Estruturalismo - Pós-Estruturalismo - Questões de Vestibulares

1. (Uema 2015) Gilberto Cotrim (2006. p. 212), ao tratar da pós-modernidade, comenta as ideias de Michel Foucault, nas quais “[...] as sociedades modernas apresentam uma nova organização do poder que se desenvolveu a partir do século XVIII. Nessa nova organização, o poder não se concentra apenas no setor político e nas suas formas de repressão, pois está disseminado pelos vários âmbitos da vida social [...] [e] o poder fragmentou-se em micropoderes e tornou-se muito mais eficaz. Assim, em vez de se deter apenas no macropoder concentrado no Estado, [os] micropoderes se espalham pelas mais diversas instituições da vida social. Isto é, os poderes exercidos por uma rede imensa de pessoas, por exemplo: os pais, os porteiros, os enfermeiros, os professores, as secretarias, os guardas, os fiscais etc.” 
Fonte: COTRIM, Gilberto. Fundamentos da Filosofia: história e grandes temas. São Paulo: Saraiva, 2006. (adaptado)

Pelo exposto por Gilberto Cotrim sobre as ideias de Foucault, a principal função dos micropoderes no corpo social é interiorizar e fazer cumprir
a) o ideal de igualdade entre os homens.   
b) o total direito político de acordo com as etnias.   
c) as normas estabelecidas pela disciplina social.   
d) a repressão exercida pelos menos instruídos.   
e) o ideal de liberdade individual.   

2. (Unesp 2014) Governos que se metem na vida dos outros são governos autoritários. Na história temos dois grandes exemplos: o fascismo e o comunismo. Em nossa época existe uma outra tentação totalitária, aparentemente mais invisível e, por isso mesmo, talvez, mais perigosa: o "totalitarismo do bem". A saúde sempre foi um dos substantivos preferidos das almas e dos governos autoritários. Quem estudar os governos autoritários verá que a "vida cientificamente saudável" sempre foi uma das suas maiores paixões. E, aqui, o advérbio "cientificamente é quase vago porque o que vem primeiro é mesmo o desejo de higienização de toda forma de vício, sujeira, enfim, de humanidade não correta. Nosso maior pecado contemporâneo é não reconhecer que a humanidade do humano está além do modo "correto" de viver. E vamos pagar caro por isso porque um mundo só de gente "saudável" é um mundo sem Eros. 
(Luiz Felipe Pondé. “Gosto que cada um sente na boca não é da conta do governo”. Folha de S.Paulo, 14.03.2012. Adaptado.)

Na concepção do autor, o totalitarismo
a) é um sistema político exclusivamente relacionado com o fascismo e o comunismo.   
b) inexiste sob a égide de regimes políticos institucionalmente democráticos e liberais.   
c) depende necessariamente de controles de natureza policial e repressiva dos comportamentos.   
d) mobiliza a ciência para estabelecer critérios de natureza biopolítica sobre a vida.   
e) estabelece regras de comportamento subordinadas à autonomia dos indivíduos.   

3. (Upe 2013) Dentre os variados aspectos do pensamento humano, existe o pensamento mítico. Sobre essa forma de pensar, leia o texto a seguir: 

Um mito diz respeito, sempre, a acontecimentos passados: antes da criação do mundo, ou durante os primeiros tempos, em todo o caso faz muito tempo. Mas o valor intrínseco atribuído ao mito provém de que estes acontecimentos, que decorrem supostamente em um momento do tempo, formam também uma estrutura permanente. Esta se relaciona simultaneamente ao passado, ao presente e ao futuro. 
Lévi-Strauss, C. Antropologia Estrutural. Rio, 1975, p. 241 

Com relação a essa forma do pensar humano, assinale com V as afirmativas Verdadeiras e com F as Falsas. 
(  ) O mito é uma tentativa fracassada de explicação da realidade. 
( ) O ser humano encontrou, na consciência mítica, a base para organizar um conhecimento sobre a realidade. 
( ) O mito é recuperado no cotidiano do homem contemporâneo e se apresenta com uma abrangência diferente daquela que se fazia sentir no homem primitivo. 
(  ) A única ideia verdadeira sobre mito faz-se presente no homem moderno, quando este deseja superar a própria impotência e se tornar um ser excepcional. 
( ) O mito é uma forma autônoma de pensamento, quando ligado à tarefa de esclarecer a existência humana no mundo. 

Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA. 
a) V, V, V, F, F 
b) F, V, V, F, V 
c) F, V, F, V, V 
d) V, F, F, F, V 
e) F, F, F, F, V 

4. (Uenp 2012) Na história da filosofia, ao longo de mais de dois milênios, “verdade” é palavra-chave para as reflexões metafísicas ou gnosiológicas. Sobre o conceito de verdade, julgue as afirmativas abaixo. 

I. O idealismo tende à verdade imanente, ao fechamento num sistema, ao conhecimento não intencional. 
II. O pragmatismo, partindo da verdade de que o conhecimento deva servir à vida e favorecer as finalidades práticas, inverte a relação, e faz com que a verdade deva ser reduzida a promover a prática da vida. 
III. A verdade na contemporaneidade é, de acordo com filósofos como Foucault, produzida como acontecimento num espaço e num tempo específicos. 

Assinale a alternativa que apresenta apenas a(s) afirmativa(s) verdadeira(s). 
a) I e II. 
b) I e III. 
c) II e III. 
d) Todas. 
e) Nenhuma. 

5. (Uem 2012)

“O pensamento de Foucault gira em torno dos temas do sujeito, verdade, saber e poder. É um pensamento que leva à crítica de nossa sociedade, à reflexão sobre a condição humana. [...] Não há verdades evidentes, todo saber foi produzido em algum lugar, com algum propósito. Por isso mesmo pode ser criticado, transformado, e, até mesmo destruído. Foucault considera que a filosofia pode mudar alguma coisa no espírito das pessoas. [...] Seu pensamento vem sempre engajado em uma tarefa política ao evidenciar novos objetos de análise, com os quais os filósofos nunca haviam se preocupado. Entre eles se destacam: o nascimento do hospital; as mudanças no espaço arquitetural que servem para punir, vigiar, separar; o uso da estatística para que governos controlem a população; a constituição de uma nova subjetividade pela psicologia e pela psicanálise; como e por que a sexualidade passa a ser alvo de preocupação médica e sanitária; como governar significa gerenciar a vida (biopoder) desde o nascimento até a morte, e tornar todos os indivíduos mais produtivos, sadios, governáveis.” 
(ARAÚJO, I. L. Foucault: um pensador da nossa época, para a nossa época. In: Antologia de textos filosóficos. Curitiba: SEED-PR, 2009. p. 225.) 

Segundo o texto, é correto afirmar: 
01) A renovação filosófica ocorre no contexto de afirmação positivista das ciências e fundação da subjetividade a partir da fenomenologia. 
02) A relação entre saber e poder diz respeito a uma prática política, não só epistemológica. 
04) A sexualidade aparece como tema de análise filosófica em razão da repressão dos desejos individuais e coletivos. 
08) A expressão “biopoder” significa a associação entre as potencialidades humanas e o divino. 
16) O papel da filosofia é revelar verdades metafísicas, independentemente de serem contestadas ao longo da História. 

6. (Pucpr 2010) Na sua obra Vigiar e punir, o filósofo francês Michel Foucault analisa as novas faces de exercício do poder disciplinar e afirma: 
“Muitos processos disciplinares existiam há muito tempo: nos conventos, nos exércitos, nas oficinas também. Mas as disciplinas se tornaram no decorrer dos séculos XVII e XVIII fórmulas gerais de dominação. (...) O momento histórico das disciplinas e o momento em que nasce uma arte do corpo humano, que visa não unicamente ao aumento de suas habilidades, nem tampouco aprofundar sua sujeição, mas a formação de uma relação que no mesmo mecanismo o torna tanto mais obediente quanto é mais útil, e inversamente. Forma-se então uma política das coerções que são um trabalho sobre o corpo, uma manipulação calculada de seus elementos, de seus gestos, de seus comportamentos. O corpo humano entra numa maquinaria de poder que o esquadrinha, o desarticula e o recompõe. Uma "anatomia política", que é também igualmente uma "mecânica do poder", está nascendo; ela define como se pode ter domínio sobre o corpo dos outros, não simplesmente para que façam o que se quer, mas para que operem como se quer, com as técnicas, segundo a rapidez e a eficácia que se determina. A disciplina fabrica assim corpos submissos e exercitados, corpos "dóceis". 
(Vigiar e Punir, p. 118). 

Segundo essa passagem, seria correto afirmar que: 
I. O texto mostra como, a partir dos séculos XVII e XVIII o corpo foi descoberto como objeto e alvo de um novo poder e de novas formas de controle, pelas quais são superadas antigas formas de domínio e instaurado um novo modelo com o fim de tornar os corpos mais dóceis. 
II. O fim dessas práticas é tornar o corpo obediente e disciplinado através de um rigoroso exercício de controle sobre gestos e comportamentos. É assim que o corpo vira um novo objeto de poder. 
III. Segundo o autor, essa é a primeira vez na história que o corpo se tornara objeto de poder, já que essas práticas eram comuns tanto nos regimes escravocratas quanto nos monásticos. 
IV. Esses novos mecanismos de controle têm, segundo o autor, uma única motivação: o domínio do corpo para exploração econômica. 

a) Apenas as assertivas I e III são verdadeiras. 
b) Apenas as assertivas I e II são verdadeiras. 
c) Apenas a assertiva IV é verdadeira. 
d) Todas as assertivas são verdadeiras. 
e) Apenas a assertiva I é verdadeira. 

7. (Pucpr 2009) O indivíduo é sem dúvida o átomo fictício de uma representação “ideológica” da sociedade; mas é também uma realidade fabricada por essa tecnologia específica de poder que se chama “disciplina”. 
Fonte: Foucault, Vigiar e punir, p.161. 

Assinale as alternativas corretas. 
I. Foucault quer afirmar que os indivíduos, nesse modelo de sociedade, são constituídos como efeitos da atuação de estratégias de poder correlatas a técnicas de saber. 
II. Para Foucault, o poder fundamentalmente reprime, recalca, censura, mascara, anulando os desejos individuais. 
III. A disciplina produz realidade, produz rituais de verdade, produz indivíduos úteis e dóceis. 
IV. Para Foucault, é o indivíduo que possui o poder. É ele quem dá sentido ao mundo. 
V. A disciplina, como estratégia privilegiada de fabricação do indivíduo e produção de verdades, existe desde a época do cristianismo primitivo. 

a) II, IV e V 
b) I e III 
c) II e III 
d) I e II 
e) III, IV e V 

8. (Pucpr 2009) “O sucesso do poder disciplinar se deve sem dúvida ao uso de instrumentos simples: o olhar hierárquico, a sanção normalizadora e sua combinação num procedimento que lhe é específico, o exame.” 
Fonte: Foucault, Vigiar e punir, p. 143. 

I. Vigiar, muito mais que aplicar um olhar constante sobre o indivíduo, significa dispô-lo numa estrutura arquitetural e impessoal, na qual ele se sinta vigiado. 
II. Punir é o único objetivo da disciplina. 
III. Punir primeiramente tem a finalidade de uma ortopedia moral, de normalização, não somente de um comportamento, mas do conjunto da existência humana, seja obstaculizando a virtualidade de um comportamento perigoso mediante o uso de pequenas correções, seja incentivando condutas desejáveis a partir de recompensas e vantagens. 
IV. O exame atua numa ampla rede de instituições psiquiátricas, pedagógicas e médicas, classificando as condutas em termos de normalidade e anormalidade. 
V. Para Foucault, as ciências que tomaram o homem como objeto de saber, a partir do final do século XVIII, não têm nada a ver com a vigilância, a normalização e o exame disciplinares. 

Assinale a(s) alternativa(s) correta(s): 
a) II e V 
b) II e IV 
c) I e II 
d) III, IV e V 
e) I, III e IV 

9. (Ufpa 2009) Em geral, para filósofos modernos a verdade é entendida como a correspondência entre a ideia e o ideado. De acordo com essa concepção, a verdade se conceitua como o(a) 
a) reflexo invertido das coisas sobre o intelecto. 
b) reprodução fiel do próprio objeto em questão. 
c) analogia entre a ideia e a coisa conhecida. 
d) adequação entre a ideia e estrutura do objeto conhecido (estudado). 
e) consenso permanentemente revisto, obtido por meio de um diálogo qualificado entre os sujeitos cognoscentes. 

10. (Unesp 2012) Regulamentação publicada nesta segunda-feira, no Diário Oficial do Município do Rio, determina que as crianças e adolescentes apreendidos nas chamadas cracolândias fiquem internados para tratamento médico, mesmo contra a vontade deles ou dos familiares. Os jovens, segundo a Secretaria Municipal de Assistência Social (Smas), só receberão alta quando estiverem livres do vício. A “internação compulsória” vale somente para aqueles que, na avaliação de um especialista, estiverem com dependência química. Ainda de acordo com a resolução, todas as crianças e adolescentes que forem acolhidos à noite, “independente de estarem ou não sob a influência do uso de drogas”, não poderão sair do abrigo até o dia seguinte. 
(www.estadao.com.br, 30.05.2012. Adaptado.) 

As justificativas apresentadas neste texto para legitimar a “internação compulsória” de usuários de drogas são norteadas por: 
a) princípios filosóficos baseados no livre-arbítrio e na autonomia individual. 
b) valores de natureza religiosa fundamentados na preservação da vida. 
c) valores éticos associados ao direito absoluto à liberdade da pessoa humana. 
d) realização prévia de consultas públicas sobre a internação obrigatória. 
e) critérios médicos relacionados à distinção entre saúde e patologia.

Compartilhe no Google Plus

Sobre Portal do Vestibulando

O objetivo do site é fornecer material didático a todas as pessoas que buscam ampliar seus conhecimentos, vestibulandos ou não. Assim, caso você precise de algum material específico, entre em contato conosco para que possamos disponibilizá-lo!