Anatomia e Histologia Vegetal - Questões de Vestibulares


1. (Fmp 2016) Há mais de 300 anos, o cientista italiano Marcello Malpighi realizou um experimento no qual ele retirou um anel de casca do tronco de uma árvore. Com o passar do tempo, a casca intumesceu na região acima do corte.
O intumescimento observado foi causado pelo acúmulo de
a) solutos orgânicos que não puderam ser transportados pelo floema rompido. 
b) solutos inorgânicos nos vasos lenhosos acima do anel removido. 
c) seiva bruta nos vasos condutores removidos junto com o anel de casca. 
d) produtos da fotossíntese no xilema que foi partido com o corte na casca. 
e) substâncias que não puderam ser usadas no processo fotossintético. 

2. (Unesp 2016) Considere o seguinte experimento:

Um experimento simples consiste em mergulhar a extremidade cortada de um ramo de planta de flores com pétalas brancas em uma solução colorida. Após algum tempo, as pétalas dessas flores ficarão coloridas.
(Sergio Linhares e Fernando Gewandsznajder. Biologia hoje, 2011.)

Considere os mecanismos de condução de seiva bruta e seiva elaborada nos vegetais. Nesse experimento, o processo que resultou na mudança da cor das pétalas é análogo à condução de 
a) seiva elaborada, sendo que a evapotranspiração na parte aérea da planta criou uma pressão hidrostática positiva no interior do floema, forçando a elevação da coluna de água com corante até as pétalas das flores. 
b) seiva bruta, sendo que, por transporte ativo, as células da extremidade inferior do xilema absorveram pigmentos do corante, o que aumentou a pressão osmótica nas células dessa região, forçando a passagem de água com corante pelo xilema até as células das pétalas das flores. 
c) seiva elaborada, sendo que, por transporte ativo, as células adjacentes ao floema absorveram a sacarose produzida nas pétalas da flor, o que aumentou a pressão osmótica nessas células, permitindo que, por osmose, absorvessem água com corante do floema.  
d) seiva bruta, sendo que a evapotranspiração na parte aérea da planta criou uma pressão hidrostática negativa no interior do xilema, forçando a elevação da coluna de água com corante até as pétalas das flores. 
e) seiva elaborada, sendo que a solução colorida era hipotônica em relação à osmolaridade da seiva elaborada e, por osmose, a água passou da solução para o interior do floema, forçando a elevação da coluna de água com corante até as pétalas das flores. 

3. (Fgv 2015) Alimentos como a mandioca, a batata e o arroz armazenam grande quantidade de amido no parênquima amilífero. Já o parênquima clorofiliano é responsável pela síntese de glicose. 
Tendo em vista que as porções amilíferas e clorofilianas dos vegetais estão situadas em órgãos diferentes nos vegetais, o acúmulo do amido depende 
a) do transporte de minerais pelo xilema, seguido da síntese de monossacarídeos e polimerização nos próprios órgãos armazenadores. 
b) da polimerização de monossacarídeos nos órgãos produtores, seguida do transporte pelo floema até os órgãos armazenadores. 
c) da síntese e polimerização de monossacarídeos nos órgãos produtores, seguidas do transporte pelo xilema até os órgãos armazenadores. 
d) da síntese de monossacarídeos pelos órgãos produtores, seguida do transporte pelo floema para polimerização nos órgãos armazenadores. 
e) do transporte de monossacarídeos pelo floema, seguido do transporte de minerais pelo xilema, para polimerização nos tecidos produtores. 

4. (Unesp 2015) Dona Patrícia comprou um frasco com 100 gramas de alho triturado desidratado, sem sal ou qualquer conservante. A embalagem informava que o produto correspondia a 1 quilograma de alho fresco.
É correto afirmar que, em um quilograma de alho fresco, 100 gramas correspondem, principalmente, 
a) aos nutrientes minerais obtidos do solo pelas raízes e 900 gramas correspondem à água retida pela planta. 
b) à matéria orgânica sintetizada nas folhas e 900 gramas correspondem à água obtida do solo através das raízes. 
c) à água obtida do solo pelas raízes e 900 gramas correspondem ao carbono retirado do ar atmosférico e aos nutrientes minerais retirados do solo. 
d) à matéria orgânica da parte comestível da planta e 900 gramas correspondem à matéria orgânica das folhas e raízes. 
e) aos nutrientes minerais obtidos do solo pelas raízes e 900 gramas correspondem à água retirada do solo e ao carbono retirado do ar atmosférico. 

5. (Fgv 2015) Alimentos como a mandioca, a batata e o arroz armazenam grande quantidade de amido no parênquima amilífero. Já o parênquima clorofiliano é responsável pela síntese de glicose. 
Tendo em vista que as porções amilíferas e clorofilianas dos vegetais estão situadas em órgãos diferentes nos vegetais, o acúmulo do amido depende 
a) do transporte de minerais pelo xilema, seguido da síntese de monossacarídeos e polimerização nos próprios órgãos armazenadores. 
b) da polimerização de monossacarídeos nos órgãos produtores, seguida do transporte pelo floema até os órgãos armazenadores. 
c) da síntese e polimerização de monossacarídeos nos órgãos produtores, seguidas do transporte pelo xilema até os órgãos armazenadores. 
d) da síntese de monossacarídeos pelos órgãos produtores, seguida do transporte pelo floema para polimerização nos órgãos armazenadores. 
e) do transporte de monossacarídeos pelo floema, seguido do transporte de minerais pelo xilema, para polimerização nos tecidos produtores. 

6. (Pucpr 2015) Em algumas plantas de interior, como a famosa “comigo-ninguém-pode”, após uma rega intensa, podemos observar que suas folhas “choram”, ou seja, começam a gotejar, o que comumente é uma explicação de “mau-olhado”. Um bom observador, entretanto, saberia que esse fenômeno está relacionado a uma estrutura da folha que elimina o excesso de água que a planta absorveu. Essa estrutura é o(a): 
a) estômato. 
b) lenticela. 
c) hidatódio. 
d) plasmodesma. 
e) catafilo. 

7. (Upf 2014) As figuras A e B abaixo representam cortes transversais feitos em órgãos vegetais.
 
Com base na análise das figuras, é correto afirmar que:
a) A é raiz de eudicotiledônea, pois apresenta floema e xilema alternados e região central preenchida com xilema; B é raiz de monocotiledônea, pois tem feixes vasculares separados entre si, formando um cilindro. 
b) A é caule de eudicotiledônea, pois apresenta floema e xilema alternados; B é raiz de eudicotiledônea em crescimento primário, pois tem feixes vasculares colaterais separados entre si, formando um cilindro com parênquima no centro. 
c) A e B são raízes de eudicotiledôneas, no entanto, B representa a estrutura primária, e A representa a estrutura secundária desse órgão. 
d) A é raiz de eudicotiledônea, pois apresenta floema e xilema alternados e região central preenchida com xilema; B é caule de eudicotiledônea em crescimento primário, pois tem feixes vasculares colaterais separados entre si, formando um cilindro com parênquima no centro. 
e) A e B são caules de monocotiledôneas, no entanto, A representa a estrutura primária, e B a estrutura secundária desse órgão. 

8. (Uepg 2014 - Adaptada) Entre as angiospermas, observando ao microscópio um corte transversal de raiz na zona de maturação, distinguem-se três conjuntos de células dispostos em camadas concêntricas, originados pela diferenciação dos meristemas primários: a epiderme, o córtex e o cilindro vascular. Da organização morfofuncional desses elementos, assinale o que for correto. 
a) As células parenquimáticas possuem paredes celulares espessas repletas de lignina, uma substância que gera a impermeabilização da parede. 
b) Imediatamente abaixo da epiderme, localiza-se o córtex, constituído por várias camadas celulares que surgem a partir do meristema fundamental e se diferenciam em parênquimas, tecidos de sustentação (colênquima e esclerênquima e endoderma). 
c) A epiderme é constituída por uma única camada de células, originadas do protoderma. Ela reveste externamente a raiz jovem e fica em contato com o solo. As células da epiderme são intimamente unidas entre si, o que impede que moléculas grandes penetrem na planta. 
d) Um tipo de tecido de preenchimento e reserva é o esclerênquima. As células do esclerênquima possuem paredes finas, constituídas basicamente por celulose. 
e) Os elementos traqueários das angiospermas são de dois tipos: traqueídes e elementos de vaso. Ambos são constituídos de células vivas com intensa capacidade de regeneração celular e reparo de lesões. 

9. (Pucrs 2014) A dormência é um período do ciclo da vida no qual o desenvolvimento de um organismo é temporariamente suspenso. Em geral, ela está associada às condições ambientais, quando o organismo necessita contornar situações adversas como, por exemplo, a alteração das condições de temperatura, umidade e luz. Um exemplo de estrutura que se apresenta em estado de dormência é 
a) o feto. 
b) o broto. 
c) o ovário. 
d) a plântula. 
e) a semente. 

10. (Uel 2014) Assinale a alternativa que apresenta, correta e respectivamente, o órgão da planta utilizado como especiarias: pimenta, canela, cravo-da-índia, noz-moscada e gengibre. 
a) Fruto, semente, botão floral, rizoma, tronco. 
b) Fruto, tronco, botão floral, semente, rizoma. 
c) Rizoma, semente, tronco, botão floral, fruto. 
d) Semente, rizoma, fruto, botão floral, tronco. 
e) Semente, tronco, botão floral, fruto, rizoma. 

11. (Ufg 2014)

A biotecnologia envolve várias técnicas que utilizam seres vivos visando desenvolver produtos ou processos para melhoria da qualidade de vida. Essas técnicas podem ser usadas para obtenção de alimentos, drogas, sistemas de produção, entre outros. Um exemplo é a cultura de células in vitro, técnica biotecnológica que pode utilizar tanto células animais quanto vegetais. Para a cultura in vitro há necessidade de usar meio de cultura que contém nutrientes (água, minerais, vitaminas e açúcares) necessários para sobrevivência, crescimento e proliferação celular. Pequenas alterações nesse meio podem acarretar modificações fisiológicas e metabólicas. 
Disponível em: <www.laben.ufscar.br/documentos/arquivos/cultura-celular.pdf>. Acesso em: 2 abr. 2014. (Adaptado).

Para a utilização da técnica biotecnológica referida no texto, o material vegetal precisa apresentar totipotência, que é a capacidade celular de reconstituir um organismo inteiro. Assim, um tecido com essa capacidade e uma habilidade celular deste tecido são, respectivamente, 
a) esclerênquima e alongamento. 
b) parênquima e divisão. 
c) xilema e diferenciação. 
d) súber e alongamento. 
e) floema e divisão. 

12. (Enem PPL 2013) A Caatinga é o único bioma exclusivamente brasileiro, ocupando cerca de 7% a 10% do território nacional. Nesse ambiente seco, mesmo quando chove, não há acúmulo de água, pois o solo é raso e pedregoso. Assim, as plantas desse bioma possuem modificações em suas raízes, caules e folhas, que permitem melhor adaptação a esse ambiente, contra a perda de água e de nutrientes. Geralmente, seus caules são suculentos e suas folhas possuem forma de espinhos e cutículas altamente impermeáveis, que apresentam queda na estação seca. 
Disponível em: www.ambientebrasil.com.br. Acesso em: 21 maio 2010 (adaptado).

Considerando as adaptações nos órgãos vegetativos, a principal característica das raízes dessas plantas, que atribui sua maior adaptação à Caatinga, é o(a) 
a) armazenamento de nutrientes por um sistema radicular aéreo. 
b) fixação do vegetal ao solo por um sistema radicular do tipo tuberoso. 
c) fixação do vegetal ao substrato por um sistema radicular do tipo sugador. 
d) absorção de água por um sistema radicular desenvolvido e profundo. 
e) armazenamento de água do solo por um sistema radicular do tipo respiratório. 

13. (Upe 2013) As florestas de mangue são compostas por espécies arbóreas típicas, tolerantes ao sal presente na água do mar. Através de glândulas de sal, pequenas estruturas presentes nas folhas de algumas espécies, como o mangue-preto, a árvore pode excretar sal, evitando, assim, a concentração do soluto no tecido das folhas. 
Como mostrado no corte transversal de uma folha dessa espécie, observe a ilustração e indique onde está localizada a estrutura responsável por essa função.
I. Entre 1 e 2, que correspondem à cutícula e epiderme axial.
II. Entre 2 e 3, que correspondem a parênquima paliçádico e epiderme abaxial.
III. Entre 3 e 4, que correspondem à epiderme adaxial e parênquima paliçádico.
IV. Entre 1 e 3, que correspondem à epiderme e hipoderme.

Está CORRETO o que se afirma em 
a) I e II. 
b) II e III. 
c) I. 
d) III. 
e) IV. 

14. (Enem PPL 2013) O manguezal é um dos mais ricos ambientes do planeta, possui uma grande concentração de vida, sustentada por nutrientes trazidos dos rios e das folhas que caem das árvores. Por causa da quantidade de sedimentos — restos de plantas e outros organismos — misturados à água salgada, o solo dos manguezais tem aparência de lama, mas dele resulta uma floresta exuberante capaz de sobreviver naquele solo lodoso e salgado. 
NASCIMENTO, M. S. V. Disponível em: http://chc.cienciahoje.uol.com.br. Acesso em: 3 ago. 2011.

Para viverem em ambiente tão peculiar, as plantas dos manguezais apresentam adaptações, tais como 
a) folhas substituídas por espinhos, a fim de reduzir a perda de água para o ambiente. 
b) folhas grossas, que caem em períodos frios, a fim de reduzir a atividade metabólica. 
c) caules modificados, que armazenam água, a fim de suprir as plantas em períodos de seca. 
d) raízes desenvolvidas, que penetram profundamente no solo, em busca de água. 
e) raízes respiratórias ou pneumatóforos, que afloram do solo e absorvem o oxigênio diretamente do ar. 

15. (Uepb 2013) 
 
A figura acima representa o corte microscópico esquemático de uma raiz de angiosperma. No lado direto da figura, há representação sequencial dos tecidos vegetais que formam a raiz, e no lado esquerdo há representação de hifas de um organismo estabelecendo uma associação mutualista com as raízes da planta.
Sobre essas estruturas podemos afirmar que 
a) a associação estabelecida é com um fungo endomicorrízico e a sequência numérica é representada através de pelo radicular, epiderme, córtex, endoderme, floema e xilema, respectivamente. 
b) a associação estabelecida é com um fungo ectomicorrízico e a sequência numérica é representada através de pelo radicular, epiderme, córtex, endoderme, floema e xilema, respectivamente. 
c) a associação estabelecida é com um fungo endomicorrízico e bactérias fixadoras de nitrogênio, e a sequência numérica é representada através de pelo radicular, epiderme, córtex, endoderme, floema e xilema, respectivamente. 
d) a associação estabelecida é com um fungo ectomicorrízico e bactérias fixadoras de nitrogênio, e a sequência numérica é representada através de pelo radicular, epiderme, córtex, endoderme, floema e xilema, respectivamente. 
e) a associação estabelecida é com um fungo endomicorrízico e a sequência numérica é representada através de pelo radicular, epiderme, córtex, endoderme, xilema e floema, respectivamente.

Compartilhe no Google Plus

Sobre Portal do Vestibulando

O objetivo do site é fornecer material didático a todas as pessoas que buscam ampliar seus conhecimentos, vestibulandos ou não. Assim, caso você precise de algum material específico, entre em contato conosco para que possamos disponibilizá-lo.

0 comentários:

Postar um comentário