcela mais pobre e negra, estava cansada de ser alvo de políticas públicas autoritárias por parte da República, em especial com as reformas urbanas. 

11. b) prática política que facilitava a continuidade do domínio oligárquico. 

12. c) é uma alegoria da liberdade, da pátria e da nação, que contrasta com os limites da cidadania na nova ordem brasileira. 

13. e) privilegiavam a atuação privada e doméstica das mulheres. 

14. d) Os baixos salários pagos aos homens tornavam necessário o trabalho de mulheres e crianças das famílias operárias que, embora tivessem as mesmas obrigações que os homens, recebiam salários menores. 

15. b) o pagamento, pelo Brasil, de indenização, favores e até cessão de partes do território à Bolívia, gerando críticas dos brasileiros aos termos do acordo. 

16. c) foram encaminhados para servirem de mão de obra para a lavoura cafeeira; 

17. d) rebeliões para deposição do governo 

18. b) Na Colônia, as terras doadas como sesmarias garantiam privilégios aos senhores de engenho, mas restringiam a prática de certas atividades econômicas. 

19. b) denunciar o preconceito e defender a abolição dos escravos. 

20. e) condenação pela ciência dos conhecimentos populares de cura. 

21. d) Guerra de Canudos, ocorrida no sertão da Bahia e que teve no cearense Antônio Vicente Mendes Maciel, o Antônio Conselheiro, o principal líder daquela comunidade rural, formada por sertanejos miseráveis que fugiam da fome e buscavam a salvação eterna. 

22. c) Repressão explícita ao exercício de direito. 

23. e) manutenção da mentalidade escravocrata da oficialidade após a queda do regime imperial. 

24. b) denunciava o controle político dos votantes favorecido pelo voto a descoberto. 

25. d) A gripe espanhola, doença que assolou os países europeus durante a 1ª Guerra, atingiu também a população brasileira, levando o governo da capital a contratar um grupo de higienistas para combater a disseminação da doença. 

26. a) a vasta limitação à liberdade sexual imposta pelo padrão conservador. 

27. e) promovia o desenvolvimento de uma cultura brasileira autêntica pelo retorno a seu passado e a suas tradições e riquezas locais. 

28. b) a insuficiência das leis de proteção ao trabalho e de assistência social, tendo em conta a ausência, no país, de um Direito do Trabalho consolidado; 

29. d) havia uma ordem liberal e uma organização federativa, o domínio político das oligarquias estaduais e a força dos coronéis nos municípios, além de uma participação eleitoral restrita. 

30. a) se refere à Guerra do Contestado, que, para a imprensa e autoridades militares, era uma reedição do fanatismo de Canudos. 

31. a) pela exclusão de boa parte das oligarquias regionais no poder central do país, na medida em que os Estados mais importantes economicamente controlavam a Presidência da República. 

32. d) a política dos governadores, que articulava a ação do governo federal aos interesses das oligarquias locais. 

33. b) buscar uma arte moderna de raízes brasileiras e de compromisso com a nacionalidade, promovendo uma revisão de valores artístico-culturais, de linguagem e conceitos. 

34. a) apresenta a força do trabalho coletivo para a produção da riqueza agrícola. 

35. b) ausência de autonomia dos eleitores e sua fidelidade forçada a alguns políticos, as quais limitavam o direito de escolha e demonstravam a fragilidade das instituições republicanas. 

36. a) restauração monárquica, embora hoje saibamos que a rejeição à República era apenas uma das razões da rebeldia. 

37. c) demolição de moradias coletivas 

38. c) ao movimento tenentista, do qual foi oriunda, e à tentativa de derrubar o presidente Artur Bernardes. 

39. a) Reação Republicana. 

40. a) a borracha se tornou não somente o principal produto de exportação da região amazônica, mas o segundo produto brasileiro da pauta de exportações, apenas atrás do café, sendo a exportação da borracha uma importante atividade no cenário econômico brasileiro. 

41. e) Harmonizar os interesses dos Estados mais ricos, ao mesmo tempo em que favorecia os objetivos do poder central em relação à política nacional. 

42. b) o povo se revoltava contra certas medidas do governo, como a expulsão de moradores e a demolição de cortiços para a abertura de avenidas, e a vacinação obrigatória, realizada com intervenção violenta da polícia. 

43. a) hierarquias sociais herdadas do escravismo. 

44. d) das poucas oportunidades oferecidas aos sertanejos em um contexto social marcado pela exploração oligárquica, pela miséria e pela fome. 

45. d) hierarquização derivada da concentração fundiária 





Axact

Recomendamos

O espaço virtual do estudante!

Postar um comentário:

2 comentários:

  1. porque a letra A da 5 ta errada?

    ResponderExcluir
  2. Porque o "florianismo" = radicalismo = "jacobinismo", defendia o uso da força para garantir e manter a ordem republicana e a Coluna Prestes lutava exatamente contra esse autoritarismo republicano, que privilegiava São Paulo e Minas Gerais, na Política do Café com Leite.

    ResponderExcluir