Espaço Geográfico - Questões de Vestibulares

1. (A. Einstein - Med/2016) Considere que as relações socioeconômicas no mundo contemporâneo dependem muito das características do espaço geográfico das diversas realidades sociais (países, por exemplo). Indique qual das alternativas dá consistência a essa afirmação.
a) Infraestruturas espaciais, como sistemas de circulação de bens e pessoas e sistemas de informação, aumentam a quantidade de relações socioeconômicas e podem ser entendidas como elementos que contribuem para a própria construção social.   
b) Configurações geográficas com certas características naturais, tais como territórios menos recortados e mais planos, facilitam a circulação de pessoas e mercadorias e oneram muito menos a administração pública.   
c) As relações socioeconômicas são mais eficientes e mais baratas em espaços menores, daí a vantagem econômica de países com territórios pequenos, pois nesses investe-se menos em infraestruturas e em circulação de longa distância.   
d) Países cujos territórios são plenos de recursos naturais têm, em sua maioria, um quadro de relações socioeconômicas bastante intenso, o que gera coesão social e distribuição mais igualitária da riqueza econômica.   
  
2. (CPS 2015) As correntes marítimas são grandes porções de água que se deslocam pelos oceanos, com características próprias de salinidade, temperatura e sentido de direção. Elas influenciam diretamente o clima do nosso planeta.
A corrente marítima fria de Humboldt, retratada no mapa, se origina nas proximidades da Antártida e se desloca para o norte, tangenciando parte da costa ocidental da América do Sul.
Essa corrente é um dos fatores responsáveis
a) pelo fenômeno das monções, na Ásia.   
b) pelo aquecimento da costa da Noruega, na Europa.   
c) pela existência do deserto do Atacama, na América do Sul.   
d) pela exuberância da flora na ilha de Madagascar, na África.   
e) pela imensa quantidade de chuvas no arquipelago do Havaí, na Oceania.   

3. (Ufsm 2014) Observe as imagens:
 
As figuras mostram concepções de pessoas, feitas há cerca de cem anos, sobre como seria o cotidiano no século XXI. Em relação ao Brasil, essas concepções estavam

I. corretas, porque houve tanto a verticalização das construções em grandes e médias cidades brasileiras, como o progresso tecnológico dos meios de transporte e comunicação.
II. erradas, porque houve a manutenção das paisagens apesar das marcas das técnicas e do trabalho humano.
III. corretas, porque a evolução das técnicas tornou possível empregar conhecimentos, instrumentos e habilidades, destacando o meio técnico e incorporando às paisagens marcas do trabalho humano.

Está(ão) correta(s) 
a) apenas I.    
b) apenas II.    
c) apenas I e III.    
d) apenas II e III.    
e) I, II e III.    
  
4. (Uepa 2014) “A história do homem sobre a Terra é a história de uma rotura progressiva entre o homem e o entorno. Esse processo se acelera quando, praticamente ao mesmo tempo, o homem se descobre como indivíduo e inicia a mecanização do Planeta, armando-se de novos instrumentos para tentar dominá-lo. A natureza artificializada marca uma grande mudança na história humana da natureza. Hoje, com a tecnociência, alcançamos o estágio supremo dessa evolução.” 
SANTOS, Milton.Técnica,espaço,tempo: Globalização e meio técnico científico informacional. Hucitec. São Paulo,1998. p. 17.

O texto tem como temática aspectos da relação homem-natureza em diferentes épocas. A partir do mesmo e utilizando seus conhecimentos geográficos, assinale a alternativa correta sobre esta relação.
a) O avanço do meio técnico-científico informacional possibilitou uma maior preservação da natureza, haja vista que as indústrias modernas utilizam tecnologia que restringe a poluição ambiental, além do fato de que, nas sociedades contemporâneas, há maior preocupação com a preservação do meio ambiente.   
b) As sociedades contemporâneas têm um grande consumo de energia devido ao emprego de tecnologias que facilitam a comunicação, levando muitos países à maior exploração das fontes energéticas com redução dos impactos ambientais, principalmente nos rios e florestas, graças à utilização de tecnologias modernas na apropriação dos recursos naturais renováveis.   
c) A tecnociência tem entre seus princípios básicos a utilização intensa da mão de obra humana, o estímulo à preservação da natureza e redução da ação do homem sobre esta, que ainda se apresenta impotente frente às grandes tragédias da natureza, a exemplo dos furacões e tsunamis.   
d) Nas sociedades primitivas, cada grupo humano construía seu espaço de vida com as técnicas que inventava para tirar da natureza os elementos indispensáveis à sua sobrevivência; organizava a produção, sua vida social e o espaço geográfico na medida de suas próprias forças e necessidades.  
e) Nos dias atuais, os objetos tecnológicos que nos servem são cada vez mais técnicos, criados para atender finalidades específicas, facilitando as comunicações, mudando as relações sociais, interpessoais e com a natureza, graças às políticas estatais de diversos países estimulados pelas Conferências Mundiais sobre o Meio Ambiente, a exemplo da Rio+20.   

5. (Unisc 2012) O Brasil possui diversas regionalizações no seu território. Observe os mapas I, II, III e IV abaixo:
 

Respectivamente, os mapas acima representam as seguintes regionalizações: 
a) administrativa – geoeconômica – domínios morfoclimáticos – bacias hidrográficas. 
b) geoeconômica – bacias hidrográficas – administrativa – domínios morfoclimáticos. 
c) domínios morfoclimáticos – administrativa – bacias hidrográficas – geoeconômica. 
d) bacias hidrográficas – domínios morfoclimáticos – geoeconômica – administrativa. 
e) geoeconômica – domínios morfoclimáticos – administrativa – bacias hidrográficas. 

6. (Uespi 2012) Vidal de La Blache foi um dos nomes mais destacados da Corrente Possibilista da Geografia. O que preconiza, em linhas gerais, essa corrente teórica? 
a) Existem muitas possibilidades de a Natureza impor sérios obstáculos ao desenvolvimento do espaço geográfico. 
b) Nas relações entre o homem e o meio natural, aquele não é um mero elemento passivo; é sobretudo um agente, e sua ação é tanto mais antiga quando mais avançado seu grau de cultura e mais desenvolvida a técnica de que é portador. 
c) As sociedades humanas são um produto da superfície terrestre, dos elementos do meio natural; o desenvolvimento dessas sociedades é uma função inversa das adversidades naturais. 
d) As possibilidades dos conflitos sociais nos espaços geográficos tropicais são maiores na faixa de baixas latitudes, onde o meio natural é mais adverso. 
e) Os seres humanos produzem espaços geográficos, mas essa produção é determinada fundamentalmente pelos elementos que compõem o quadro natural. 

7. (Ufpb 2012) O mapa abaixo representa, hipoteticamente, uma nova divisão territorial brasileira, a partir da formação de novos estados e territórios federais: Considerando a proposta de divisão territorial, representada no mapa, e o conhecimento sobre a divisão político-administrativa do Brasil, é correto afirmar:
 
a) As propostas de formação de novos estados visam descentralizar a administração territorial brasileira e centralizar o poder político no Governo Federal. 
b) A fragmentação do Pará em mais dois novos estados, Tapajós e Carajás, resulta da pressão de sociedades indígenas e de ambientalistas, preocupados com a preservação dos recursos naturais. 
c) A divisão político-administrativa do Brasil, representada por divisas territoriais, é historicamente dinâmica e muda com o passar do tempo, desde o período colonial. 
d) O Brasil é um país muito extenso territorialmente, portanto sua fragmentação melhorará a sua administração e gestão, sem trazer ônus às contas públicas. 
e) As propostas de criação de novos estados foram impulsionadas pelo processo de descentralização industrial de São Paulo para outras regiões, diferentemente da expansão do agronegócio. 

8. (Enem 2011) Um dos principais objetivos de se dar continuidade às pesquisas em erosão dos solos é o de procurar resolver os problemas oriundos desse processo, que, em última análise, geram uma série de impactos ambientais. Além disso, para a adoção de técnicas de conservação dos solos, é preciso conhecer como a água executa seu trabalho de remoção, transporte e deposição de sedimentos. A erosão causa, quase sempre, uma série de problemas ambientais, em nível local ou até mesmo em grandes áreas.
GUERRA, A. J. T. Processos erosivos nas encostas. In: GUERRA, A. J. T.; CUNHA, S. B. Geomorfologia: uma atualização de bases e conceitos. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007 (adaptado).

A preservação do solo, principalmente em áreas de encostas, pode ser uma solução para evitar catástrofes em função da intensidade de fluxo hídrico. A prática humana que segue no caminho contrário a essa solução é 
a) a aração. 
b) o terraceamento. 
c) o pousio. 
d) a drenagem. 
e) o desmatamento. 

9. (Ufpb 2011) O espaço geográfico ibero-americano foi constituído a partir do processo de colonização implantado no Novo Mundo por Espanha e Portugal, entre os séculos XV e XVI. Esse espaço foi, inicialmente, regulamentado por uma Bula Papal, que instituiu o Tratado de Tordesilhas, conforme o mapa a seguir. No caso específico do Brasil, o curso da história provocou nova organização desse espaço, resultando uma dimensão territorial diferente da delimitação proposta originalmente.
 
Com base no exposto, no mapa e na literatura sobre o tema, é correto afirmar: 
a) O território brasileiro mais do que dobrou o seu tamanho original ao longo de sua história. Esse ganho de terras, antes pertencentes à Espanha, deu-se a oeste da linha demarcatória do Tratado de Tordesilhas. 
b) As terras situadas a leste da linha demarcatória do Tratado de Tordesilhas, pertencentes à Coroa espanhola, foram incorporadas legalmente ao território colonial lusitano no período da fusão dessas Coroas, sob a hegemonia da primeira. 
c) A conquista das terras espanholas por Portugal, localizadas na parte oriental da linha do Tratado de Tordesilhas, foi oficializada pelo Tratado de Madri em 1750. 
d) A divisão das terras coloniais, definida pelo Tratado de Tordesilhas, nunca foi respeitada, tendo em vista ter como marco divisor uma linha imaginaria. 
e) As terras espanholas, localizadas a leste da linha do Tratado de Tordesilhas, foram conquistadas pelos bandeirantes, a serviço de Portugal, multiplicando o domínio colonial lusitano. 

10. (Unemat 2010) Por regionalização entende-se a divisão de um espaço ou território em unidades que apresentam características que as individualizam
(Terra e Coelho, 2005).

A respeito da divisão regional brasileira, proceda a correspondência.
I- Natural
II- Homogêneas
III- Geoeconômicas
IV- Quatro Brasis

( ) Nessa divisão, os limites das regiões não coincidem com a dos Estados. Isso significa que um estado, dependendo de suas características, pode ter parte de seu território numa região e parte em outra, como o caso de Mato Grosso.
( ) Essa divisão propõe a regionalização do Brasil em quatro regiões. O critério principal definido nessa nova regionalização foi do meio técnico-científico-informacional, isto é, a informação e as finanças estão irradiadas de maneiras desiguais e distintas pelo território brasileiro. Nela, Mato Grosso apresenta uma agricultura globalizada (moderna, mecanizada e produtiva).
( ) Nesta divisão, uma determinada área geográfica passa a ser caracterizada segundo um ou mais aspectos naturais. Nesta, Mato Grosso juntamente com Mato Grosso do Sul, Goiás e Minas Gerais compunham a região Centro-Oeste.
( ) Define-se pela combinação e predominância de aspectos naturais, sociais e econômicos da região. Apesar de não haver uma delimitação precisa dos elementos físicos e humanos entre uma região e outra, o IBGE utilizou a delimitação político-administrativa. Nesta existem dois níveis hierárquicos básicos: as micro e macrorregiões. Na classificação de macrorregião, o estado de Mato Grosso integra a região Centro-Oeste.

Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta. 
a) III, I, IV, II 
b) II, I, IV, III 
c) I, II, III, IV 
d) IV, III, II, I 
e) III, IV, I, II 

11. (Ibmecsp 2009) "O estudo aponta que o animal (peixe-boi) deixa os lagos de várzea de Mamirauá, na planície de inundação do rio Solimões, quando as águas começam a baixar. E se refugia durante o período de seca nas águas pretas e mais profundas do lago Amanã. Com a chegada da enchente o bicho viaja de volta aos lagos de origem."
Folha de São Paulo, 07 de setembro de 2008.

A região retratada no texto acima apresenta: 
a) A planície do Rio Amazonas, como principal forma de relevo, e clima equatorial. 
b) A planície litorânea brasileira, como principal forma de relevo, e clima tropical atlântico. 
c) A planície do Rio Araguaia, como unidade de relevo, e clima tropical típico. 
d) A planície da Lagoa dos Patos, como forma de relevo, e clima subtropical. 
e) A planície do Rio Guaporé, como unidade de relevo, e clima subequatorial. 

12. (Pucsp 2009) Leia com atenção: "[...] a Amazônia se destaca pela extraordinária continuidade de suas florestas, pela ordem de grandeza de sua principal rede hidrográfica e pelas sutis variações de seus ecossistemas, em nível regional e de altitude. Trata-se de um gigantesco domínio de terras baixas florestadas, disposto em anfiteatro [...]" 
(Aziz AB'SÁBER In: Os Domínios de Natureza no Brasil, p. 65)

Esse trecho se refere ao domínio morfoclimático amazônico. Considerando a classificação dominante (e atual) do relevo brasileiro, é correto dizer que: 
a) A Amazônia é um imenso segmento territorial de planícies rebaixadas, produto de deposição de sedimentos. 
b) Embora apresente terras baixas, a Amazônia é constituída de planaltos na sua maior extensão, e apenas alguns pontos são realmente planícies. 
c) Há presença dominante de planícies, com pequenos segmentos de depressões nas margens dos maiores rios. 
d) Planaltos, depressões e planícies, formações de origens diferentes, equivalem-se em extensão, e estão, mais ou menos, na mesma faixa de altitude. 
e) Predominam as depressões, com a presença de planícies descontínuas no sul e ao longo da calha do Rio Amazonas, e uma formação planáltica ao norte.

13. (Fuvest 2013) 
 São Paulo gigante, torrão adorado
Estou abraçado com meu violão
Feito de pinheiro da mata selvagem
Que enfeita a paisagem lá do meu sertão
Tonico e Tinoco, São Paulo Gigante.

Nos versos da canção dos paulistas Tonico e Tinoco, o termo “sertão” deve ser compreendido como 
a) descritivo da paisagem e da vegetação típicas do sertão existente na região Nordeste do país. 
b) contraposição ao litoral, na concepção dada pelos caiçaras, que identificam o sertão com a presença dos pinheiros. 
c) analogia à paisagem predominante no Centro-Oeste brasileiro, tal como foi encontrada pelos bandeirantes no século XVII. 
d) metáfora da cidade-metrópole, referindo-se à aridez do concreto e das construções. 
e) generalização do ambiente rural, independentemente das características de sua vegetação. 

14. (Fatec 2012) Analise o mapa para responder à questão
 
Assinale a alternativa que identifica corretamente características de um dos domínios morfoclimáticos numerados no mapa. 
a) 1 – predomínio de um tipo de clima com estações definidas: uma seca e outra úmida; cerca de 50% da vegetação original já desapareceu. 
b) 2 – ocorrência de extensa área com solos rasos, mas férteis, o que explica a grande variedade de vegetação que recobre as planícies fluviais. 
c) 3 – recoberto por densa vegetação florestal devido ao clima sempre úmido; a ocupação recente ainda provoca pouco impacto ambiental. 
d) 4 – destaque para morros com aspecto mamelonar; a ocupação humana antiga e predatória destruiu grande parte da mata original. 

e) 5 – concentra nascentes de vários rios do Centro-Oeste; a vegetação arbustivo-herbácea foi fator favorável à expansão da criação de ovinos. 

Compartilhe no Google Plus

Sobre Portal do Vestibulando

O objetivo do site é fornecer material didático a todas as pessoas que buscam ampliar seus conhecimentos, vestibulandos ou não. Assim, caso você precise de algum material específico, entre em contato conosco para que possamos disponibilizar.