Empirismo - Iluminismo - Gabarito


1. a) afirma que o conhecimento não é inato, pois sua aquisição deriva da experiência. 

2. b) Somente as afirmativas I e IV são corretas. 

3. a) os conteúdos das ideias no intelecto têm origem na sensação. 

4. d) Monarquia Absolutista. 

5. e) Que há, na espécie humana, duas espécies de desigualdade: a primeira, natural, e a segunda, moral ou política. 

6. e) utilização da claridade para conferir visibilidade aos presos e às suas ações. 

7. e) I e IV corretas, enquanto II e III incorretas. 

8. e) o Movimento Iluminista, no século XVIII, baseava-se no racionalismo e criticava os fundamentos do poder da igreja que apoiava os princípios do poder monárquico absoluto. 

9. c) A crítica ao mercantilismo, à limitação ao direito à propriedade privada, ao absolutismo e à desigualdade de direitos e deveres entre os indivíduos. 

10. 02 + 04 + 08 + 16 = 30

11. c) Segundo Locke, a origem do poder político depende do estado de natureza. 

12. b) “É na soberania que está a fonte da honra”. 

13. d) “Afirmo que essas duas, a saber, as coisas materiais externas, como objeto da sensação, e as operações de nossas próprias mentes, como objeto da reflexão, são, a meu ver, os únicos dados originais dos quais as ideias derivam.” 

14. e) atribuem diferentes lugares ao papel dos sentidos no processo de obtenção do conhecimento. 

15. a) “nossas percepções mais fortes, tais como nossas sensações, afetos e sentimentos; percepções mais fracas ou cópias daquelas na memória e imaginação”. 

16. d) As noções de justiça e de injustiça, como as de bem e de mal, têm lugar a partir do momento em que os homens vivem sob um poder soberano capaz de evitar uma condição de guerra generalizada de todos. 

17. c) “despertando uma paixão ao nos informar sobre a existência de alguma coisa que é um objeto próprio dessa paixão ou descobrindo a conexão de causas e efeitos de modo a nos dar meios de exercer uma paixão qualquer”. 

18. a) não existem ideias inatas. 

19. c) estes estão constantemente envolvidos numa competição pela honra e pela dignidade e se julgam uns mais sábios que outros para exercer o poder público, reformam e inovam, o que muitas vezes leva o país à desordem e à guerra civil. 

20. b) I – John Locke; II – Montesquieu.
Compartilhe no Google Plus

Sobre Portal do Vestibulando

O objetivo do site é fornecer material didático a todas as pessoas que buscam ampliar seus conhecimentos, vestibulandos ou não. Assim, caso você precise de algum material específico, entre em contato conosco para que possamos disponibilizar.