Neste ano, os candidatos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) terão meia hora a mais para fazer as provas de Matemática e Ciências da Natureza no segundo dia. A aplicação terá cinco horas de duração, com início às 13h30min. A alteração foi anunciada ontem pelo Ministério da Educação (MEC). Segundo o ministro da Educação, Mendonça Filho, a mudança atendeu a um pleito de milhares de estudantes de todo o País.

As provas do Enem serão aplicadas em dois domingos. No dia 4 de novembro, serão resolvidas as questões de Linguagens e de Ciências Humanas, além da redação. Uma semana depois, no dia 11 de novembro, será a vez das provas de Ciências da Natureza e Matemática. 

O MEC também divulgou o cronograma com as demais datas. Entre os dias 7 e 18 de maio, o candidato deverá fazer a inscrição. A solicitação de isenção do pagamento da taxa deve ser solicitada entre os dias 2 e 11 de abril. O participante isento no Enem 2017 que não compareceu às provas nos dois dias deverá justificar a ausência para reivindicar nova isenção de taxa. Já os participantes que precisam solicitar atendimento pelo nome social devem fazê-lo entre 28 de maio e 3 de junho.

O pagamento da taxa de inscrição deve ser feito até 23 de maio. Têm direito à isenção os alunos que cursam o 3º ano do Ensino Médio na rede pública; que tenham feito todo o Ensino Médio em escola pública ou como bolsistas integrais na rede privada e possuam renda per capita igual ou inferior a um salário-mínimo e meio; que tenham participado do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) 2017 para pessoas privadas de liberdade ou no exterior; ou que declarem estar em situação de vulnerabilidade socioeconômica por serem membros de família de baixa renda.

Evasão em cinco edições causou prejuízo de R$ 962 milhões

A ausência do candidato isento na aplicação das provas de 2017 deve ser comprovada por meio de documentos oficiais, como atestado médico que comprove doença que impeça a locomoção, atestado de óbito de familiares ou boletim de ocorrência. O participante que não apresentar justificativa de ausência no Enem 2017 ou que tiver a justificativa reprovada após recurso e quiser se inscrever no Enem 2018 deverá pagar o valor da taxa de inscrição, que foi mantida, neste ano, em R$ 82,00. 

A exigência foi adotada devido aos prejuízos que o exame vem registrando nos últimos anos aos cofres públicos. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), as últimas cinco edições do Enem resultaram em prejuízo de R$ 962 milhões com participantes que se inscreveram e não compareceram às provas. "Não podemos permitir que continue uma evasão enorme com desperdício de recursos públicos", afirma o ministro da Educação, Mendonça Filho.

Disponível em Jornal do Comércio
Axact

Recomendamos

O espaço virtual do estudante!

Postar um comentário:

0 comentários: