1. c) opõe-se ao princípio de que toda ação do homem possa valer como norma universal. 

2. b) está autorizado a cobrar impostos dos cidadãos ricos para suprir as necessidades dos cidadãos pobres. 

3. e) O princípio supremo da moralidade deve assentar-se na razão prática pura, e as leis morais devem ser independentes de qualquer condição subjetiva da natureza humana. 

4. b) razão. 

5. a) deontológica ou kantiana. 

6. b) um mundo empobrecido seria aquele em que ocorre o esvaziamento do campo estético de suas qualidades intrínsecas. 

7. d) O s súditos de um Estado Civil devem possuir igualdade de ação em conformidade com a lei universal da liberdade. 

8. a) o ato de conhecer se distingue em duas formas básicas: conhecimento empírico e conhecimento puro. 

9. a) a reivindicação de autonomia da capacidade racional como expressão da maioridade. 

10. b) a lei do legislador deve ser obedecida, pois ela é a representação da vontade geral. 

11. c) A ampliação do uso público da razão para que se desenvolvam sujeitos autônomos. 

12. e) para Kant, o centro do processo de conhecimento é o sujeito, não o objeto. 

13. a) A vontade boa, enquanto condição do dever, consiste em respeitar a lei moral, tendo como motivo da ação a simples conformidade à lei. 

14. b) O conhecimento é constituído de matéria e forma. Para termos conhecimento das coisas, temos de organizá-las a partir da forma a priori do espaço e do tempo. 

15. d) A coragem de ser autônomo, rejeitando, portanto, qualquer condição tutelar. 

16. b) apenas II, IV e V estão corretas. 

17. a) O Imperativo Categórico não se relaciona com a matéria da ação e com o que deve resultar dela, mas com a forma e o princípio de que ela mesma deriva.

Axact

Portal do Vestibulando

O espaço virtual do estudante!

Postar um comentário:

0 comentários: