Gêneros Textuais


Ao interagir nos diferentes ambientes sociais que frequentamos, lançamos mão de diversos gêneros textuais, como já foi visto anteriormente. Para construir tais gêneros, organizamos os textos de modos distintos.

Por exemplo, quando queremos contar uma história, narramos as ações em uma sequência cronológica: “O rei costumava andar pela alameda e viu um movimento estranho”.

Se queremos descrever um objeto, pessoa ou lugar, apresentamos suas características, usando adjetivos e verbos que indicam estado: “A casa é branca, os quartos são amplos. Ela fica na esquina. Há árvores no quintal”.

Por outro lado, se estamos em um debate na sala de aula e queremos defender nosso ponto de vista, temos de organizar o texto de outro modo. Em vez de narrar ações ou descrever seres, apresentaremos argumentos. 

Esses diferentes modos de organizar os textos constituem os chamados tipos textuais. Diferentemente dos gêneros textuais, cuja lista é quase infinita, os tipos textuais são poucos. Existem basicamente cinco: narrativo, descritivo, expositivo, argumentativo e injuntivo (persuasivo ou instrucional). 

Injuntivo vem de injungir, que significa “ordenar”. Esse é o tipo textual em que o locutor dá uma ordem ao interlocutor. A ordem pode ser dada com a intenção de instruí-lo a fazer algo que ele já está decidido a fazer: o manual de instruções de montagem da mesa diz “encaixe os quatro pés na parte inferior do tampo”. Nesse caso, o texto é instrucional. Contudo, a ordem pode ser dada com a intenção de persuadir o interlocutor a fazer algo que ele não necessariamente pretende fazer. É o caso dos anúncios publicitários, que tentam nos convencer a consumir (produtos ou ideias) com frases como “Beba Suco X”, “Troque o ônibus pelo carro” etc. Nesse caso, o texto é persuasivo.

Raramente encontramos um texto que seja totalmente narrativo, ou totalmente descritivo, e assim por diante. Em geral, os textos são formados por sequências de um tipo ou outro. Contudo, se observarmos os diferentes gêneros textuais, perceberemos que muitos deles apresentam uma sequência tipológica predominante: nos contos predominam sequências narrativas; nos artigos de opinião, sequências argumentativas, e assim por diante.

Veja, no quadro a seguir, os cinco tipos textuais básicos, suas principais características e exemplos de gêneros nos quais cada um deles predomina.


Portanto:
Os tipos textuais são modos de organizar o texto. São basicamente cinco: narrativo, descritivo, expositivo, argumentativo e injuntivo (persuasivo ou instrucional). A maioria dos textos está formada por sequências de vários tipos, mas, em geral, um ou dois deles são predominantes.

Disponível em SEE-AC - Ensino Médio Inovador (EMI)
Compartilhe no Google Plus

Sobre Portal do Vestibulando

O objetivo do site é fornecer material didático a todas as pessoas que buscam ampliar seus conhecimentos, vestibulandos ou não. Assim, caso você precise de algum material específico, entre em contato conosco para que possamos disponibilizá-lo!

0 comentários:

Postar um comentário