Primeiro Ciclo da Borracha na Amazônia - Gabarito

1. c) construção de vários prédios, dentre os quais o Palacete Bolonha, o Teatro da Paz, o Mercado Municipal do Ver-o-Peso e de praças como a de Batista Campos, na cidade de Belém.

2. c) à chegada de estrangeiros atraídos pela possibilidade de enriquecimento através da economia da borracha, com formação intelectual, mas que aceitavam outros tipos de trabalho.

3. a) mostrar que a civilização de origem europeia havia chegado aos trópicos e que Belém estava voltada para os ideais desta cultura presente nos modos e vestes retratados. 

4. a) o norte do Brasil teve um contato mais próximo com a produção do látex e, nesta região, a palavra borracheiro passou a significar mais do que a produção da borracha em si, definindo também o seu produtor (trabalhador), o seringueiro. 

5. e) A introdução da navegação a vapor e o investimento na compra destas embarcações pelo capital nacional.

6. c) A principal reivindicação dos grevistas era o reajuste do pagamento de suas diárias, depreciadas pelo aumento da jornada de trabalho, não sendo portanto suficientes para acompanhar a alta do custo de vida.

7. a) A importante modernização da cidade iniciada em fins do século XIX gerou também diversos conflitos e problemas sociais em decorrência de medidas segregadoras dos projetos urbanísticos e de saneamento que, ao mesmo tempo que urbanizavam a cidade com o Teatro Amazonas, os bondes, energia elétrica, também excluíam grande parte da população pobre desse convívio social.

8. a) interesses ligados à exploração do látex, que provocaram, na segunda metade do século XIX, grande migração de brasileiros para a região; 

9. b) A borracha só passou a ser usada em larga escala, quando o americano Charles Goodyear inventou a defumação, processo químico que deixou o produto mais resistente às mudanças de temperatura. 

10. a) O aviador é o transportador do látex extraído da selva até os portos de Manaus ou Belém e o principal beneficiário da economia da borracha.  

11. a) À necessidade da elite urbana, que deveria ter quadros com formação superior tanto em nível técnico quanto humanístico, visando manter sua distinção social.

12. b) O predomínio de São Paulo e Minas na Política dos Governadores e a noção de que a economia cafeeira era a base da economia brasileira, enquanto a economia da borracha era um aspecto regional, concorreram para o abandono do Plano de Defesa da Borracha.

13. b) era um dos espaços de divertimento e de ostentação de riqueza de segmentos da população paraense, beneficiadas com a riqueza trazida pelo boom da borracha, sendo um dos marcos de modernidade da belle-époque paraense.

14. d) eram, na sua maioria, vindos do nordeste e precisavam aprender a habilidade de utilizar o terçado, a machadinha e a tigela, elementos-chave na extração do látex, para poderem ser considerados seringueiros pelos demais trabalhadores e pelo patrão.

15. a) Há apresentação do seringueiro e de seu modo de vida nos seringais acreanos, inseridos no sistema de aviamento.


Compartilhe no Google Plus

Sobre Portal do Vestibulando

O objetivo do site é fornecer material didático a todas as pessoas que buscam ampliar seus conhecimentos, vestibulandos ou não. Assim, caso você precise de algum material específico, entre em contato conosco para que possamos disponibilizá-lo!