Blocos Econômicos: O NAFTA - North America Free Trade Agreement

Outro bloco econômico importante na atualidade é o NAFTA (North America Free Trade Agreement) ou Acordo de Livre Comércio da América do Norte. 

O NAFTA surgiu em 1991 como estratégia dos EUA para manter sua hegemonia sobre o continente Americano, que com o fim da Guerra Fria poderia se tornar área de influência dos novos centros de poder que estavam surgindo, como a U.E e o Japão – que emergia como potência econômica.

Para os EUA, o NAFTA significa ampliação das exportações para os países do bloco, além da possibilidade de ampliar sua influência sobre o continente americano, pretensão, aliás, que não é nova.

O NAFTA prevê apenas a livre circulação de mercadorias e capitais, estabelecendo diversas salvaguardas para alguns produtos. Não está nos planos uma integração nos moldes da União Europeia, como a ajuda econômica a países menos desenvolvidos, integração monetária, entre outros. 

A formação do NAFTA foi comemorada como solução para o desenvolvimento econômico do México, o que não tem se concretizado na prática. Se as exportações Mexicanas aumentaram consideravelmente para os EUA, as importações deste também aumentaram numa proporção bem maior, principalmente no setor alimentício e automotivo.

A agricultura mexicana, principalmente a camponesa, é o setor que mais enfrenta dificuldades devido aos subsídios empregados na agricultura dos EUA. Lembra-se dos subsídios fornecidos pelos Europeus aos seus agricultores? 

O tratado do NAFTA ampliou, com certeza, os fluxos econômicos nesta região, mas no caso do México não tem produzido o tão propalado desenvolvimento econômico e social. A integração econômica não gerou empregos como se pregava na época do acordo. Pesquisas revelam que o número de pobres aumentou, estando hoje próximo a 50% da população e aproximadamente 19 milhões de pessoas vivem abaixo da linha da pobreza. 

Não foi somente o trabalhador mexicano que perdeu. Com o objetivo de diminuir os custos da produção, empresas industriais foram transferidas para o México, onde a mão-de-obra é mais barata, eliminando muitos postos de trabalho nos Estados Unidos.

Além disso, para o México, aumentou a dependência do mercado americano. Antes os mexicanos tinham um comércio internacional mais diversificado. Na atualidade, mais de 70% das transações comerciais são realizadas com os EUA.

Disponível em SEED
Compartilhe no Google Plus

Sobre Portal do Vestibulando

O objetivo do site é fornecer material didático a todas as pessoas que buscam ampliar seus conhecimentos, vestibulandos ou não. Assim, caso você precise de algum material específico, entre em contato conosco para que possamos disponibilizá-lo.

0 comentários:

Postar um comentário