Ortografia - Questões de Vestibulares

1. (Espcex (Aman) 2017) “Ao responder pelo crime de __________, o acusado, surpreendido em __________, foi __________ em uma __________ que durou pouco mais de duas horas, após as quais deixou __________ a sua __________ em todas as folhas do depoimento.”

As lacunas do período acima podem ser completadas, respectivamente, com
a) estupro – flagrante – inquerido – sessão – inserta – rubrica.   
b) estrupo – flagrante – inquirido – sessão – incerta – rúbrica.   
c) estupro – fragrante– enquirido – seção – inserta – rúbrica.   
d) estupro – flagrante – inquirido – sessão – inserta – rubrica.   
e) estrupo – flagrante – enquirido – seção – incerta ­– rubrica.   
  
2. (Ifal 2017) Analise a tirinha abaixo para responder à questão.
 
Qual das alternativas abaixo apresenta o uso correto dos porquês para preenchimento da tirinha?
a) por quê – Porque   
b) porquê – Por que   
c) porque – Por quê   
d) por quê – Por que   
e) por que – Porquê   

3. (Puccamp 2017) Considerada a norma-padrão da língua, a observação correta é: 
a) No quadrinho, a expressão Por quê? está empregada adequadamente, mas se a frase, com sentido equivalente, tivesse outra redação − “Ela se perguntava desesperadamente porque havia feito aquilo” − o que está em destaque também estaria empregado com correção.    
b) No quadrinho, a expressão Por quê? está empregada adequadamente, como também está na frase “Não entendo o por quê de tanta discussão”.   
c) A colocação do pronome em Me perdoa...!! é condenada pelas regras gramaticais, sendo considerada aceitável exclusivamente quando se trata de textos humorísticos.   
d) O sinal indicativo da crase em Induz à humildade está adequadamente empregado, como o estaria também em “Induz à esse tipo de virtude encontrado em pessoas despretensiosas”.   
e) A análise da composição do quadrinho evidencia que o verbo “encher” está empregado como transitivo direto e indireto, sendo que o objeto direto é indicado por meio da representação visual.      
4. (Ifal 2017) Para a questão, considere o texto que segue:
 
Para efeito de marketing, a empresa que vende o produto que se apresenta nesse rótulo infringe, propositadamente, a ortografia do português padrão. Em que palavra isso ocorre?
a) oleoso   
b) poderosa   
c) mixturinha   
d) cachos   
e) arrasa   

5. (Ifal 2017)  Leia este texto e responda à questão:

NADA COMO UMA BOA BRIGA
(Duda Teixeira)

COM TODO MUNDO lendo nas redes sociais somente as notícias que corroboram seus preconceitos, os debates entre políticos ganharam uma utilidade pública ainda maior. Ao confrontarem ideias opostas, 1eles revelam fragilidades e silenciam os radicalismos ancorados na internet. Na segunda-feira, 26, a refrega verbal entre Hillary Clinton e Donald Trump, 2candidatos à Presidência dos Estados Unidos, estendeu-se por noventa minutos. O republicano Trump escorregou ao dizer que não pode divulgar sua declaração de imposto de renda e ao negar ter sido a favor da Guerra do Iraque. A democrata Hillary não explicou 3por que passou a criticar os tratados de livre-comércio, 4os quais sempre defendeu. À vista de todos, 5nenhuma mentira ficou impune. As afirmações foram conferidas simultaneamente por equipes de jornalistas. 6Abastecido por eles, o moderador, Lester Holt, da NBC, interpelou várias vezes os dois rivais sobre as falsidades que tinham acabado de dizer. A transparência e a rapidez deixaram tudo mais empolgante e atraíram 84 milhões de 7espectadores nos Estados Unidos. Apesar do risco de corrigir algo que esteja certo, a checagem dos fatos em tempo real entusiasmou canais de televisão brasileiros, 8que pensam em reproduzir a iniciativa. Ficou a impressão de que, na era da 9polarização virtual, a democracia não perdeu vigor, como se especula aqui e ali. 10Está apenas sendo reinventada. 
Veja. Ed. 2498, de 5 de outubro de 2016. p. 39.

Assinale a única alternativa correta.
a) O “a” em “candidatos à Presidência dos Estados Unidos” (ref. 2) continuaria acentuado, se escrevêssemos “Presidente” em vez de “Presidência”.   
b) Por estar explicando, a expressão “por que” (ref. 3) deve ser grafada assim: “porque”.   
c) Se substituíssemos a expressão “nenhuma mentira” (ref. 5) por “mentira alguma”, a frase ficaria com o mesmo sentido.   
d) Tanto faz escrever “espectadores” (ref. 7) ou “expectadores”: as duas palavras são sinônimas.   
e) “Paralização” escreve-se com “z”, tal qual “polarização” (ref. 9).   
  
6. (Unifesp 2016) 
Assinale a alternativa que preenche, correta e respectivamente, as lacunas da tira.
a) Por que – à – a – porquê   
b) Porquê – a – a – por que   
c) Por que – à – à – porque   
d) Por quê – à – à – porque   
e) Por quê – a – a – porque   
  
7. (Enem 2ª aplicação 2016)  Fraudador é preso por emitir atestados com erro de português

Mais um erro de português leva um criminoso às mãos da polícia. Desde 2003, M.O.P., de 37 anos, administrava a empresa MM, que falsificava boletins de ocorrência, carteiras profissionais e atestados de óbito, tudo para anular multas de trânsito. Amparado pela documentação fajuta de M.O.P., um motorista poderia alegar às Juntas Administrativas de Recursos de Infrações que ultrapassou o limite de velocidade para levar uma parente que passou mal e morreu a caminho do hospital.
O esquema funcionou até setembro, quando M.O.P. foi indiciado. Atropelara a gramática. Havia emitido, por exemplo, um atestado de abril do ano passado em que estava escrito aneurisma “celebral” (com l no lugar de r) e “insulficiência” múltipla de órgãos (com um l desnecessário em “insuficiência” – além do fato de a expressão médica adequada ser “falência múltipla de órgãos”).
M.O.P. foi indiciado pela 2ª Delegacia de Divisão de Crimes de Trânsito. Na casa do acusado, em São Miguel Paulista, zona leste de São Paulo, a polícia encontrou um computador com modelos de documentos.
 Língua Portuguesa, n. 12, set. 2006 (adaptado).

O texto apresentado trata da prisão de um fraudador que emitia documentos com erros de escrita. Tendo em vista o assunto, a organização, bem como os recursos linguísticos, depreende-se que esse texto é um(a)
a) conto, porque discute problemas existenciais e sociais de um fraudador.   
b) notícia, porque relata fatos que resultaram no indiciamento de um fraudador.   
c) crônica, porque narra o imprevisto que levou a polícia a prender um fraudador.   
d) editorial, porque opina sobre aspectos linguísticos dos documentos redigidos por um fraudador.    
e) piada, porque narra o fato engraçado de um fraudador descoberto pela polícia por causa de erros de grafia.   
  
8. (Puccamp 2016)  A formulação que atende à clareza e à norma-padrão escrita é:
a) Já na inauguração, estava disponível ao olhar do visitante as telas de Van Gogh emprestadas de outra instituição, pintor este por quem muitos tinham enfrentado o grande fluxo de vizitantes e o intenso trânsito.   
b) A maior tela da exposição foi apresentada pelo especialista em arte contemporânea, a quem o curador e o dono da galeria que a acolheu havia imposto uma série de restrições, aceitas mas, sob protesto.   
c) Antes que o público obtivesse autorização para chegar à galeria, sobreviram tantas recomendações por parte dos anfitriões, que muitos desistiram de visitá-la, não sem antes lhes ameaçarem com insultos.   
d) Não se lembra com exatidão do calendário, mas imagina que deve faltar uns quinze dias para a chegada das peças mais valiosas do artista, que algumas das quais colecionadores já ofereceram grandes quantias.   
e) Com exceção dos jornalistas credenciados, ninguém teve acesso àquele setor especial do acervo, por que razões ninguém sabe, mas, quaisquer que tenham sido as causas, provocaram grande mal-estar.   
 
Compartilhe no Google Plus

Sobre Portal do Vestibulando

O objetivo do site é fornecer material didático a todas as pessoas que buscam ampliar seus conhecimentos, vestibulandos ou não. Assim, caso você precise de algum material específico, entre em contato conosco para que possamos disponibilizá-lo!