Auschwitz: a marca do Holocausto


Não faz muito tempo! Existem pessoas ainda vivas que presenciaram e experimentaram o horror para hoje contar a história. É impressionante como o ser humano, em épocas ainda recentes, foi capaz de cometer atrocidades como as que relataremos nas próximas linhas.

Você já deve ter ouvido falar do Holocausto, dos nazistas, da Segunda Guerra Mundial, etc. Muitas pessoas sabem que durante a Segunda Guerra Mundial a Alemanha nazista, liderada por Adolf Hitler, iniciou um processo de extermínio dos judeus. A esse genocídio a história deu o nome de Holocausto.

Mas talvez o que você não saiba são os detalhes horríveis de um campo de concentração da época. O mais famoso deles chamava-se Aushchwitz! É sobre este campo de concentração, aberto hoje para visitas na Polônia, que comentaremos e mostraremos fotos impressionantes sobre o mal que o ser humano pode fazer a outro ser humano.

O que é Auschwitz

Auschwitz é o nome alemão dado para a cidade de Oswiecim, na Polônia. A cidade de Oswiecim fica situada a cerca de 60 km de Cracóvia. Auschwitz é hoje mundialmente conhecida pelo seu passado de terror durante a 2ª guerra mundial por ter sido sede da maior rede de campos de concentração e extermínio do povo judeu.

Três grandes campos foram erguidos pela Alemanha nazista em Auschwitz: Auschwitz I e Auschwitz II (também conhecido como Auschwitz-Birkenau) e Auschwitz III (também conhecido como Auschwitz-Monowitz). Outros campos menores foram erguidos na cidade, porém o mais famoso e maior de todos foi Auschwitz-Birkenau.


Número de Mortos em Auschwitz

Não há um registro exato do número de pessoas que passaram por Auschwitz, mortos e sobreviventes. Os alemães, no final da guerra, para se livrar de registros que os incriminassem, destruíram grande parte dos documentos, construções e outras evidências.

Entretanto, existem depoimentos de nazistas presos e historiadores com estudos que trazem números aproximados sobre assunto. Mesmo assim, as opiniões variam muito.

Aceita-se, pela maioria das pessoas, que em Auschwitz cerca de 1,1 milhão de pessoas morreram exterminados e/ou por morte natural, sendo a maioria judeus. Este número inclui pouco mais de 200 mil crianças.

Os números são polêmicos. Existem correntes que defendem um número maior e outras que defendem números consideravelmente menores. Há também toda uma teoria negacionista do holocausto com questões políticas envolvidas.

Independente do número, o extermino aconteceu, de forma premeditada e com barbárie. Isso ninguém pode negar.
Por que Auschwitz foi construído

A partir de 1942 Hitler deu início ao programa de “Solução final para o povo judeu”, talvez o maior genocídio conhecido na história, também chamado de Holocausto. Basicamente tal plano consistia em exterminar todo um povo: os judeus. Ciganos, deficientes, homossexuais e inimigos políticos também eram alvo deste programa.

Para isso seriam necessárias soluções de extermínio em massa capazes de eliminar milhões de pessoas em um curto período de tempo.

Inicialmente as pessoas eram assassinadas por fuzilamento. Porém não havia como matar uma grande quantidade de pessoas a tiros. Uma segunda solução foi testada com choques elétricos, onde filas e filas de pessoas eram eletrocutadas ao mesmo tempo. Mesmo assim, tal solução não resolvia o problema, pois eram muitos os judeus a serem exterminados. Até que se chegou na solução do gás.

O extermínio nas câmaras de gás

As câmaras de gás pareciam ser a melhor maneira de extermínio em massa. Na maioria das vezes os judeus eram iludidos a adentrar as câmaras com a justificativa de que tomariam um banho. Então as portas eram fechadas e o gás introduzido. Posteriormente os corpos eram retirados das câmaras e incinerados. Parte das cinzas era beneficiada para adubo. Basicamente tudo se aproveitava como se os seres-humanos ali assassinados fossem animais, como num frigorífico.

Abaixo uma foto chocante das marcas de unha dos judeus assassinados nas câmaras de gás. As marcas provam a morte sofrida, desesperada, de pessoas agonizando tentando fugir pelas paredes…em vão.



Evidências do crime

Em Auschwitz os judeus que chegavam no trem tinham seus cabelos cortados. Os fios eram estocados para produção de tecidos, mantas e outras peças têxteis como esta da foto abaixo.










Compartilhe no Google Plus

Sobre Portal do Vestibulando

O objetivo do site é fornecer material didático a todas as pessoas que buscam ampliar seus conhecimentos, vestibulandos ou não. Assim, caso você precise de algum material específico, entre em contato conosco para que possamos disponibilizar.