A Razão na Grécia Antiga - Questões de Vestibulares

1. (Unioeste 2011)

"Advento da Polis, nascimento da filosofia: entre as duas ordens de fenômenos os vínculos são demasiado estreitos para que o pensamento racional não apareça, em suas origens, solidário das estruturas sociais e mentais próprias da cidade grega. Assim recolocada na história, a filosofia despoja-se desse caráter de revelação absoluta que às vezes lhe foi atribuído, saudando, na jovem ciência dos jônios, a razão intemporal que veio encarnar-se no Tempo. A escola de Mileto não viu nascer a Razão; ela construiu uma razão, uma primeira forma de racionalidade". 
Jean Pierre Vernant.

Sobre a Filosofia seguem as seguintes afirmações:
I. Ela foi revelada pela deusa Razão a Tales de Mileto quando este afirmou que o princípio de tudo é a água.
II. Ela foi inventada pelos gregos e decorre do advento da Polis, a cidade organizada por leis e instituições que, por meio delas, eliminou todo tipo de disputa.
III. Ela rejeita o sobrenatural, a interferência de agentes divinos na explicação dos fenômenos; problematiza, discute e põe em questão até mesmo as teorias racionais elaboradas com rigor filosófico.
IV. Surgiu no século VI a.C. nas colônias gregas da Magna Grécia e da Jônia, apenas no século seguinte deslocou-se para Atenas.
V. Ocupa-se com os princípios, as causas e condições do conhecimento que pretenda ser racional e verdadeiro; põe em questão e problematiza valores morais, políticos, religiosos, artísticos e culturais.
Das afirmações feitas acima
a) I, III e V são corretas. 
b) I e II são incorretas. 
c) II, IV e V são corretas. 
d) todas são corretas. 
e) todas são incorretas. 

2. (Uema 2011) Considere as afirmações abaixo sobre o nascimento da Filosofia na Grécia antiga e, em seguida, assinale a alternativa correta.
I. Segundo Burnet, defensor da tese do milagre grego, na passagem do mito à razão não há continuidade no uso comum de certas estruturas de explicação.
II. Cornford, apesar de reconhecer que o pensamento jônico é racional e abstrato, afirma que o conteúdo da Filosofia nascente mantém estreitas relações com o modelo mítico.
III. Para Vernant, o aparecimento da polis, juntamente com o da moeda, da escrita e da lei escrita, teria sido o acontecimento decisivo porque instituiu a autonomia da palavra humana na ágora (praça pública) em contraposição à palavra mágica dada pelos deuses nos relatos míticos.
a) Apenas I e II são verdadeiras. 
b) Apenas I e III são verdadeiras. 
c) Apenas I é verdadeira. 
d) Apenas II é verdadeira. 
e) I, II e III são verdadeiras. 

3. (Unimontes 2011) Para Jean-Pierre Vernant, helenista e pensador francês, o nascimento da pólis (por volta dos séculos VIII e VII a.C) é um acontecimento decisivo que “marca um começo, uma verdadeira invenção”, por provocar grandes alterações na vida social e nas relações humanas. A transformação da pólis muito se deve aos legisladores que sinalizaram uma nova era. Foram importantes os três legisladores constantes da alternativa
a) Drácon, Sólon e Clístenes. 
b) Homero, Sólon e Clístenes. 
c) Drácon, Sólon e Homero. 
d) Drácon, Homero e Clístenes. 

4. (Uel 2011) A escultura Discóbolo de Míron, do século V a. C., expressa o ideal de homem na pólis ateniense.
Com base nos valores deste ideal clássico, considere as afirmativas a seguir. 
I. Ao cidadão, cabia tempo livre para se dedicar integralmente ao que era próprio do ser político, como a especulação filosófica e a prática desportiva, visando à realização do humano.
II. Na pólis governada por juristas apoiados por atletas com poder de comando das tropas, o cidadão considerava a igualdade econômica como a realização do ser humano.
III. O cidadão era o elemento que integrava a pólis à natureza e tal integração era representada pela corpolatria e pelas atividades físicas impostas pelo Senado.
IV. O ideal do cidadão era expresso pela sua participação nas ações e decisões da pólis, o que incluía a busca da beleza e do equilíbrio entre as formas.
Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas I e IV são corretas. 
b) Somente as afirmativas II e III são corretas. 
c) Somente as afirmativas III e IV são corretas. 
d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas. 
e) Somente as afirmativas I, II e IV são corretas. 

5. (Uem 2010) A formação da polis, na Grécia Antiga, caracterizou-se por uma estrutura sociopolítica em que havia uma divisão substancial entre a esfera privada e a esfera pública. Com base na afirmação acima, assinale o que for correto.
a) A divisão entre a esfera privada e a pública não impediu que todos os habitantes de Atenas participassem da vida política que se realizava na esfera pública. 
b) A Retórica era mal vista, pois era considerada um recurso linguístico enganoso e demagógico utilizado para ascender ao poder da esfera pública. 
c) Aristóteles, na sua obra Política, defende uma democracia em que a participação na esfera pública é concedida a todos os habitantes da polis. 
d) Habituados ao discurso, os cidadãos gregos encontram na ágora o espaço social para o debate e o exercício da persuasão, dando-lhes a possibilidade de decidir os destinos da polis. 

6. (Unicentro 2010) No século V a.C. Atenas esteve sob o governo de Péricles, um dos grandes estrategos do mundo grego. Naquele período, Atenas vivenciou o grande florescimento das artes, ciência, filosofia e política. Segundo alguns autores, é a partir do governo de Péricles que os gregos traçaram as linhas mestras daquilo que viria a ser a política enquanto atividade (e dever) de todos os cidadãos que vivem na pólis (cidade-estado).
A partir desta e outras informações sobre o governo de Péricles, assinale a alternativa correta.
a) No governo de Péricles, somente as classes mais favorecidas tinham direito a voz nas assembleias. 
b) Somente aos sábios caberia o dever de governar a pólis grega, porque apenas eles teriam condições de “contemplar” a verdadeira ideia de justiça. 
c) Péricles propõe, como melhor regime político, a sofocracia, governo nas mãos do sábio. 
d) Péricles desenvolveu uma concepção política muito restrita, na qual o governo da pólis seria mantido somente por um pequeno número de pessoas. 
e) O governo, próprio de Atenas, recebeu, a partir de Péricles, o nome de “democracia”, porque a sua direção (poder - cratós) não está na mão de um pequeno grupo, mas sim da maioria (o demos). 

7. (Ufu 1998) Sócrates é tradicionalmente considerado como um marco divisório da filosofia grega. Os filósofos que o antecederam são chamados pré-socráticos. Seu método, que parte do pressuposto “só sei que nada sei”, é a maiêutica que tem como objetivo: 
I. “dar luz a ideias novas, buscando o conceito”.
II. partir da ironia, reconhecendo a ignorância até chegar ao conhecimento.
III. encontrar as contradições das ideias para chegar ao conhecimento.
IV. “trazer as ideias do céu à terra”.
Assinale
a) se apenas I e II estiverem corretas. 
b) se apenas I e III estiverem corretas. 
c) se apenas II, III e IV estiverem corretas. 
d) se apenas III e IV estiverem corretas. 
e) se apenas I e IV estiverem corretas.

Compartilhe no Google Plus

Sobre Portal do Vestibulando

O objetivo do site é fornecer material didático a todas as pessoas que buscam ampliar seus conhecimentos, vestibulandos ou não. Assim, caso você precise de algum material específico, entre em contato conosco para que possamos disponibilizar.