Revoluções e Conflitos no Século XIX (1830 e 1848) - Primavera dos Povos - Questões de Vestibulares


1. (Unicamp 2014)  


Observe a obra do pintor Delacroix, intitulada A Liberdade guiando o povo (1830), e assinale a alternativa correta.
a) Os sujeitos envolvidos na ação política representada na tela são homens do campo com seus instrumentos de ofício nas mãos.   
b) O quadro evoca temas da Revolução Francesa, como a bandeira tricolor e a figura da Liberdade, mas retrata um ato político assentado na teoria bolchevique.   
c) O quadro mostra tanto o ideário da Revolução Francesa reavivado pelas lutas políticas de 1830 na França quanto a posição política do pintor.   
d) No quadro, vê-se uma barricada do front militar da guerra entre nobres e servos durante a Revolução Francesa, sendo que a Liberdade encarna os ideais aristocráticos. 
  
2. (Pucrj 2013)  Ao longo do ano de 1848, o continente europeu passou por uma série de revoluções configurando um momento que muitos historiadores vieram a denominar de “Primavera dos Povos”.
Sobre esses movimentos, é CORRETO afirmar que:
a) as revoluções de 1848 foram movimentos em defesa do retorno dos regimes monárquicos, uma vez que as tentativas de reformas políticas e econômicas de caráter burguês tinham fracassado e produzido uma grave crise econômica e social.   
b) este conjunto de revoluções, de caráter liberal e nacionalista, foi iniciado com demandas por governos constitucionais e, ao longo do processo, trabalhadores e camponeses se manifestaram contra os excessos da exploração capitalista.   
c) o movimento de 1848 deu prosseguimento às reformas religiosas estendendo o protestantismo para a Europa centro-oriental e enfraquecendo a posição dos regimes autocráticos católicos em países da região como a Áustria e Polônia.   
d) a “Primavera dos Povos” está relacionada à publicação do Manifesto Comunista em fevereiro de 1848 e com a organização de ações políticas revolucionárias de cunho anarquista, republicano e secular.   
e) essas revoluções estavam associadas às demandas burguesas por maior integração comercial e pelo fim das políticas mercantilistas intervencionistas ainda em vigor em países europeus dominados pela velha classe política aristocrática.   

3. (Fgv 2009) "A nova onda se propagou rapidamente por toda a Europa. Uma semana depois da queda de Luís Filipe I, o movimento revolucionário tomou conta de uma parte da Alemanha e, em menos de um mês, já estava na Hungria, passando pela Itália e pela Áustria. Em poucas semanas, os governos dessa vasta região foram derrubados, e supostamente se inaugurava uma nova etapa da História europeia, a Primavera dos Povos". 
(Luiz Koshiba, "História - origens, estruturas e processos") 
O texto faz referência: 
a) à Belle Epoque. 
b) às Revoluções de 1848. 
c) à Restauração de 1815. 
d) à Guerra Franco-Prussiana. 
e) às Revoluções liberais de 1820. 

4. (Unifesp 2006) Signos infalíveis anunciam que, dentro de poucos anos, as questões das nacionalidades, combinadas com as questões sociais, dominarão sobre todas as demais no continente europeu. 
(Henri Martin, 1847.) 

Tendo em vista o que ocorreu século e meio depois dessa declaração, pode-se afirmar que o autor 
a) estava desinformado, pois naquele momento tais questões já apareciam como parcialmente resolvidas em grande parte da Europa. 
b) soube identificar, nas linhas de força da história europeia, a articulação entre intelectuais e nacionalismo. 
c) foi incapaz de perceber que as forças do antigo regime eram suficientemente flexíveis para incorporar e anular tais questões. 
d) demonstrou sensibilidade ao perceber que aquelas duas questões estavam na ordem do dia e como tal iriam por muito tempo ficar. 
e) exemplificou a impossibilidade de se preverem as tendências da história, tendo em vista que uma das questões foi logo resolvida. 

5. (Puccamp 2005) 


A razão mais profunda do Naturalismo foi a experiência política da geração de 1848: o fracasso da revolução, a repressão, a ascensão de Luís Napoleão - uma torva experiência que obrigou os escritores a uma concentração nos fatos, a um enfrentamento com a realidade, à mais rigorosa objetividade, no plano artístico, e, no plano ético, à solidariedade social e ao ativismo político.
(Franklin de Oliveira. Literatura e Civilização. Rio de Janeiro: Difel/INL, 1978, p. 74)



O século XIX, no qual está inserida a geração a que o texto se refere, teve como um dos seus eixos a 
a) luta pela abolição de resquícios medievais e pelo fortalecimento do capitalismo em formação. 
b) luta pela igualdade, pela ampliação dos direitos de cidadania e pela sociedade democrática. 
c) descoberta da liberdade como valor fundamental da sociedade liberal e dos ideais absolutistas. 
d) transformação do Estado em importante agente econômico, com prática da política mercantilista. 
e) vitória das revoluções socialistas e a ampliação do confronto entre o capitalismo e o comunismo. 

6. (Puccamp 2005) No contexto histórico da geração de 1848, a França tornou-se palco inicial e de expansão de revoltas em toda a Europa que enfraqueceram definitivamente os movimentos 
a) liberais, que ganhavam força política com a restauração dos Estados Absolutistas. 
b) socialistas, que pregavam o fim da propriedade privada e da sociedade sem classes. 
c) nacionalistas, que procuravam enfraquecer a política intervencionista da Santa Aliança. 
d) conservadores, que procuravam restaurar o Antigo Regime desde o Congresso de Viena. 
e) anarquistas, que defendiam o fim do poder político e o domínio superior do ideal humanista. 

7. (Unifesp 2004) O movimento revolucionário de 1848, que abalou, mas não destruiu, a ordem social vigente na Europa, pode ser caracterizado como um conflito no qual 
a) a burguesia, ou frações desta classe, face ao perigo representado pelo proletariado, não tomou o poder. 
b) o campesinato, em luta encarniçada contra a nobreza, abriu espaço para a burguesia tomar o poder. 
c) a nobreza, diante da ameaça representada pela burguesia, fez concessões ao proletariado para se manter no poder. 
d) o proletariado, embora fosse uma classe já madura e com experiência, ficou a reboque dos acontecimentos. 
e) não houve luta de classes, e sim disputas derivadas das tensões e contradições existentes entre ricos e pobres. 

8. (Ufu 2004)

"No início de 1848, o eminente pensador político francês Alexis de Tocqueville tomou a tribuna da Câmara dos Deputados para expressar sentimentos que muitos europeus partilhavam: ' Nós dormimos sobre um vulcão... Os senhores não perceberam que a terra treme mais uma vez? Sopra o vento das revoluções, a tempestade está no horizonte.' 1848 foi a primeira revolução potencialmente global (...) foi a única a afetar tanto as partes desenvolvidas quanto as atrasadas do continente. Foi ao mesmo tempo a mais ampla e a menos sucedida desse tipo de revolução." 
HOBSBAWN, Eric. "A Era do capital: 1848 - 1875". Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988.

A respeito deste contexto histórico, marcado pela chamada "Primavera dos Povos", podemos afirmar que 

I - na França, as barricadas foram empreendidas pelos camponeses, influenciados pelos ideais nacionalistas, e estas promoveram, após a tomada do poder pelos rebeldes e a restauração da monarquia, o enfraquecimento do liberalismo burguês e a democracia representativa em nome da democracia direta. 

II - a crise econômica que assolava a Europa, agravada por pragas e pela seca, prejudicou os camponeses, levando-os às ruas em apoio às novas ideologias baseadas nas ideias socialistas, divulgadas com a publicação do Manifesto Comunista de Karl Marx e Friedrich Engels em 1848. 

III - as revoltas de 1848, embora tivessem se alastrado pela Europa, não tiveram repercussão no Brasil. Em função do seu caráter fragmentado e das disputas internas entre nacionalistas e liberais, dificultaram os processos de Unificações da Itália e Alemanha. 

IV - as diferentes ondas revolucionárias da Primavera dos Povos tiveram em comum o espírito romântico, a construção de barricadas, as bandeiras coloridas e o ideal de liberdade, pondo em xeque o poder e a tradição aristocrática europeia. 

Assinale a alternativa correta. 
a) Apenas I e II são corretas. 
b) Apenas II e IV são corretas. 
c) Apenas III e IV são corretas. 
d) Apenas I e III são corretas. 

9. (Ufrrj 2003) Leia o texto abaixo. 

"As revoluções de 1848(...) tiveram muito em comum, não apenas pelo fato de terem ocorrido quase simultaneamente, mas também porque seus destinos estavam cruzados, todas possuíam um estilo e sentimento comuns, uma atmosfera curiosamente romântico-utópica e uma retórica similar, (...) Era a 'primavera dos povos' - e, como primavera, não durou." 
HOBSBAWM, Eric J. "A Era do capital". Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977. p. 33.

A chamada "Primavera dos Povos", por sua amplitude e radicalidade, apresentou-se como uma enorme esperança de mudanças políticas e sociais no continente europeu e até fora dele (influência na Revolução Praieira em Pernambuco). A opção que caracteriza corretamente um dos movimentos revolucionários daquele período, é: 
a) Em 1848, a rebelião popular em Viena não conseguiu depor o ministro Metternich, dado o apoio do Império Russo ao governo conservador. 
b) Na França, a partir da Revolução de Fevereiro, formou-se um governo com a participação de socialistas, responsável pela criação das Oficinas Nacionais. 
c) Influenciada pela rebelião ocorrida em Viena, a Lombardia-Veneza rebelou-se contra os austríacos, com sucesso, tornando-se o centro do processo de unificação italiana. 
d) Como resistência à invasão prussiana, operários franceses tomaram as ruas e ocuparam as prefeituras das cidades, gerando o movimento da Comuna da Paris, primeiro governo socialista vitorioso da história da humanidade. 
e) Na França, a classe média com o apoio dos camponeses pequenos-proprietários se rebelou contra Luís Bonaparte, que, apoiado pela burguesia, deu golpe de Estado e implantou uma ditadura. 

10. (Ufrn 2001) No século XIX, a Europa foi sacudida por tantas revoluções (1830/1848/1871) que o período foi designado como "Era das Revoluções". 
Esses movimentos tiveram em comum: 
a) imperialismo, nacionalismo e participação da aristocracia territorial 
b) corporativismo, sentimento de união nacional e participação da burguesia 
c) internacionalismo, socialismo utópico e participação das elites intelectuais 
d) socialismo, ideal de liberdade e participação das camadas populares 

11. (Ufu 2001) 

"1848 foi a primeira revolução potencialmente global. (...) Num certo sentido, foi o paradigma de um tipo de 'revolução mundial' com o qual, dali em diante, rebeldes poderiam sonhar e que, em raros momentos (...) eles pensaram poder reconhecer. De fato, explosões simultâneas continentais ou mundiais são extremamente, raras". 
(HOBSBAWM. E. "A Era do Capital." São Paulo: Paz e Terra, 1982. p.30.)

Sobre as revoluções de 1848, assinale a alternativa correta. 
a) O caráter de "revolução mundial" de que se revestiram estes movimentos deveu-se à influência da Associação Internacional dos Trabalhadores - a 2a Internacional - que possibilitou estender os movimentos não só por toda a Europa, mas também pelas principais cidades do continente americano. 
b) As revoluções de 1848 foram movimentos do proletariado industrial num contexto de crise econômica, começando na Inglaterra e atingindo a França, Alemanha e Bélgica, derrubando os governos burgueses e instalando repúblicas de orientação socialista. 
c) Foram movimentos que mesclaram os interesses liberais e nacionalistas da burguesia, em sua luta contra o absolutismo, às reivindicações e ao descontentamento das massas populares, canalizadas pelo socialismo, que pregava reformas radicais. 
d) Essencialmente urbanas, as revoluções de 1848 foram movimentos de resistência contra o conservadorismo, organizadas e controladas pela burguesia europeia, e inspir
adas no liberalismo radical, sem a participação popular. 

12. (Ufv 2001) Tão logo pisei na rua, pela primeira vez respirei o ar das revoluções: o meio da via pública estava deserto, as lojas não estavam abertas [...]. As barricadas estavam sendo construídas com arte e por um número pequeno de homens, que trabalhavam com muito cuidado. Não agiam como culpados, perseguidos pelo medo de serem flagrados em delito, mas com o aspecto de bons operários que querem completar o trabalho rapidamente e da melhor forma [...]. Somente o povo portava armas, guardava os locais públicos, vigiava, comandava, punia. Era uma coisa extraordinária e terrível ver, nas mãos unicamente dos que nada tinham, toda aquela imensa cidade, cheia de tantas riquezas, ou melhor, aquela grande nação, porque, graças à centralização, quem reina em Paris comanda a França. E assim, foi imenso o terror de todas as demais classes. 
O texto refere-se aos movimentos democráticos de 1848 na Europa, a respeito dos quais podemos afirmar CORRETAMENTE que: 
a) constituíram-se numa série de revoltas às quais se juntavam trabalhadores e burgueses contra o Antigo Regime. 
b) tiveram pouco significado histórico porque, além de sua curta duração, ficaram restritos à França. 
c) foram um conjunto de revoltas de iniciativa exclusivamente popular, contra o Golpe do 18 Brumário de Napoleão Bonaparte. 
d) compuseram uma série de movimentos que eclodiram em toda a Europa, cuja reivindicação principal era mudar a forma de governo de autocrática para democrática. 
e) significaram revoluções autênticas, de inspiração socialista, com ampla mobilização popular, visando à mudança da ordem social. 


13. (Fatec 2010) Considere a foto para responder à questão. 

O Arco do Triunfo foi iniciado por ordem de Napoleão Bonaparte em 1806, e a Paris dos boulevares (das avenidas) surgiu a partir da reforma urbana implantada pelo barão Haussmann, prefeito de Paris entre 1853 e 1870, período em que a França era governada por Luís Bonaparte. A foto demonstra o resultado final dessas duas iniciativas que representam a vitória do projeto 
a) socialista de uma cidade em que seus espaços devem pertencer igualmente a todos os cidadãos. 
b) burguês em que o embelezamento da cidade, os parques, novos edifícios e monumentos devem atender mais às necessidades da classe burguesa do que às da população mais pobre. 
c) anarquista de uma cidade onde a população não precisaria de um órgão governamental, pois os próprios cidadãos a governariam. 
d) neoliberal em que a economia da cidade deve ser gerada não mais pelo investimento do Estado e sim pelo livre investimento das empresas privadas. 
e) comunista de uma cidade moldada nas diretrizes da Primeira Internacional Comunista. 

14. (Udesc 2009) Assinale a alternativa CORRETA, em relação à chamada "Primavera dos Povos". 
a) A "Primavera dos Povos" não influenciou a formação dos movimentos sociais do Século XIX. 
b) Foi uma revolução brasileira, mas que atingiu também outros países do Cone Sul. 
c) Houve influência da "Primavera dos Povos" no Brasil através do movimento dos "Seringueiros". 
d) Atribuição colocada ao movimento revolucionário francês em 1848, que derrubou a monarquia de Luis Felipe e trouxe à discussão a exploração burguesa e a dominação política. 
e) A influência da "Primavera dos Povos" se restringiu às preocupações francesas do período. 

Compartilhe no Google Plus

Sobre Portal do Vestibulando

O objetivo do site é fornecer material didático a todas as pessoas que buscam ampliar seus conhecimentos, vestibulandos ou não. Assim, caso você precise de algum material específico, entre em contato conosco para que possamos disponibilizar.