Reforma Protestante (Martinho Lutero, João Calvino e Henrique VIII) - Gabarito

1. c) a centralização de poder, que esteve na base da reforma anglicana.   

2. b) na Inglaterra, a criação de uma igreja nacional — o anglicanismo — provocou profundos choques e perseguições aos cristãos católicos e calvinistas pela nova igreja fundada pelo rei Henrique VIII.   
  
3. d) as revoltas camponesas irromperam exigindo reformas sociais e religiosas que prejudicariam parte da nobreza apoiada por Lutero, o qual se colocou abertamente contra os movimentos.   
  
4. a) Representa, com ironia, as disputas religiosas entre católicos e protestantes, desencadeadas pela Reforma Luterana. 

5. a) a venda de indulgências e a autoridade do Papa, líder supremo da Igreja Católica. 

6. e) na Inglaterra foram promovidas pelo rei Henrique VIII. 

7. d) uma nova religião se formou, marcada por uma estrutura sacerdotal ligada diretamente ao Estado inglês e aos interesses do rei. 

8. e) intolerância e perseguição com base num forte antijudaísmo. 

9. d) tinham caráter exemplar, expondo publicamente os réus forçados a pedir perdão, antes de serem encaminhados para a execução. 

10. e) I, II e III. 

11. b) o rompimento da unidade cristã, expansão das práticas capitalistas e fortalecimento do poder das monarquias.

12. b) ao enfraquecimento do poder central no Santo Império e à divulgação da língua alemã, a partir da tradução da Bíblia. 

13. d) ambicionar assumir as terras e as riquezas da Igreja Católica e enfraquecer sua influência na Inglaterra. 

14. e) a inadequação das teorias religiosas católicas para com o progresso do capitalismo comercial. 

15. e) Concílio de Trento marcou a reação da Igreja à difusão do Protestantismo, reafirmando os dogmas católicos e fortalecendo os instrumentos de poder do papado, tais como o Tribunal do Santo Ofício e a criação do índice de Livros Proibidos. 

16. d) luteranismo, a defesa do princípio da salvação do homem pela fé sem a necessidade de intermediação da Igreja e da realização de obras pias. 

17. e) pela fusão de interesses nem sempre pacíficos dos Estados colonizadores e da Igreja Católica visando, entre outros objetivos, à maior exploração do "gentio" e seu afastamento da pregação reformista. 

18. e) absolvições dos pecados de vivos e mortos, concedidas através de cartas vendidas aos fiéis.

19. b) a predestinação à salvação, ou seja, a ideia de que alguns já nascem escolhidos por Deus para serem salvos, estado impossível de ser modificado, passível, apenas, de ser reconhecido pelos "sinais" presentes na vida dos "eleitos". 

20. c) Na Guerra dos Sete Anos (1756-1763), sob o rei Luís XV, a França vitoriosa tomou aos ingleses partes da Índia e, na América, a enorme região da Louisiana.

21. d) uma tradição que, mesmo rejeitada pela Igreja Católica, perdurou na Europa e em outras regiões do mundo até mesmo depois da Idade Média. 

22. c) o comércio dos bens sagrados, como cargos eclesiásticos e as indulgências (perdão dos pecados). 

23. b) o reconhecimento da soberania nacional como elemento lapidar das relações internacionais entre os diferentes Estados europeus. 

24. c) O calvinismo, em sua concepção moral, valorizou o trabalho e justificou o lucro, formulando uma doutrina que correspondia às necessidades de uma moral burguesa.

25. a) ironiza uma das consequências da Reforma, que levou ao livre exame da Bíblia e à alfabetização dos fiéis.


Compartilhe no Google Plus

Sobre Portal do Vestibulando

O objetivo do site é fornecer material didático a todas as pessoas que buscam ampliar seus conhecimentos, vestibulandos ou não. Assim, caso você precise de algum material específico, entre em contato conosco para que possamos disponibilizá-lo!