Cultura - Diversidade Cultural - Questões de Vestibulares

1. (Ufg 2014) Leia a receita apresentada a seguir. 
TACACÁ 
2 litros de tucupi temperado 
4 dentes de alho 
4 pimentas de cheiro 
4 maços de jambu 
1/2 kg de camarão 
1/2 xícara de goma de mandioca 
Sal a gosto 
Modo de servir: muito quente, em cuias, temperado com pimenta. 
Disponível em: <www.receitastipicas.com/receita/tacaca.html>. Acesso em: 9 set. 2013. 

Comer é um ato social, histórico, geográfico, religioso, econômico e cultural. O preparo dos alimentos, a escolha dos ingredientes e a maneira de servir identificam um grupo social e ajudam a estabelecer uma identidade cultural. Essa receita, “Tacacá”, comida muito apreciada na culinária paraense, demonstra 
a) uma interação cultural, com a incorporação de ingredientes advindos de tradições culinárias distintas. 
b) um modo de preparo espontâneo, associado aos padrões culinários da colônia. 
c) um modelo ritualista de servir, vinculado ao formalismo religioso africano. 
d) um modo de utilizar os ingredientes provenientes do extrativismo, associado ao nomadismo dos quilombos. 
e) uma imposição de identidade cultural, pelo uso de produtos cultivados em áreas sertanejas.

2. (Unicentro 2011) No ano de 1933, a artista modernista Tarsila do Amaral (1886-1973) pinta o quadro “Operários”, dando início à pintura social no Brasil.
Sobre o tema da diversidade étnica, as teorias sociológicas afirmam que, sob a perspectiva cultural, 
a) os termos raça, etnia e cultura têm o mesmo significado analítico, no contexto brasileiro, quando utilizados por sociólogos e antropólogos. 
b) as populações indígenas brasileiras foram classificadas, corretamente, como primitivas pelos colonizadores, porque são naturalmente mais vagarosas e atrasadas. 
c) os grupos biológicos de indivíduos que compartilham de uma história comum, feita de laços linguísticos e culturais, são tidos como pertencentes da mesma etnia. 
d) alguns elementos culturais, como o futebol, as comidas típicas e o carnaval, não podem ser objetos da análise sociológica por mascarar a desigualdade existente nas relações sociais. 
e) a chegada dos japoneses, em 1908, e a construção de uma nova identidade nacional com a implantação de suas associações civis, educativas e religiosas, foram o marco das relações inter-raciais no Brasil. 

3. (Ufpa 2013) A complexidade do ambiente amazônico em muito influencia na vida das populações que fazem desse ambiente o seu habitat. Sobre o processo de adaptação humana nessa região, é correto afirmar: 
a) Os saberes tradicionais acumulados sobre o território foram substituídos pelo modo de trabalho semifeudal e pela prática do aviamento, o que possibilita o processo de adaptação humana em áreas ribeirinhas. 
b) As condições ambientais limitaram o desenvolvimento cultural das populações humanas amazônicas: um exemplo é o que ocorreu com grupos sociais indígenas, quilombolas e caboclos. 
c) Enfatizados nos estudos sócio-históricos sobre populações da região amazônica, os povos provenientes do continente africano determinaram os atuais modos de vida cabocla nesta região. 
d) Os saberes tradicionais dos povos indígenas foram constituídos e repassados de geração a geração a partir da oralidade. E desde tempos imemoriais, esses conhecimentos têm proporcionado a adaptação desses povos em diferentes contextos socioambientais. 
e) A atual população humana presente na Amazônia foi constituída, seguindo o exemplo do que tem ocorrido com a totalidade da população brasileira, a partir da miscigenação de povos oriundos do próprio continente americano. 

4. (Upe 2012) Observe a charge a seguir:
Nela percebemos como as pessoas são representantes das desigualdades existentes em seus grupos específicos de convivência social. Comunidade é uma dessas organizações e foi conceituada por alguns teóricos da Sociologia como forma de diferenciar do termo já existente, sociedade. Nessa perspectiva, é correto afirmar que comunidade 
a) é composta por pessoas que estão unidas por laços consanguíneos e baseados em relações espontâneas. 
b) é um conjunto de pessoas que podem satisfazer todos os seus objetivos no grupo. 
c) é constituída de grupos baseados na vontade livre das pessoas que os compõem. 
d) é a representação de uma realidade vivida pelos brasileiros, que possuem as condições sociais e econômicas para nela se organizarem e construírem novas formas de relação social. 
e) pode ser definida como heterogênea, pois as atividades e o estado de espírito são muito semelhantes para todas as pessoas. 

5. (Unioeste 2012) O relativismo cultural é um princípio segundo o qual não é possível compreender, interpretar ou avaliar de maneira significativa os fenômenos sociais a não ser que sejam considerados em relação ao papel que desempenham no sistema cultural. 
Tendo por base o anúncio transcrito acima, é correto afirmar que 
a) relativizar é construir descrições exteriores sobre diferentes modos de vida. 
b) relativizar é uma tentativa de construir descrições e interpretações dos fatos culturais a partir do que nos dizem e do que fazem os atores destes fatos culturais. 
c) relativizar é uma defesa da homogeneidade cultural. 
d) é o reconhecimento da unidade biológica da espécie humana. Através dessa unidade biológica podemos explicar as realidades culturais e o comportamento das pessoas. 
e) o relativismo defende que todas as culturas tendem a se assemelhar com o passar do tempo, e que ao difundir nossos hábitos estamos colaborando com esse processo. 

6. (Unesp 2012) Cada cultura tem suas virtudes, seus vícios, seus conhecimentos, seus modos de vida, seus erros, suas ilusões. Na nossa atual era planetária, o mais importante é cada nação aspirar a integrar aquilo que as outras têm de melhor, e a buscar a simbiose do melhor de todas as culturas. A França deve ser considerada em sua história não somente segundo os ideais de Liberdade-Igualdade-Fraternidade promulgados por sua Revolução, mas também segundo o comportamento de uma potência que, como seus vizinhos europeus, praticou durante séculos a escravidão em massa, e em sua colonização oprimiu povos e negou suas aspirações à emancipação. Há uma barbárie europeia cuja cultura produziu o colonialismo e os totalitarismos fascistas, nazistas, comunistas. Devemos considerar uma cultura não somente segundo seus nobres ideais, mas também segundo sua maneira de camuflar sua barbárie sob esses ideais.
(Edgard Morin. Le Monde, 08.02.2012. Adaptado.)
No texto citado, o pensador contemporâneo Edgard Morin desenvolve 
a) reflexões elogiosas acerca das consequências do etnocentrismo ocidental sobre outras culturas. 
b) um ponto de vista idealista sobre a expansão dos ideais da Revolução Francesa na história. 
c) argumentos que defendem o isolamento como forma de proteção dos valores culturais. 
d) uma reflexão crítica acerca do contato entre a cultura ocidental e outras culturas na história. 
e) uma defesa do caráter absoluto dos valores culturais da Revolução Francesa. 

7. (Ueg 2012) “Não quero que a minha casa seja cercada de muros por todos os lados, nem que minhas janelas sejam tapadas. Quero que as culturas de todas as terras sejam sopradas para dentro de minha casa, o mais livremente possível. Mas recuso-me a ser desapossado da minha por qualquer outra.” 
GANDHI, M. Relatório do desenvolvimento humano 2004. In: TERRA, Lygia; COELHO, Marcos de A. Geografia geral. São Paulo: Moderna, 2005. p.137. 

Considerando-se as ideias pressupostas, o texto 
a) afirma que a globalização aumentou, de modo sem precedente, os contatos e a união entre os povos e seus valores, reforçando o respeito às diferenças socioculturais. 
b) critica a intolerância com relação a outras culturas, gerando assim os conflitos comuns neste novo século. 
c) indica o reconhecimento à diversidade cultural, além das necessidades de afirmação e de identidade, seja étnica, seja cultural, seja religiosa. 
d) nega a existência da exclusão cultural e ressalta a homogeneização mundial e a superação/eliminação de fronteiras culturais. 

8. (Enem 2012) Na regulamentação de matérias culturalmente delicadas, como, por exemplo, a linguagem oficial, os currículos da educação pública, o status das Igrejas e das comunidades religiosas, as normas do direito penal (por exemplo, quanto ao aborto), mas também em assuntos menos chamativos, como, por exemplo, a posição da família e dos consórcios semelhantes ao matrimônio, a aceitação de normas de segurança ou a delimitação das esferas pública e privada — em tudo isso reflete-se amiúde apenas o autoentendimento ético-político de uma cultura majoritária, dominante por motivos históricos. Por causa de tais regras, implicitamente repressivas, mesmo dentro de uma comunidade republicana que garanta formalmente a igualdade de direitos para todos, pode eclodir um conflito cultural movido pelas minorias desprezadas contra a cultura da maioria.
HABERMAS, J. A inclusão do outro: estudos de teoria política. São Paulo: Loyola, 2002.

A reivindicação dos direitos culturais das minorias, como exposto por Habermas, encontra amparo nas democracias contemporâneas, na medida em que se alcança 
a) a secessão, pela qual a minoria discriminada obteria a igualdade de direitos na condição da sua concentração espacial, num tipo de independência nacional. 
b) a reunificação da sociedade que se encontra fragmentada em grupos de diferentes comunidades étnicas, confissões religiosas e formas de vida, em torno da coesão de uma cultura política nacional. 
c) a coexistência das diferenças, considerando a possibilidade de os discursos de autoentendimento se submeterem ao debate público, cientes de que estarão vinculados à coerção do melhor argumento. 
d) a autonomia dos indivíduos que, ao chegarem à vida adulta, tenham condições de se libertar das tradições de suas origens em nome da harmonia da política nacional. 
e) o desaparecimento de quaisquer limitações, tais como linguagem política ou distintas convenções de comportamento, para compor a arena política a ser compartilhada. 

9. (Ufu 2012) A estética nas diferentes sociedades vem geralmente acompanhada de marcas corporais que individualizam seus sujeitos e sua coletividade. Discos labiais, piercings, tatuagens, mutilações, pinturas, vestimentas, penteados e cortes de cabelo são algumas marcas reconhecíveis de um inventário possível das técnicas corporais em toda sua riqueza e diversidade. Embora universal, as formas das quais se valem os grupos e indivíduos para se marcarem corporalmente são vistas, às vezes, como estranhas a indivíduos que pertencem a outros grupos.
Essa atitude de estranhamento em relação ao diferente é considerada conceitualmente como 
a) preconceito: reconhece no valor das raças o que é correto ou não na estética corporal. 
b) relativização: o outro é entendido nos seus próprios termos. 
c) etnocentrismo: só reconhece valor nos seus próprios elementos culturais. 
d) etnocídio: afasta o diferente e procura transformá-lo num igual. 

10. (Ufpa 2013) Sobre patrimônio material e imaterial no Brasil, é correto afirmar: 
a) As práticas e expressões culturais, para serem consideradas como bens imateriais, devem apresentar associação entre os objetos, artefatos e os lugares onde são desenvolvidos. 
b) O Palacete Pinho, o Parque Zoobotânico do Museu Emilio Goeldi e o Complexo do Ver-o-Peso são considerados como patrimônio imateriais do Brasil por resguardarem a memória dos povos indígenas. 
c) Os recursos naturais são bens culturais de patrimônio imaterial, por isso é grande o risco de desaparecerem, caso não sejam preservados por políticas sociais. 
d) O Ofício das Baianas de Acarajé agrega diferentes classes socioeconômicas, promovendo a equidade e a justiça social, e é caracterizado apenas como patrimônio material. 
e) Os bens materiais têm que apresentar uma prática cultural regular tal como ocorre, por exemplo, com o Círio de Nossa Senhora de Nazaré, com o complexo cultural do Bumba meu Boi do Maranhão e com a Roda de Capoeira. 


Compartilhe no Google Plus

Sobre Portal do Vestibulando

6 comentários:

  1. sem gabarito nao existe nenhuma funcionalidade.

    ResponderExcluir
  2. Jarlison Augusto Silva11 de junho de 2013 23:53

    No final da postagem há o gabarito... há um link,caro colega!

    ResponderExcluir
  3. No final da questão 10, tem o símbolo do VESTENEM e ao lado tem uma setinha apontando pra baixo escrito GABARITO (acima de COMPARTILHE NO TWITTER).

    ResponderExcluir